Início » Aplicativos e Software » iFood reduz taxa de comissão para 200 mil restaurantes em março

iFood reduz taxa de comissão para 200 mil restaurantes em março

iFood vai reduzir taxas de comissão e realizar outras ações para aliviar restaurantes durante fase mais crítica da pandemia

Emerson AlecrimPor

O Brasil enfrenta o seu momento mais crítico desde o início da pandemia, razão pela qual as restrições para o funcionamento de restaurantes aumentaram em várias partes do país. Em função disso, o iFood anunciou uma redução nas taxas de comissão durante o mês de março, começando a partir do dia 11.

iFood (imagem: Facebook/iFood)

iFood (imagem: Facebook/iFood)

Na prática, serão duas reduções. A primeira delas vale para restaurantes que operam com logística do próprio iFood. Nessa modalidade, a taxa cairá de 23% para 18% entre 11 e 31 de março.

A outra redução diz respeito aos estabelecimentos que atuam no marketplace da plataforma e, portanto, trabalham com entrega própria. Nessa modalidade, a taxa de comissão será reduzida de 12% para 11% no mesmo período.

De modo geral, o iFood estima que as duas ações beneficiarão mais de 200 mil restaurantes.

Em seu comunicado, a companhia também afirma que continuará antecipando pagamentos em até sete dias úteis após a venda, sem cobrança de taxas para isso. Essa medida será mantida pelos próximos três meses e, ainda de acordo com o iFood, representará um potencial de antecipação de R$ 4 bilhões.

A empresa afirma ainda que, desde abril de 2020, quando as antecipações começaram, R$ 7,4 bilhões circularam dessa forma.

Complementam essas medidas a oferta de crédito. A companhia explica que, por meio do Banco de Restaurantes iFood, emprestou mais de R$ 125 milhões para estabelecimentos parceiros nos últimos oito meses e espera que esse total quadruplique: a plataforma vem tentando captar recursos para atingir R$ 500 milhões em linhas de crédito até o final de 2021.

Embora essas iniciativas possam ser aproveitadas por restaurantes de todos os portes, o iFood acredita que estabelecimentos pequenos e médios serão os mais beneficiados. A empresa afirma já ter direcionado mais de R$ 200 milhões em ações para manter o ecossistema funcionando durante o período de pandemia.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando