Início » Aplicativos e Software » Google Earth esconde “máquina do tempo” com mapa 3D do passado

Google Earth esconde “máquina do tempo” com mapa 3D do passado

O Google Earth também tem uma ferramenta com timelapse de algumas regiões, como o desflorestamento do estado de Rondônia

André Fogaça Por

O Google Earth tem um recurso escondido dentro da versão do aplicativo que roda em dispositivos Android, capaz de exibir mapas antigos de algumas regiões do mundo. A ferramenta é idêntica a uma que existe na versão para desktop do programa, que é chamada de Google Earth Pro – ela é gratuita, mesmo com esse sufixo.

Google Earth no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Google Earth no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Com o passar do tempo, muitos recursos do Google Earth vão migrando para o Google Maps, como as construções em 3D e a ferramenta para medir distância em linha reta, de forma semelhante ao trabalho de uma régua no papel e ignorando até mesmo qualquer elevação do terreno. Outras continuam no app mais completo, ou então são testadas por lá antes de aparecerem abertamente.

É o caso de uma camada sobreposta logo acima das imagens de satélite para os mapas com fotografias, presentes em praticamente todo o planeta. A função deste recurso é mostrar um mapa antigo da área, encaixado perfeitamente no desenho das ruas atuais, tornando a experiência próxima de uma espécie de máquina do tempo.

Um desenvolvedor chamado Kyler encontrou essa ferramenta dentro do aplicativo do Google Earth para Android, depois de realizar alguns ajustes para ativar recursos experimentais que envolvem até mesmo o root do smartphone ou tablet. O mapa encontrado mostra uma parte de São Francisco, nos Estados Unidos, com o mapa da região de 1938.

Além desta data, outros períodos ficam exibidos em uma linha do tempo quase idêntica ao mesmo recurso para capturas de outros anos dentro do Street View. No caso do mapa, é possível escolher as imagens de 1946, 1985, 1987, 1993 e anos mais recentes como 2000, 2001, 2003, 2004 e assim por diante. Em um certo ponto, é possível até mesmo escolher informações de capturas do próprio serviço do gigante das buscas.

Não está claro se este recurso para mapas antigos no Google Earth está em testes, nem mesmo se o gigante das buscas pretende liberar a função para todos os usuários de seu app para Android ou iOS.

Você pode ver mapas antigos no Google Earth agora

Se você ficou curioso para ver mapas antigos de sua região, saiba que o programa do Google Earth para computador já oferece este recurso – ele faz isso até mesmo há algum tempo. A ferramenta só está disponível na versão baixada e instalada, não na que abre mesmo em navegadores.

O botão para ativar os mapas históricos está disponível logo de cara, no topo da interface do programa e tem um desenho em formato de relógio girando no sentido anti-horário.

Google Earth com mapa antigo de São Francisco (Imagem: reprodução/Google Earth)

Google Earth com mapa antigo de São Francisco (Imagem: reprodução/Google Earth)

Em São Paulo, por exemplo, é possível acessar um mapa de toda região metropolitana, que é datado de 1984, com vários intervalos basicamente anuais e que vão caminhando até o mais recente, deste ano. O mesmo início está disponível em grandes cidades como Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

Viajando para os Estados Unidos, a cidade de Nova York oferece um mapa de 1978, com outro menos detalhado de 1985. São Francisco conta com exatamente as mesmas imagens encontradas pelo desenvolvedor dentro do aplicativo para Android, começando em 1938, depois em 1946, para depois 1985, 1993 e diversos anos a partir do ano 2000.

Uma região com bastante mudança para a ferramenta é Las Vegas, que tem o primeiro mapa de apenas uma porção pequena da cidade em 1950, onde não existia nenhum prédio, rua ou casa. Para então acompanhar o crescimento urbano e dos hotéis nas décadas seguintes.

A cidade de Las Vegas pode ser acompanhada até mesmo em um timelapse do próprio Google Earth, neste link. Alguns poucos locais também estão disponíveis, como o desflorestamento do estado de Rondônia, ou então o recuo do gelo em uma região do Alasca.

Com informações: 9to5Google e Android Police.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando