Início » Aplicativos e Software » Google quer limitar apps que veem quais apps estão instalados no Android

Google quer limitar apps que veem quais apps estão instalados no Android

A partir de maio, apenas aplicativos de bancos e antivírus poderão analisar quais apps estão instalados no aparelho Android

Darlan HelderPor

Os donos de Android, felizmente, podem conceder ou negar permissões de uso de câmera, microfone e localização, ainda assim, há desenvolvedores que podem abusar do recurso. Atualmente, muitos aplicativos no Android podem checar quais outros apps estão instalados no smartphone do usuário. No entanto, o Google quer limitar esse tipo de mecanismo e permitir a visualização apenas para alguns serviços.

Play Store (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Play Store (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Bancos e antivírus podem ver quais apps estão instalados no seu Android

Alguns desenvolvedores podem aproveitar essa porta aberta para colher dados pessoais que serão usados em publicidade ou até mesmo para fins de espionagem. Com a nova medida, o objetivo do Google é oferecer mais segurança aos donos de Android, por isso a empresa irá limitar a permissão QUERY_ALL_PACKAGES.

A regra já era para estar em vigor, mas o Google resolveu adiar para 5 de maio de 2021 devido à pandemia. A partir dessa data, apenas aplicativos de antivírus e de bancos, entre outros relacionados, poderão checar quais apps a pessoa tem instalado no smartphone. A nova política é válida para aparelhos com Android 11 ou versões posteriores.

Os apps que têm acesso a essa permissão precisam obedecer às políticas de dados do usuário, incluindo os requisitos de divulgação e consentimento em destaque, e não podem estender o uso para fins não divulgados ou inválidos. Os apps que têm uma finalidade essencial verificável que envolve recursos financeiros (por exemplo, bancos dedicados e carteiras digitais dedicadas) podem ter uma ampla visibilidade dos apps instalados somente para fins de segurança. Os apps que não atenderem aos requisitos da política ou não tiverem um formulário de declaração enviado poderão ser removidos da Google Play.

Google em comunicado

Android 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Android 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Android compartilha dados com Google

Vale lembrar que o próprio sistema Android compartilha dados com o Google. O pesquisador Douglas J. Leith revelou nesta quarta-feira (31) que o sistema do robozinho envia 20 vezes mais informações do que o iOS com a Apple. Mesmo quando o celular está ocioso, o Android pode encaminhar 1 MB de dados a cada 12 horas.

Nesse mesmo período, a Apple pode enviar cerca de 52 KB. Procurado, o Google disse que há informações equivocadas no relatório. Uma porta-voz da Maçã também não concordou com os números revelados e disse que o iOS é transparente na coleta de dados.

Com informações: SlashGear e 9to5google

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

𝕮𝖆𝖗𝖑𝖔𝖘 ⚯͛ (@IanCarlos)

gostei, porém bancos não deveriam ter essas permissões. eles que se virem para ter uma segurança de vergonha, ter acesso privado a quais apps estão instalados passa da privacidade que já quase não temos (e atualmente já não temos sobre isso).