Início » Finanças » PagSeguro oferece fundo que investe em bitcoin e mais criptomoedas

PagSeguro oferece fundo que investe em bitcoin e mais criptomoedas

Plataforma PagInvest, do banco digital PagBank, dará acesso a investimentos com criptomoedas através do fundo Hashdex

Bruno Ignacio Por

O PagBank, banco digital da provedora de serviços de pagamentos PagSeguro, passará a permitir investimentos em criptomoedas através de uma parceria com o fundo Hashdex. O acesso acontecerá a partir de sua ramificação dedicada a aplicações, a plataforma digital PagInvest.

PagBank do PagSeguro (Imagem: Divulgação)

PagBank do PagSeguro (Imagem: Divulgação)

PagInvest permite acesso ao fundo Hashdex

Através da PagInvest, agora usuários podem realizar investimentos, sob o valor mínimo de R$ 500, no fundo Hashdex. As taxas existentes são de 1% do montante aplicado ao ano, equivalente a custos administrativos. De maneira similar a corretoras de criptoativos, a nova modalidade oferecida pela plataforma não conta com carência ou tempo de permanência. Contudo, os resgates são feitos em um prazo total de 7 dias úteis.

O fundo Hashdex oferece cotas em investimentos em criptoativos, porém eles correspondem a apenas 20% de suas aplicações. O restante do patrimônio é formado geralmente por títulos públicos que acompanham o CDI.

Investimentos em criptoativos é feito pelo índice NCI

As aplicações em criptoativos do fundo oferecido pelo PagInvest não são sobre ativos digitais específicos, mas sobre um índice chamado Nasdaq Crypto Index, ou NCI. Ele compila as principais criptomoedas e derivados, representando aproximadamente 85% de todo o valor do mercado de moedas digitais.

O índice é voltado a investidores institucionais, mas pessoas físicas também fazem aplicações. Os ativos digitais que compõem o NCI são definidos trimestralmente. Atualmente, sua composição é:

  • Bitcoin (BTC) : 78,61%
  • Ethereum (ETH): 16,86%
  • Litecoin (LTC): 1,58%
  • Bitcoin Cash (BCH): 10,3%
  • Chainlink (LINK): 1,27%
  • Stellar Lumens (XLM): 0,65%

Em comunicado oficial, a PagSeguro afirma que investimentos em fundos de criptomoedas geram “bons resultados”. A parceria, portanto, ajudaria o investidor a diversificar sua carteira de aplicações.

“As criptomoedas não sofrem com as oscilações na taxa de juros no Brasil, ou de outros países. Por não serem atreladas à economia de nenhum país, as moedas virtuais não sofrem com os cortes na taxa de juros, como é o caso da SELIC, no Brasil, que afetam diretamente investimentos de renda fixa”, afirma o comunicado.

PayPal amplia participação no mercado cripto

Criptomoedas vem chamando cada vez mais a atenção das instituições financeiras do mundo todo. O PayPal, plataforma de pagamentos global, anunciou nesta segunda-feira (08) sua primeira compra no setor de moedas digitais. A startup israelense Curv, de segurança de criptoativos, será adquirida ainda neste semestre por um valor estimado entre US$ 200 e US$ 300 milhões.

Isso marca a ampliação da atuação do PayPal no setor de criptomoedas. Em outubro de 2020, a plataforma começou a oferecer negociações de ativos digitais, atingindo milhões de usuários e popularizando ainda mais o bitcoin e outras moedas que passaram por uma súbita valorização agora em 2021.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando