Início » Negócios » Telegram precisa de US$ 700 milhões para pagar dívidas em abril

Telegram precisa de US$ 700 milhões para pagar dívidas em abril

Após aumento considerável no número de usuários recentemente, Telegram tem dívida de US$ 700 milhões, de acordo com jornal

Bruno Gall De Blasi Por

O Telegram viveu em uma fase de bonança devido a um crescimento notável nos últimos meses. Ainda assim, o mensageiro precisa desembolsar por volta de US$ 700 milhões (cerca de R$ 3,9 bilhões em conversão direta) para pagar dívidas em abril, segundo documentos e pessoas a par do assunto ouvidas pelo Wall Street Journal.

Aplicativo do Telegram (Imagem: Ulises Hernandez Pino/Flickr)

Aplicativo do Telegram (Imagem: Ulises Hernandez Pino/Flickr)

A conta chega após um disparo considerável no serviço nos últimos tempos. Conforme relatado pelo jornal americano nesta segunda-feira (15), os gastos com infraestrutura estão subindo junto com o crescimento do mensageiro, que chegou a bater a marca de 500 milhões de usuários em janeiro.

Algumas alternativas para aumentar a receita estão nos planos do Telegram, como a oferta de anúncios em canais públicos. Neste caso, um porta-voz da companhia explicou ao Wall Street Journal que o recurso irá utilizar tópicos, e não dados dos usuários, para direcionar a publicidade e que terá foco inicial na Ásia, Europa Oriental e Oriente Médio.

Outra opção fica pela oferta de serviços premium aos usuários; os detalhes sobre o plano, porém, ainda são um mistério. Os responsáveis pelo mensageiro também estão emitindo até US$ 1,5 bilhão em dívidas aos investidores para quitar o débito. Para isto, a companhia promete oferecer desconto nas ações caso abra o capital no futuro.

Questionado pelo jornal, o porta-voz do Telegram não comentou sobre a dívida.

Telegram cresce em meio à polêmica do WhatsApp

Os relatos surgiram após um período de crescimento do mensageiro. Só em meados de janeiro, por exemplo, o Telegram chegou a 500 milhões de usuários durante a polêmica causada pela nova política de privacidade do WhatsApp. Na mesma época, o aplicativo disparou na App Store e Google Play Store de vários países ao lado do Signal.

No mesmo mês, o aplicativo ainda liderou e alcançou 63 milhões de downloads no mundo todo, levando em consideração as duas lojas de aplicativos. Na crista da onda, o Telegram até apresentou uma ferramenta para importar conversas de outros mensageiros, como o WhatsApp, por exemplo.

“Nos últimos sete anos e meio, defendemos consistentemente a privacidade de nossos usuários e melhoramos regularmente a qualidade e o conjunto de recursos de nossos aplicativos”, disse Pavel Durov, fundador do mensageiro, em fevereiro. “Qualquer pessoa que permanece fiel a seus valores e aplica um esforço concentrado por um longo período de tempo está fadada ao sucesso em sua área”.

Com informações: The Wall Street Journal

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@wellerstz

Seria legal se o Telegram pudesse se manter igual a Wikipedia, de doações.

Leonardo Feelckins (@feelckins)

muito feliz usando o Telegram como meu mensageiro principal, já estou me preparando para excluir minha conta no WhatsApp

VaGNaroK Mist (@VaGNaroK_Mist)

Mesmo que se eles ativassem a opção de pagar mensalidade até 10 reais mensal, eu pagaria sem nem pestanejar, só em ter uma nuvem privada ilimitada (até o momento tenho muita coisa guardada lá), player de áudio embutido, mensageiro, e outras dezenas de funções que não existem na concorrência… pagaria sem medo.

VaGNaroK Mist (@VaGNaroK_Mist)

O app é de código aberto, então erros não vão passar despercebidos já que tem uma comunidade de devs que mantém o código, bugs sempre existem já que os programas são feitos por humanos e humanos são falhos.

Breno (@bbcbreno)

Se a conta tá subindo n é pq só aumentou os downloads, significa que mais pessoas estão trocando mensagens no Telegram.

𝕮𝖆𝖗𝖑𝖔𝖘 ⚯͛ (@IanCarlos)

acho bem difícil o Durov vender, vai contra tudo o que ele prega … e com crtz o app morreria se a Google comprar, a Google iria monetizar brincando com todos os dados do usuário, acabar com a privacidade do app … e ela já tá renegando o armazenamento ilimitado do Google Fotos, duvido que manteria o do Telegram.

imhotep (@imhotep)

Lembrando que os 9,90 cobrados pela Amazon Prime é estratégia de marketing pra ganhar market share mas, principalmente, fomentar o seu negócio principal, que é o comércio eletrônico.

Breno (@bbcbreno)

Exatamente, se aumentou chamadas de voz/vídeo e textos é pq tem mais gente usando, n só pq as pessoas apenas baixaram o app, entende?