Início » Jogos » CEO da Activision Blizzard é criticado por ganhar US$ 200 milhões em bônus

CEO da Activision Blizzard é criticado por ganhar US$ 200 milhões em bônus

Robert Kotick vai receber a bonificação milionária graças ao “Incentivo de Criação de Valor para Acionistas”

Murilo TunholiPor

O CtW Investment Group revelou que o CEO da Activision Blizzard, Robert Kotick, vai ganhar US$ 200 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão). O pagamento é um bônus pelos resultados financeiros alcançados pela empresa no último ano. O grupo de investidores, porém, disse que Kotick não foi o único responsável pelo sucesso do negócio e, por isso, não deveria receber uma bonificação tão grande.

Robert Kotick, CEO da Activision Blizzard (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)

Robert Kotick, CEO da Activision Blizzard (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)

O contrato de admissão assinado por Kotick, em 2016, diz que o CEO pode ganhar uma compensação em dinheiro, caso ajude a bater as metas de investimento — o “Incentivo de Criação de Valor para Acionistas” . No ano passado, por conta da pandemia da COVID-19, os games da Activision Blizzard registraram aumento no número de jogadores. Com isso, as ações da empresa decolaram em 2020.

Em 2016, quando o CEO foi contratado, as ações da Activision Blizzard custavam cerca de US$ 32 (R$ 177). Já em fevereiro de 2021, o preço chegou a mais de US$ 100 (R$ 554). Com as ações em alta, a cláusula de “Incentivo de Criação de Valor para Acionistas” do contrato de Kotick foi ativada, e ele recebeu o bônus milionário acumulado entre janeiro de 2017 e dezembro de 2020.

Em um comunicado publicado nesta quinta-feira (18), o CtW Investment Group criticou a bonificação, já que parte do sucesso da empresa foi resultado de fatores não intencionais.

Mesmo que o aumento no preço das ações da Activision Blizzard seja de certa forma louvável, nós afirmamos, assim como no ano passado, que essa conquista por si só não justifica o pagamento robusto para o CEO.

Michael Verner, pesquisador do CtW Investment Group, em comunicado

Verner ainda explicou que a pandemia da COVID-19 trouxe benefícios para diversas empresas do mercado de videogames, independente das decisões tomadas pelos executivos.

Vale mencionar que o CtW é um grupo de investidores ativistas que fiscaliza os ganhos de grandes empresas, “responsabilizando diretores e executivos por comportamentos corporativos antiéticos e irresponsáveis”.

Activision Blizzard demite 50 funcionários de uma vez

Um dia antes do CEO receber US$ 200 milhões, a Activision Blizzard demitiu 50 funcionários do setor de esports. Segundo a empresa, os profissionais foram dispensados por mudanças estratégicas na área e pelo impacto da pandemia da COVID-19 nos negócios.

De acordo com a Bloomberg, os funcionários demitidos vão receber uma rescisão de 90 dias e auxílio de saúde por um ano, além de um cartão presente de US$ 200 para usar na Battle.net.

Com informações: GamesIndustry.biz, GameSpot, Kotaku.

Comentários

Envie uma pergunta