Início » Finanças » Prefeito de Miami quer mineração de bitcoin com energia limpa na cidade

Prefeito de Miami quer mineração de bitcoin com energia limpa na cidade

Francis Suarez, prefeito de Miami, quer atrair mineradores para transformar a cidade em um centro de extração de bitcoin (BTC)

Bruno Ignacio Por

O prefeito de Miami, Francis Suarez, tem a ambição de transformar a cidade em um centro de mineração de bitcoin (BTC) com energia limpa. O político foi entrevistado pela jornalista Laura Shin, apresentadora do Unchained Podcast neste último domingo (28). Segundo ele, a criptomoeda é considerada prejudicial para o planeta porque a maior parte de sua mineração ocorre em países que utilizam energia poluente.

Prefeito de Miami, Francis Suarez a esquerda (Imagem: U.S. Dept. of Housing and Urban Development/Flickr)

Prefeito de Miami, Francis Suarez a esquerda (Imagem: U.S. Dept. of Housing and Urban Development/Flickr)

A fala de Suarez acena para os críticos do bitcoin e ativistas ambientais. A mineração da moeda digital demanda muita eletricidade e, segundo o Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index (CBECI), a China é responsável por 65% de toda a atividade no mundo. O país asiático atrai mineradores de todo o planeta pela sua oferta de energia barata, resultado da utilização de carvão como fonte energética nas usinas termoelétricas.

“Temos a capacidade de fornecer energia limpa para instalações de mineração de Bitcoin e centros de dados. Seria benéfico para a comunidade cripto se fizéssemos mais mineração nos Estados Unidos, porque produzimos energia limpa. Isso mudaria a narrativa e a dinâmica. Também, no futuro teremos disponibilidade de energia solar e outros tipos de tecnologia sustentável. Na minha opinião, isso vai tornar a mineração de bitcoin mais eficiente”, disse Suarez.

Miami busca atrair demanda de mineração para si

Segundo o prefeito, mais de 90% da atividade de mineração é realizada fora dos Estados Unidos, o que para ele pode ser revertido. O próprio governo chinês não está feliz com a sua atual dominância na extração de bitcoin.

Recentemente, as autoridades do distrito da Mongólia Interior começaram a fechar instalações de mineração de bitcoin para conseguir cumprir com as metas de energia. A China pode atrair mineradores por sua energia barata, mas isso nunca esteve nos planos do governo chinês.

Suarez se coloca em oposição às medidas tomadas na Mongólia. Ele busca fazer de Miami um centro de mineração de bitcoin, chamando os mineradores do mundo todo para a sua cidade, enquanto regiões da China buscam expulsá-los.

O prefeito possui a confiança que a migração de mineradores para Miami não se tornará um problema. O atual de fornecimento de energia nuclear poderia suprir a demanda da atividade sem poluir o ar, diferente do que ocorre na China. Para Suarez, o benefício viria para a cidade, para os Estados Unidos e para o mundo todo uma vez que a matriz energética fosse substituída por outra não poluente.

Com informações: CoinDesk

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando