Início » Finanças » Visa começa a permitir liquidação de pagamentos com criptomoeda

Visa começa a permitir liquidação de pagamentos com criptomoeda

Visa anuncia integração de pagamentos com a stablecoin USDC; bitcoin (BTC) e ether (ETH) sobem com a notícia

Bruno Ignacio Por

A Visa anunciou nesta segunda-feira (29) que passa a integrar pagamentos com a stablecoin USDC, vinculada ao dólar. A empresa realizará as transações através do blockchain da Ethereum e afirmou estar testando o novo recurso com uma de suas parceiras, a exchange Crypto.com. Outras plataformas também devem receber o serviço ao longo de 2021. Após o anúncio, o preço de várias criptomoedas, como o ether (ETH) e o bitcoin (BTC), dispararam.

Visa passa a integrar pagamentos com USDC (Imagem: DeclanTM/Flickr)

Visa passa a integrar pagamentos com USDC (Imagem: DeclanTM/Flickr)

Em comunicado à imprensa, a Visa afirmou que está “focada em adicionar valor diferenciado ao ecossistema cripto e tornar as criptomoedas mais seguras, úteis e aplicáveis para pagamentos”. A novidade foi bem recebida pelo mercado, que vê uma tendência de integração de moedas digitais nos serviços financeiros tradicionais.

A Mastercard, por exemplo, anunciou no início de fevereiro que planeja incluir criptomoedas como um novo recurso para transações ainda neste ano. Enquanto isso, a Tesla liberou o uso do bitcoin para pagamentos por seus produtos na semana passada. Outras empresas de serviços financeiros também seguem o mesmo caminho, como a BNY Mellon e BlackRock.

Cuy Sheddield, diretor de assuntos cripto da Visa, afirmou à Reuters: “Vemos uma demanda crescente de consumidores em todo o mundo por acessar, guardar e usar moedas digitais. Estamos vendo nossos clientes quererem criar produtos que oferecem esse tipo de acesso”.

Pagamentos com criptomoedas sem conversões

Diversas empresas, exchanges e serviços de carteiras digitais já permitem o uso de moedas digitais para pagamentos. Porém, esse processo requer a conversão da criptomoeda para dinheiro fiduciário, o que tradicionalmente gera taxas adicionais e uma complexa burocracia para as empresas.

A nova proposta da Visa busca resolver esses problemas. Dessa maneira, a carteira digital do usuário não irá depositar moedas tradicionais na conta bancária do vendedor, mas sim a própria criptomoeda. Através do blockchain da Ethereum, a empresa realizou sua primeira transação neste mês, recebendo um valor em USDC da Crypto.com.

Nova infraestrutura da Visa expande possibilidades

Desde 2019, a Visa vem trabalhando com o banco de ativos digitais Anchorage para integrar em sua infraestrutura atual a possibilidade de liquidação de criptomoedas. A empresa explica que seu processo padrão querer que seus parceiros convertam as moedas digitais para dinheiro fiduciário, o que “adiciona custos e complexidade”.

Por isso o novo processamento de pagamentos com USDC da Visa permite que a “Crypto.com e outras empresas criptonativas avaliem modelos de negócio fundamentalmente novos, sem a necessidade de ter moeda fiduciária tradicional em sua tesouraria e fluxos de trabalho de liquidação”. Com a nova infraestrutura, a Visa acredita que também pode trabalhar diretamente com as CBDCs (criptomoedas de bancos centrais) no futuro.

Bitcoin e ether sobem após anúncio da Visa

Bitcoin (imagem: Jorge Franganillo/Flickr)

Bitcoin (imagem: Jorge Franganillo/Flickr)

O bitcoin (BTC) chegou ao seu maior valor após uma semana de desvalorização. Conforme aponta o índice CoinDesk, a criptomoeda bateu os US$ 58 mil nesta segunda-feira, pouco tempo depois da Visa anunciar a integração da USDC em seus pagamentos. A notícia impulsionou todo o mercado de criptoativos. O ether (ETH), a segunda maior moeda digital em capitalização, também subiu mais de 7,5% hoje, superando os US$ 1.800.

Com informações: Reuters

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando