Início » Jogos » Novo Nintendo Switch pode ter 4K graças à tecnologia Nvidia DLSS

Novo Nintendo Switch pode ter 4K graças à tecnologia Nvidia DLSS

Novo Nintendo Switch com 4K pode ser realidade graças a novas tecnologias DLSS da Nvidia, segundo reportagem

Felipe Vinha Por

De acordo com uma reportagem no Bloomberg, novamente ele, o novo Nintendo Switch pode utilizar uma placa gráfica da Nvidia que possui Deep Learning Super Sampling, ou DLSS. Em uma troca de miúdos, isso permitiria ao console/portátil exibir gráficos em resolução 4K, entre outras melhorias.

Nintendo Switch

Modelo mais poderoso do Switch pode ter gráficos 4K (Imagem: Alvaro Reyes/Unsplash)

O Bloomberg já havia revelado que o novo Switch deve ter uma tela OLED de 7 polegadas e com resolução 4K, fabricada pela Samsung. Não sabíamos, porém, como o aparelho exibiria esta resolução, já que, em tese, ele não teria uma melhoria de hardware tão expressiva.

Agora, com a novidade da Bloomberg, sabemos qual caminho o “Switch Pro”, como vem sendo chamado, deve percorrer. A reportagem não esclarece, porém, se a nova GPU faria upscale de jogos com baixa resolução para 4K de maneira satisfatória.

O objetivo principal do DLSS, apresentado pela primeira vez em 2018, é aumentar o desempenho de um jogo, rodando em placas de vídeo GeForce RTX, para compensar as altas exigências do ray tracing, melhorando o fps e outras qualidades visuais. Em 2020 a Nvidia chegou a introduzir o DLSS 2.0, com incrementos ainda maiores.

Switch 4K pode ser mais caro

Um outro detalhe importante frisado pela matéria original é que este novo Switch, por todos os seus incrementos técnicos, pode ser lançado mais caro. O valor do console atual é de US$ 300 nos EUA, mas o preço do “Switch Pro” pode ficar entre US$ 350 e US$ 400, ainda sem definição.

Espera-se que este console seja lançado no final deste ano, aproveitando as vendas de festividades, como Natal e Ano Novo. A Nintendo ainda precisa confirmar as informações, o que pode ocorrer até o meio de 2021, se seguirmos padrões anteriores.

Com informações: Bloomberg.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando