Início » Computador » AMD anuncia chips Ryzen Pro 5000 (Zen 3) para notebooks corporativos

AMD anuncia chips Ryzen Pro 5000 (Zen 3) para notebooks corporativos

Processadores AMD Ryzen Pro 5000 têm até oito núcleos e gráficos integrados para brigar com chips Intel Tiger Lake

Emerson Alecrim Por

No mesmo dia em que a Intel anunciou a 11ª geração de processadores Core para desktops, a AMD revelou uma pequena leva de chips voltados a notebooks corporativos. Trata-se da família Ryzen Pro 5000, que é baseada na arquitetura Zen 3 e em tecnologia de 7 nanômetros.

Chip AMD Ryzen Pro (imagem: reprodução/AMD)

Chip AMD Ryzen Pro (imagem: reprodução/AMD)

A nova linha é composta por três modelos que podem equipar notebooks focados em desempenho, mas que não deixam a eficiência enérgica de lado: todos os chips têm TDP de 15 W. Só para dar um exemplo, o modelo mais poderoso do trio, o Ryzen 7 Pro 5850U, pode oferecer autonomia de bateria que chega perto de 18 horas, de acordo com a AMD.

Por serem direcionados ao segmento corporativo, os três novos processadores trazem recursos de segurança, estabilidade e gerenciamento que não são comuns em chips “normais”, como as tecnologias AMD DASH (para segurança e virtualização) e AMD Memory Guard (protege a memória com criptografia).

Vamos aos modelos:

Núcleos / Threads Frequência / F. máxima Cache L3 + L2 TDP Núcleos GPU Frequência GPU
Ryzen 7 Pro 5850U 8 / 16 1,9 / 4,4 GHz 16 + 4 MB 15 W 8 2 GHz
Ryzen 5 Pro 5650U 6 / 12 2,3 / 4,2 GHz 16 + 3 MB 15 W 7 1,8 GHz
Ryzen 3 Pro 5450U 4 / 8 2,6 / 4 GHz 8 + 2 MB 15 W 6 1,6 GHz

Aqui, a AMD não fugiu à regra de lançar uma nova geração de chips com promessa de mais desempenho em relação às anteriores. De acordo com a companhia, os modelos Ryzen Pro 5000 são até 19% mais rápidos na comparação com os Ryzen Pro 4000, mérito dos avanços proporcionados pela arquitetura Zen 3.

Contribui para o desempenho o cache L3, que vem em quantidade dobrada em relação à série antecessora. Como essa memória é unificada, todos os oito núcleos podem acessá-la, o que diminui a latência de acesso, coisa que não acontece com os chips baseados na arquitetura Zen 2.

O consumo de energia também foi otimizado. Em parte, isso é efeito da capacidade do processador de operar com tensões diferentes para cada núcleo, característica que permite flexibilizar o consumo enérgico em momentos de ociosidade ou de carga de trabalho baixa.

De modo geral, podemos classificar as três novidades como rivais dos chips Intel Tiger Lake com tecnologia vPro. O detalhe mais interessante nessa comparação é que os modelos da Intel trabalham com até quatro núcleos e oito threads enquanto a linha da AMD dobra esses números.

Até o momento, seis notebooks baseados nos novos chips foram confirmados:

  • HP Elitebook 845 G8
  • HP Probook Aero 635 G2
  • HP Probook x360 435 G8
  • Lenovo Thinkbook 16P
  • Lenovo Thinkbook 14S
  • Lenovo Thinkpad T14S

Com informações: AnandTech.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando