Início » Jogos » Rust, jogo de sobrevivência, sofre “perda total” após incêndio em data center

Rust, jogo de sobrevivência, sofre “perda total” após incêndio em data center

Rust sofre com perda total de 25 servidores para jogadores na Europa, sem possibilidade de recuperar dados salvos

Felipe Vinha Por

Rust passou por maus bocados por conta de um incêndio em seu data center na Europa. O jogo de sobrevivência perdeu dados importantes de servidores europeus, deixando jogadores sem conteúdo salvo e, possivelmente, gerando um enorme prejuízo para a empresa.

Rust perdeu 25 servidores na Europa com incêndio (Imagem: Divulgação/Facepunch)

Rust perdeu 25 servidores na Europa com incêndio (Imagem: Divulgação/Facepunch)

Por volta da meia-noite de quarta-feira, um incêndio atingiu uma unidade dos centros de servidores da empresa OVH, onde dados de Rust eram mantidos, na França. Não apenas a produtora Facepunch, de Rust, foi atingida, mas também diversas outras companhias de tecnologia.

Os servidores ficavam na cidade de Estrasburgo e deixou vários sites franceses, e alguns do restante da Europa, fora do ar. Felizmente não há notícias de feridos, nem por parte dos funcionários da Facepunch que trabalhavam no local, nem por pessoas de qualquer outra empresa.

O lado ruim, porém, é que dados foram perdidos, muito deles.

Perda total nos servidores

Na manhã desta quinta-feira, a Facepunch confirmou que 25 servidores europeus foram atingidos, afetando diretamente os dados salvos dos jogadores. A empresa já afirma que os dados são irrecuperáveis.

“Estamos vendo como repôr os servidores afetados. Os dados não serão restaurados”, informou a companhia, em comunicado oficial aos jogadores, via Twitter. A maioria dos jogadores entende a gravidade da situação, nas respostas, enquanto outros ficaram preocupados com suas perdas pessoais.

Por ora, não se sabe como a empresa dará continuidade aos servidores europeus. E não se sabe também como isso pode afetar o planejamento para o lançamento da versão de Rust para consoles, que estava programada para breve.

Com informações: Eurogamer.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Monteiro (@lucasmonteiro)

Eu fico me perguntando se não passa pela cabeça de grandes empresas como essas investirem um pouco mais e alocar seus serviços para gigantes da Cloud Computing, como a Amazon. Pelo menos em caso de incêndios, a AWS possui datacenters espalhados pelo mundo e, com isso, evita a perca dos dados.

Léo (@leo_oliveira)

A grosso modo, custos.

As empresas de CC em geral (ao menos as maiores como MS, Google, AWS, DO, Vultr e OVH) trabalham da mesma forma, com os mesmos conceitos de escalabilidade e disponibilidade. Entretanto, qualquer coisa que você queira para além disso como replicação tem que pagar muito caro kkk

Mas, neste caso em específico, é uma surpresa a empresa não manter estrutura de contingência e backup para além deste data center.

· (@Francisco)

Quem disse que a AWS faz backup de todos os dados? Isso é responsabilidade do cliente. Seu comentário não faz muito sentido para mim, pois a OVH também tem DCs em várias partes do mundo e eles também oferecem serviços de backup. Você acha mesmo que grandes empresas iriam por seus dados na OVH se ela não fosse confiável? Menos, cara. Nem tudo gira em torno da AWS.

João M. (@RonDamon)

OVH é bem grande também, muitas empresas usam.

André (@andre00)

Os servidores mais populares da OVH são os dedicados bare metal onde o próprio usuário gerencia tudo. Eles te disponibilizam o hardware e a conexão e você é responsável por manter todo o software funcionando. Como eles fornecem apenas o hardware, os dados que você tem nessas máquinas são sua responsabilidade.

Outra grande vantagem é que esses dedicados não têm cobrança de uso de banda (item mais caro da AWS).

Gerencio vários servidores na OVH já há quase 10 anos e até hoje só tive problemas duas vezes com hardware, mas nunca perdi dados. Uma vez o servidor ficou off por umas horas para troca da placa mãe que deu defeito e outra um dos HDs em RAID começou a dar alerta de erros no SMART e foi trocado.

Na AWS você não vai encontrar esses problemas de hardware, mas vai pagar 10x mais pelo serviço.

André (@andre00)

Eles atualizam o jogo todo mês e, segundo os desenvolvedores, fazem esse reset para manter uma boa performance nos servidores. Acredito que também deva facilitar a vida deles, pois não precisam se preocupar tanto com algum item/funcionalidade com dados antigos quebrando no update.

André Gorgen (@Banana_Phone)

Eu me admiro que isso não aconteça com mais frequência. Trabalhei em uma empresa de grande porte e o servidor do escritório em que eu trabalhava era um simples computador com 4 HDs e ele não tinha backup, se aquele servidor desse pau, perderiam arquivos muito importantes e sem ter como resgatar.
Quando eu fiz estágio em uma operadora de celular, teve um dia que um transformador pegou fogo e tivemos que evacuar o prédio. O time de engenheiros estava falando que se pegasse fogo no prédio todo ou em uma área específica, milhões de usuários ficariam sem rede por tempo indeterminado, provavelmente não conseguiriam arrumar o estrago em menos de 1 semana. Com certeza uma grande parte dos usuários iria migrar pra outra operadora nesse tempo.

Sérgio (@trovalds)

Quem joga já está ciente disso. A ideia é avançar o máximo possível e descobrir bugs e glitches no processo. Basicamente: você paga pra ser beta-tester do jogo. Apesar que, curiosamente, na Steam não fala que o jogo é “acesso antecipado” e nem que todos os dados são zerados mensalmente.