Início » Finanças » Godzilla vs Kong se torna primeiro grande filme lançado com artes em NFT

Godzilla vs Kong se torna primeiro grande filme lançado com artes em NFT

Artista digital BossLogic lançou artes oficiais do filme "Godzilla vs Kong" como NFTs, algo inédito para Hollywood

Bruno Ignacio Por

O tão esperado filme “Godzilla vs Kong” também se tornou a primeira grande produção do cinema a ser acompanhada por NFTs oficiais. Os tokens não fungíveis são artes digitais que entraram a venda nesta última quarta-feira (31) em diversos marketplaces. As imagens exclusivas foram feitas pelo popular artista e ilustrador Kode Abdo, mais conhecido como “BossLogic”.

NFT "One Will Fall", de BossLogic, vendido pelo preço promocional de US$ 1 (Imagem: Reprodução/MakersPlace)

NFT “One Will Fall”, de BossLogic, vendido pelo preço promocional de US$ 1 (Imagem: Reprodução/MakersPlace)

Vendas já arrecadaram US$ 340 mil no MakersPlace

Conhecido por trabalhar com elementos pop e com superheróis, BossLogic criou 6 imagens estáticas que foram a venda por apenas 15 minutos na plataforma MakersPlace, e uma edição única animada que está a leilão. Somente as peças já negociadas nessa plataformas arrecadaram cerca de US$ 340 mil.

Sem um número limitado de cópias, a peça da venda relâmpago mais comprada foi a “King vs. God”, com 71 tokens vendidos. Um dos NFTs chamado “One Will Fall”, corresponde a versão estática da imagem animada “Legends Will Collide”, que se encontra atualmente em leilão, foi negociada pelo preço promocional de apenas US$ 1 e 38 edições foram adquiridas.

Atualmente, o lance mais alto para o token “Legends Will Collide” é de US$ 20.000. Os NFTs “King vs. God”, “God vs. King” e “Machinegod” foram vendidos por US$ 1.499, enquanto os preços das peças “Godzilla Steps Up” e “Kong Steps Up” foram de US$ 999. Outras séries de NFTs colecionáveis, que incluem cards digitais e modelos 3D temáticos do filme, foram a venda por US$ 75 no marketplace Terra Virtua e por US$ 10 na Topps.

Cultura pop e arte digital convergem em NFTs

Os NFTs de “Godzilla vs Kong” foram um marco para Hollywood, mas a cultura pop, de maneira geral, já vendeu NFTs milionários. No começo de março, uma série de NFTs da Mulher-Maravilha foi vendida por US$ 1,85 milhões, criada por José Delbo, ex-ilustrador da DC e da Marvel, e que foi o desenhista da super-heroína nos anos 70 e 80.

Ilustração da Mulher-Maravilha feita por José Delgo e vendida como NFT (Imagem: Reprodução)

Artista Ilustração da Mulher-Maravilha feita por José Delgo e vendida como NFT (Imagem: Reprodução)

Como resultado, a DC Comics emitiu um comunicado para todos os artistas vinculados à produção de seus quadrinhos de super-heróis. A empresa proibiu a comercialização de artes com seus personagens, com ênfase nas produções digitais como tokens não fungíveis. Ironicamente, até mesmo essa carta de aviso acabou sendo registrada como um NFT e foi a leilão.

Essa decisão foi tomada porque a empresa também confirmou que planeja entrar no mercado de NFTs, por isso seria um problema se qualquer pessoa pudesse sair por aí criando e vendendo artes com seus personagens.

Jay Kogan, Vice-Presidente Sênior de Assuntos Jurídicos da DC Comics, afirmou: “A DC está explorando oportunidades para entrar no mercado de distribuição e venda de arte digital original com NFTs, incluindo tanto novas artes criadas especificamente para o mercado NFT, quanto artes originais renderizadas para as publicações de quadrinhos”.

Com informações: Decrypt

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando