Início » Internet » Em combate a software pirata no Brasil, ABES derruba 79 mil links e anúncios

Em combate a software pirata no Brasil, ABES derruba 79 mil links e anúncios

ABES retirou do ar anúncios, links e sites que permitiam o download de software pirata de seus associados

Victor Hugo Silva Por

A Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) anunciou nesta quinta-feira (11) os números de seu programa de combate à pirataria na internet. Segundo a entidade, foram retirados do ar 79.177 conteúdos que violaram o direito autoral e a propriedade intelectual de seus associados.

ABES divulgou números de combate a software pirata

ABES divulgou números de combate a software pirata

O número inclui anúncios, links e sites que oferecem acesso a software pirata. O resultado de 2020 representou uma queda de 10% na comparação com o ano anterior. Para a ABES, a redução é explicada principalmente pelo Brand Protection Program (antigo Programa de Proteção à Propriedade Intelectual), criado em 2003 pelo Mercado Livre.

A iniciativa permite que empresas denunciem a oferta ilegal de seus produtos. O Mercado Livre oferece um painel para agilizar o envio de denúncias e, a partir delas, aprimora suas detecções automáticas para reduzir a exibição de anúncios indevidos.

ABES remove 775 mil conteúdos em 15 anos

Em 2020, a ABES removeu 56.928 links que violaram propriedade intelectual, 19.004 que promoveram software pirata e 110 sites que permitiram downloads ilegais. A associação começou a derrubar conteúdos piratas da internet em 2005 e, desde então, retirou do ar mais de 775 mil itens.

A ação é realizada diariamente com um serviço de monitoramento de internet. Ao identificar algo ilegal, a ABES notifica sites e provedores de acesso para tirar o conteúdo do ar. A entidade afirma que, além de ajudar seus associados, a medida faz com que usuários fiquem menos expostos a vírus, malware e roubo de dados.

Recentemente, serviços adotaram estratégias diferentes para evitar o uso de ferramentas piratas. A Globo derrubou um canal no Telegram sobre BBB 21. O Deezer, por sua vez, optou por um alerta para estimular usuários a assinarem a plataforma. Enquanto isso, um grupo nos Estados Unidos oferece US$ 1 milhão por denúncias de pirataria em empresas.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando