Início » Jogos » Após polêmica com Gamergate, Hogwarts Legacy perde seu principal produtor

Após polêmica com Gamergate, Hogwarts Legacy perde seu principal produtor

Desenvolver-líder de Hogwarts Legacy deixa o estúdio após associação com o Gamergate em seu conteúdo no YouTube

Felipe Vinha Por

Hogwarts Legacy, o novo game de RPG e mundo aberto de Harry Potter, perdeu seu principal desenvolvedor, Troy Leavitt, que deixou a equipe. Acontece que o designer foi alvo de críticas por vídeos publicados em seu canal no YouTube, no qual apoiava o movimento Gamergate e defendia executivos acusados de assédio.

Hogwarts Legacy agora só em 2022 (Imagem: Divulgação/Warner)

Hogwarts Legacy passa por mais uma polêmica de desenvolvimento (Imagem: Divulgação/Warner)

Tudo começou ainda em fevereiro, quando Liam Robertson, do canal “Did You Know Gaming”, publicou uma série de Tweets onde mostrava o conteúdo do canal de Leavitt, alegando se tratar de propaganda antifeminista e conteúdo de extrema direita.

“Quero deixar algo muito claro, não estou tentando ‘cancelar’ ninguém. Eu só quero que as pessoas saibam disso porque sinto que é algo que as pessoas gostariam de saber antes de decidir apoiar este projeto. É algo público e que todo mundo pode ver”, escreveu Robertson, em referência ao projeto que Leavitt trabalhava, Hogwarts Legacy.

Alguns dos vídeos atacavam figuras conhecidas por lutas sociais, enquanto outros defendiam o movimento Gamergate e também pessoas públicas que foram acusadas de condutas ligadas a assédios sexuais, como John Lasseter, co-fundador da Pixar, e hoje afastado, e Nolan Bushnell, co-fundador da Atari, que até hoje nega as acusações.

O que é o Gamergate?

O Gamergate foi um movimento que iniciou sua jornada pregando contra a corrupção do “jornalismo de games”, mas que se transformou em uma iniciativa controversa apoiada em causas antifeminismo e contra minorias em geral. Seus principais fatos aconteceram entre 2014 e 2017, mas até hoje o termo é usado com o mesmo sentido.

Hoje, boa parte do público e mídia considera o Gamergate como um grupo de pessoas que assediam e ofendem mulheres que trabalham na indústria de jogos, em especial quando elas se levantam contra o machismo dentro desta mesma indústria. Seus ataques também se estendem contra outros públicos, como pessoas de outras etnias.

Com essa associação, Troy Leavitt, que era o lead designer por trás da produção do jogo dentro do estúdio Avalanche, decidiu cair fora. Após toda a repercussão sobre seu conteúdo online, ele publicou, em seu Twitter, na noite desta quinta-feira (4), mensagens onde dizia ter deixado o estúdio por vontade própria.

“1. Tomei a decisão de sair do Avalanche Software. Não tenho nada além de coisas boas para falar sobre o jogo, sobre a equipe de desenvolvimento e sobre a Warner Games. 2. Lançarei um vídeo no YouTube sobre isso, em breve, no meu canal”, contou, em sua mensagem de despedida.

Harry Potter X Público

Tudo isso tem ligação direta com as polêmicas envolvendo J.K. Rowling, a autora de Harry Potter e criadora de todo o universo envolvendo o jogo. Rowling já é conhecida por emitir opiniões que vão contra certos públicos da demografia LGBTQ+, como pessoas trans.

Portanto, ter um desenvolver que teria opiniões próximas das de Rowling no time de desenvolvimento de Hogwarts Legacy poderia significar “queimar o filme” do jogo ou prejudicar sua produção. Isso levantou críticas do público, ainda que a Warner já tenha afirmado que Rowling não teria nenhuma participação ou voz na produção.

Curiosamente, nos últimos dias, uma notícia dizia que Hogwarts Legacy terá a opção de criar personagens trans, modificando traços do corpo ou a voz independente do gênero definido. A novidade não foi confirmada pela Warner, que também não comentou a respeito da saída de Leavitt.

Hogwarts Legacy chega em 2022 ao PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series S, Xbox Series X e PC.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando