Início » Negócios » LG deve anunciar fim da divisão mobile já na próxima semana

LG deve anunciar fim da divisão mobile já na próxima semana

Negociações para venda da divisão mobile não avançam e LG deve anunciar decisão em reunião de conselho

Victor Hugo SilvaPor

Depois do rumor surgir nas últimas semanas, a LG deve enfim oficializar o fechamento de sua divisão mobile. A expectativa é de que a empresa anuncie a decisão em reunião de conselho, marcada para segunda-feira (5). Uma das alternativas era vender este setor da companhia, mas a falta de acordo deve levar ao encerramento.

Fábrica da LG em Taubaté (SP) (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Fábrica da LG em Taubaté (SP) (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

A informação foi publicada pelo The Korea Times, que já havia apontado o interesse da LG de vender suas fábricas de celulares, incluindo a de Taubaté (SP). Segundo o veículo, a fabricante cogitava fechar a divisão ou buscar um comprador que assumisse ao menos parte do negócio de dispositivos móveis.

Entre os interessados, estava o conglomerado vietnamita Vingroup. As negociações não avançaram e a fabricante deve seguir mesmo com o fechamento da divisão. Com a decisão, a empresa já trabalha no processo de transição de funcionários da divisão mobile para outros setores.

Ao Korea Times, a LG afirmou que, no momento, “não há nada para comentar” sobre a divisão. “Tudo o que podemos dizer é que todas as possibilidades estão abertas. Embora não possamos confirmar isso agora, vamos anunciar a direção específica de nosso negócio de comunicações móveis”, indicou a empresa.

Prejuízo da LG com divisão mobile

A expressão “todas as possibilidades abertas” se tornou praticamente um mantra entre os executivos da LG. Em janeiro, o CEO Kwon Bong-seok admitiu que a empresa cogitava realizar mudanças e apontou que considerava “todas as medidas possíveis”, incluindo venda, retirada e redução do tamanho da divisão mobile.

A empresa realizou uma reunião com acionistas em 24 de março e, apesar das expectativas de algum anúncio oficial, o discurso foi o mesmo. O diretor de finanças Bae Doo-yong afirmou somente que a empresa seguia com “todas as possibilidades abertas”.

A LG registra prejuízos consecutivos com celulares desde 2015. Um levantamento do Tecnoblog apontou que, em cerca de cinco anos, a empresa perdeu US$ 3,44 bilhões com o setor de dispositivos móveis. O resultado só não prejudicou mais a companhia por conta do lucro com produtos como TVs, home theaters e máquinas de lavar.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Earth, Wind And Fire- That’s The Way Of The World.mp3

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Teria sido uma perda a 5 anos, hoje estão se livrando de um fardo que só da prejuízo.

Melhor focarem nas TVs e eletrodomésticos, e fazer essas linhas se comunicarem. E tomar o que deu de errado na mobile, para não repetir em outros setores.

Eduardo Alvim (@Eduardo_Alvim)

Me julguem, mas hoje tenho um LG G7 ThinQ que me atende até bem. Caso seja confirmado esse xabuzão aí, vou ficar de olho nos G8X ThinQ, que deve cair bastante de preço.

Felipe Insfran (@felipous)

Não vai fazer falta. Até hoje não entenderam o mercado e os desejos dos consumidores.

@RODRIGO

De qualquer jeito, fico triste devido ao suposto desemprego dos funcionários dessa empresa!

Josué Junior (@Josue.Jr)

Triste ver uma empresa que já foi forte acabar dessa forma, e ainda mais por erros próprios. É ainda mais triste para aqueles que vão perder seus empregos

Felipe Insfran (@felipous)

Isso é verdade… Na matéria diz que serão remanejados, mas não tem como realocar todo mundo mesmo. Alguns infelizmente ficarão desempregados, uma pena.

Joseilton Júnior (@Joseilton_Junior)

A relevância média que sempre teve se tornou pouca nos últimos 5 anos e praticamente nenhuma atualmente.
Sinto pelos colaboradores que provavelmente vão perder seus empregos justo num momento tão difícil que a economia mundial passa

imhotep (@imhotep)

Vai tarde…

Fernando O. (@Fernanx)

Quem diria que uma empresa onde antes tinha relevância com os Nexus acabe dessa forma…