Início » Gadgets » Apple desistiu de três produtos anunciados em 2017, incluindo o HomePod

Apple desistiu de três produtos anunciados em 2017, incluindo o HomePod

Mesmo descontinuado, o HomePod continuará coberto pela assistência Apple Care e receberá algumas atualizações de software

André Fogaça Por

No final da última sexta-feira (12), a Apple descontinuou oficialmente o primeiro e único modelo de HomePod grande. A novidade não elimina toda a linha de produtos com smart speakers, mas é mais um movimento que coloca fim a um anúncio feito durante o ano de 2017.

Apple HomePod (Imagem: divulgação/Apple)

Apple HomePod (Imagem: divulgação/Apple)

O HomePod foi o primeiro produto da Apple feito para competir no concorrido mercado de caixas de som inteligentes, dentro de um ringue com nomes já consolidados como todos os Echo da Amazon e também o Google Home, que depois foi mudando de nome para Nest. Ele foi anunciado em 2017 e lançado em janeiro do ano seguinte, mas o produto foi descontinuado pela Apple na semana passada.

A Apple não comenta o motivo que levou a empresa a desistir da caixa de som, mas garante a sobrevida do HomePod original dentro dos estoques do varejo – enquanto eles durarem. Neste meio tempo ele receberá atualizações de software, terá suporte técnico e a versão Mini, chamada de HomePod Mini, continua sendo fabricada, além de ser o atual foco da marca da maçã para smart speakers.

“O HomePod Mini tem sido um sucesso desde seu lançamento no segundo semestre do ano passado, oferecendo aos clientes um som incrível, um assistente inteligente e controle para casa inteligente por apenas US$ 99. Estamos concentrando nossos esforços no HomePod Mini,” comenta a Apple em comunicado enviado à imprensa americana.

“Estamos descontinuando o HomePod original, ele continuará disponível enquanto durarem os estoques das Apple Store online e física, além de revendedores autorizados da Apple. A Apple fornecerá atualizações de software aos clientes do HomePod, além de serviços e suporte pelo Apple Care,” complementa a empresa.

Apple HomePod (Imagem: divulgação/Apple)

Apple HomePod (Imagem: divulgação/Apple)

O HomePod tem formato muito parecido com o Amazon Echo Studio, mas com tela sensível ao toque na parte superior. Dentro do corpo existem sete tweeters apontados para todas as direções, enquanto para baixo está o woofer de quatro polegadas. Seis microfones fazem a leitura do áudio para equalizar o som, enquanto também ficam a postos para comandos de voz pela Siri. Controlando tudo isso está o chip A8, o mesmo da Apple TV sem ser 4K e do iPhone 6.

Já o HomePod Mini, anunciado e lançado no ano passado, custa apenas 28,5% do valor total de seu irmão mais velho. Ele é concorrente de algo entre Echo Dot e o Echo tradicional, ou então Nest Mini e Nest Audio. O gadget tem apenas um falante e é compatível com a tecnologia UWB dos iPhones mais recentes.

HomePod e outros gadgets de 2017 foram descontinuados

Existem mais dois dispositivos anunciados em 2017 que deixaram as prateleiras da Apple ao redor do mundo. O primeiro é o iMac Pro, computador All-in-One com especificações robustas, cor preta e que no Brasil foi lançado por mais de R$ 67 mil.

iMac Pro (imagem: divulgação/Apple)

iMac Pro (imagem: divulgação/Apple)

Ele chegou ao fim da vida com processador Intel Xeon W de dez núcleos, 32 GB de RAM, SSD de 1 TB e GPU AMD Radeon Pro Vega 56. A tela é Retina 5K de 27 polegadas e o computador oferece quatro portas Thunderbolt 3. A Apple continua vendendo o iMac de 27 polegadas e com especificações voltadas para o público geral, que pode chegar aos R$ 113 mil com um Core i9 de 10 núcleos, 128 GB de RAM DDR4, SSD de 8 TB e GPU Radeon Pro 5700 XT com 16 GB.

Apple AirPower (Imagem: divulgação/Apple)

Apple AirPower (Imagem: divulgação/Apple)

Já a segunda desistência da Apple para produtos anunciados em 2017 é o AirPower. A diferença para este carregador sem fios é que ele sequer chegou em alguma prateleira, ficou só na promessa por dois anos até ser cancelado em 2019. A ideia dele era carregar múltiplos dispositivos ao mesmo tempo, como um iPhone, Apple Watch e AirPods, juntos.

Com informações: TechCrunch.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

O HomePod mini vem sendo segunda a Apple um sucesso, e não discordo se levar em conta somente a comparação das vendas como o HomePod. Já perto dos produtos da Amazon e Google (sobretudo a primeira), vem levando um banho, afinal se compra uma assistente não com intuito principal de ouvir música, mas sim sua “inteligência” e integração com dispositivos conectados, coisa que a Apple ainda está anos luz atrás.

Jorge Luiz Machado (@Jorge_Luiz_Machado)

É preciso ser bem trouxa ou muito fã da maçã (o que normalmente é a mesma coisa) para comprar um dispositivo com a Siri, a assistente mais burra do mundo e que não tem integração com serviços de terceiros.