Início » Brasil » Correios reduzem prazos de entrega e diminuem preços de Sedex e PAC

Correios reduzem prazos de entrega e diminuem preços de Sedex e PAC

Envios via Sedex e PAC ficam entre 16% e 38% mais baratos; prazos de entrega diminuíram em todo o Brasil

Paulo Higa Por

Os Correios reduziram os prazos de entrega de encomendas em todo o território nacional para atender à demanda das lojas online, principalmente as operadas por pequenas e médias empresas em regiões distantes dos grandes centros urbanos. A empresa também diminuiu o custo de envio via Sedex e PAC para clientes com contrato em até 38%, conforme números divulgados pela estatal ao Tecnoblog.

Caminhão de entrega dos Correios (Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Caminhão de entrega dos Correios (Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A redução nos prazos de entrega ocorreu nas últimas semanas e teve como foco as pequenas cidades, como forma de contribuir para a “interiorização do comércio eletrônico brasileiro”. Os Correios exemplificam ao Tecnoblog que um pedido de Nova Lima (MG) para Santana do Paraíso (MG), a 270 km, era entregue em até seis dias. Desde 10 de março, com a otimização da malha logística, o prazo caiu para um dia.

Grandes cidades também foram beneficiadas, mas em menor escala. Entre Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ), o prazo de entrega caiu de dois para um dia. O mesmo aconteceu em outros trechos, como São Paulo (SP) a Salvador (BA); Belo Horizonte (MG) a Campinas (SP); e Sorocaba (SP) a Rio de Janeiro (RJ). A redução nos prazos afetou mais de 10 mil trechos nacionais e internacionais; estes são alguns exemplos:

Origem (CEP) Destino (CEP) Prazo antigo Prazo novo
São Paulo/SP (03185-050) Salvador/BA (41900-970) D+2 D+1
Sorocaba/SP (18013-970) Rio de Janeiro (20210-970) D+2 D+1
Belo Horizonte/MG (30161-970) Campinas/SP (13012-970) D+2 D+1
Brasília/DF (71940-360) Rio de Janeiro/RJ (22020-002) D+2 D+1
Nova Lima/MG (34002-970) Santana do Paraíso/MG (35179-977) D+6 D+1
Três Corações/MG (34002-970) Pedro Leopoldo/MG (33600-970) D+5 D+1
Campo Mourão/PR (87302-970) Francisco Beltrão/PR (85601-971) D+4 D+1
Rio das Ostras/RJ (28896-970) Rio de Janeiro/RJ (22020-002) D+2 D+1
Goiânia/GP (74435-970) Itumbiara/GO (75503-970) D+2 D+1
Campo Grande/MS (79008-972) Corumbá/MS (79330-970) D+2 D+1

Preços do Sedex e PAC caem até 38%

O custo para enviar uma encomenda via Sedex ou PAC também ficou mais baixo, com quedas de até 38%.

Origem Destino Serviço Redução
Barreiras/BA Caxias/RS Sedex -16%
Florianópolis/SC Manaus/AM Sedex -30%
Criciúma/SC Juazeiro do Norte/CE PAC -38%
Curitiba/PR Fortaleza/CE PAC -17%

É importante notar que você não perceberá a queda de preço nas agências: ao Tecnoblog, os Correios explicam que “a redução se aplica somente para clientes de contrato e as condições específicas podem ser verificadas com o representante comercial”. Ou seja, a medida deve beneficiar inicialmente as empresas menores que, diferente das gigantes do varejo, não costumam ter estrutura própria de logística.

Os novos valores estão sendo praticados pelos Correios desde fevereiro.

Tecnocast 183 – Os desafios de logística na pandemia

Tecnocast 183 – Os desafios de logística na pandemia (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Tecnocast 183 – Os desafios de logística na pandemia (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

2020 foi um ano completamente atípico e antecipou a adoção de tecnologias em várias áreas. Um dos segmentos que mais sentiu essa mudança foi o de comércio online, que registrou um crescimento expressivo em volume de vendas. Batemos um papo com Luiz Vergueiro, diretor logístico da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) que nos conta os desafios enfrentados pelo setor.

Assine o Tecnocast

Colaborou: Felipe Ventura.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alisson Santos (@alisson)

Os Correios são a prova de que a ineficiência estatal gera uma resposta do mercado. Há 3 anos a empresa era responsável por 95% das entregas do Mercado Livre e hoje este percentual é de 5%. Moro numa cidade pequena, num bairro não coberto pela entrega domiciliar dos Correios, mas grandes varejistas deixam as encomendas na minha porta. Até o argumento do preço não está servindo mais aos que são contra a privatização da empresa.

Breno (@bbcbreno)

Já passou da hora de melhorar. Compro na Amazon/ML e às vezes chega no outro dia, no máximo 2 dias, Correios demora 7, 8 dias pra entregar algo de SP pra MG. É muito discrepante a diferença.

@ksio89

Pelo visto só reduziu preços e prazos no papel. Moro em Fortaleza e estou esperando uma encomenda do Shopee que foi postada em Belo Horizonte no dia 5 desse mês. Só compro na loja porque ela tem dado desconto no frete, pois não sou louco de pagar valor integral pra estatal prestar um serviço tão ruim e caro.

Naldis (@zepolenta)

Em resumo: Não mudou p… nenhuma pro consumidor final, né?

Só no nosso!

@ksio89

E ainda tem quem repita a ladainha de que “só os Correios entregam em todo o território nacional”. Não, não entregam.

João M. (@RonDamon)

Engraçado como o jogo virou, agora as transportadoras que entregam em todo o lugar hahuahuahua. Daqui a pouco os correios estarão tão defasados que ngm vai querer comprar e vai falir.

Sérgio (@trovalds)

Como empresa pública não pode falir, vão trabalhar no prejuízo e você como bom pagador de imposto é quem vai cobrir o rombo. Como a privatização de fato não vai sair e a “privatização parcial” (tornar a empresa economia mista) fez os interessados desaparecerem igual pum no vento, só sobrou isso.

No BR quem leva no orifício é sempre a população. Pra eles vai continuar tudo do mesmo jeito. O salário dos “apadrinhados” vai sair em dia, o serviço vai continuar a mesma porcaria e as empresas vão continuar cada vez mais investindo em logística própria.

@ksio89

Enquanto for estatal, não vai falir, já que basta o governo tirar dinheiro do bolso do conttibuinte para manter a empresa.

Eu (@Keaton)

Ou seja, eles estão tentando de tudo para evitar a privatização. Até mesmo ficar no prejuizo e prejudicar a população… como toda greve dos Correios… Meus parabéns pros Correios.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Pelo contrario, tem de dar bastante prejuízo em 2021 para o governo dizer que não tem como bancar a empresa no meio de uma pandemia e precisa vender ela rápido e muiiiiito barato.

Sérgio (@trovalds)

Só se eles abandonarem a ideia de abrir capital e venderem toda a operação. Pode ver que quando foi anunciado o envio do projeto transformando os Correios em empresa de economia mista as empresas que sinalizaram interesse (Mercado Livre, Amazon, Aliexpress entre outras) recuaram na mesma hora. Tanto que o projeto empacou, nada se fala mais sobre ele e duvido muito que vá adiante sabendo que ninguém vai se interessar em se tornar sócio de uma empresa aos moldes da Petrobrás, que fica sujeita ao sabor do governo em saquear a empresa ou não.

Alisson Santos (@alisson)

Não sei como você verificaria isso via CEP, uma vez que por ser uma cidade pequena o mesmo CEP é usado em todos os bairros, tanto os que possuem entrega a domicílio quanto os que tem que pegar as correspondências na agência.