Início » Jogos » Com Nintendo e sem Sony, E3 2021 anuncia datas e planos oficiais

Com Nintendo e sem Sony, E3 2021 anuncia datas e planos oficiais

E3 2021 será mesmo online, em junho, e terá o retorno de várias empresas, como Nintendo, Ubisoft, Warner e Konami

Felipe VinhaPor

A organização da E3 quebrou o silêncio e finalmente revelou seus planos oficiais para o evento deste ano de 2021, enquanto a pandemia da COVID-19 ainda atinge todo o mundo. A E3 será totalmente online e gratuito, entre os dias 12 e 15 de junho. Além disso, empresas importantes confirmaram presença.

E3 confirma edição virtual e dá detalhes (Imagem: Reprodução)

E3 confirma edição virtual e dá detalhes (Imagem: Reprodução)

De acordo com a ESA, organizadora da E3, a edição deste ano contará com a participação de Ubisoft, Nintendo, Capcom, Xbox, Konami, Take-Two, Warner Bros e Koch Media. Espere por apresentações online destas companhias, revelando suas novidades.

Outras empresas como EA, PlayStation e Activision devem se manter de fora este ano, como já vinha acontecendo em alguns casos de anos anteriores, na E3 presencial, antes da pandemia acontecer.

Anteriormente a ESA chegou a cogitar realizar a E3 em formato misto, mas logo descartou a opção. Além disso, a empresa pretende amplificar bastante o alcance do evento este ano, usando veículos de imprensa de grande porte e mídia em geral para falar a respeito – isso segundo o GamesIndustry.biz. No site oficial, porém, é dito que a imprensa terá “conteúdo exclusivo, e acesso facilitado”.

O que o site teoriza é que a E3 2021 pode ter dias exclusivos para a imprensa, mesmo no formato digital. Ainda assim, a organização não deu detalhes a respeito do funcionamento deste tipo de ação, nem mesmo como a feira, em si, será para o público em geral no seu formato digital.

E3 promete experiência diferente na edição digital

Normalmente, a E3 é realizada de forma presencial uma vez por ano na cidade de Los Angeles, Califórnia, nos EUA. Em 2020, a feira também foi cancelada devido à pandemia da COVID-19, fazendo com que as desenvolvedoras criassem seus próprios eventos para anunciarem os jogos.

Além de cancelar a versão presencial, a empresa foi além e ainda mudou a marca do evento para “Electronic Entertainment Experience”. Antes, a última parte do nome era “Expo”.

Com informações: GamesIndustry.biz.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

E F Medeiros (@bfowl)

A Sony não participará da E3 porque não tem nada pra mostrar. Da última vez, foi vexame demais…

Mostrou o AA Cartoon do Ratched & Clank, Horizon 2 com gráficos de PS4, GT7 com serrilhados devido ao Ray-Tracing mal incorporado, e uma logo… veja só, UMA LOGO!

A Microsoft Xbox, por sua vez, mostrou inúmeros AAA de peso, como Avowed, Fable, State of Decay 3, Everwild, Halo: Infinite, Perfect Dark, Hellblade 2, Project Mara e ainda poderá mostrar agora, grandes jogos como The Elders Scrolls 6, Starfield, e os projeto Action-RPG AAA da InXile Entertainment e o Action/Adventure AAA da Compulsion Games.

É uma vergonha para a Sony isso!

André (@andre00)

Seu post chega a ser engraçado. Parece um anúncio do Xbox
Não sou fanboy de empresa, mas cá pra nós que a Sony tem, de longe, os melhores exclusivos.

Já na questão de serviços (na minha opinião) o Xbox ganha. Gosto muito do que a Microsoft está fazendo com o Game pass, a excelente retro compatibilidade e a alta estabilidade da Xbox Live. Só o que falta agora são alguns exclusivos de peso. Estou torcendo pra que a Bethesda não estrague o ES6 e Starfield fazendo algo no formato do Fallout 76.

E F Medeiros (@bfowl)

mas cá pra nós que a Sony tem, de longe, os melhores exclusivos.

Eu discordo plenamente! Acabei de citar inúmeros jogos que são bem melhores que os “filmes interativos de simulação de caminhada” da Sony. Já está na hora de virar o disco a respeito dessa “mentira tão contada que virou verdade” sobre os enfadonhos jogos da Sony.

Só o que falta agora são alguns exclusivos de peso

De novo! Me falta paciência, real!!! Acabei de citar vários jogos anunciados de nível AAA e o cara vem… “Falta exclusivo no Xbox”.

Cara, aqui, pra ler DE NOVO, os exclusivos do Xbox:

A Microsoft Xbox , por sua vez, mostrou inúmeros AAA de peso , como Avowed , Fable , State of Decay 3 , Everwild , Halo: Infinite , Perfect Dark , Hellblade 2 , Project Mara e ainda poderá mostrar agora, grandes jogos como The Elders Scrolls 6 , Starfield , e os projeto Action-RPG AAA da InXile Entertainment e o Action/Adventure AAA da Compulsion Games .

R F (@R_F)

Uau! Um fanboy… quem diria que eu veria um por aqui.

Microsoft até então não tinha muitos exclusivos de peso, fora Gears of Wars, HALO, Forza e Forza Horizon. Mas agora coma aquisição da Bethesda isso deve mudar. Ainda assim, o foco no Gamepass para mim é um negativo para adquirir console. Para que eu vou querer XBOX se eu posso jogar tudo no PC?

PS: Minha opinião quanto a exclusivos atuais da Microsoft é o mesma que a do @andre00 , isso mostra um consenso de opiniões. Digo, tem outros exclusivos como Sea of Thieves, mas convenhamos… não é um jogo blockbuster igual aos que eu citei, e é direcionado a um nicho ainda por cima.

Tem Fable também que me chamou a atenção, mas pelo visto não chamou a atenção da Microsoft porque não vejo esse jogo recebendo muitas notícias. Convenhamos que a maior parte dos jogadores nessa plataforma optam por gêneros mainstream como FPS e futebol, e isso delimita demais o que da pra chamar de jogos blockbuster (ou AAA se preferir).

Isso também me deixa inseguro com relação ao rumo que a Microsoft vai tomar, eu já não consigo ver ela nesse mercado de consoles por muito tempo, ao invés disso vejo ela entrando em um mercado aonde o consumidor não terá o jogo e um console para jogar quando bem quiser.

A Sony por sua vez, apesar de já ter exclusivos de peso tem perdido cada vez mais o foco ao aderir por movimentos sociopolíticos em seus jogos. Não me entendam mau, eu sei que esse tema em jogos não é de hoje, mas a forma como ele tem sido introduzido é claramente baseada nos acontecimentos contemporâneos, isso pra mim não é legal.

Pelo menos eu, jogo para esquecer a realidade, então não preciso ser lembrado dela mesmo na minha fuga.

Para mim Jim Ryan deveria sair, mas isso é uma opinião pessoal e influenciada principalmente pelo tratamento da Sony no mercado japonês. Por si só a Sony já praticamente perdeu: Uncharted (sem o Drake é difícil), GOW (Kratos tem mudado de personalidade aos poucos), DriveClub, Motorstorm (esses não vou nem explicar), The Last Of Us (Part II, o que diabos foi aquilo?!), fora algumas IPs enterradas tipo Twisted Metal (no lugar promoveu aquela merda de Destruction All-Stars), KillZone e WipeOut.

Inclusive, é um dos motivos pelo qual estou ansioso pelo anúncio do novo Switch. Um dos maiores problemas que tenho com ele, é o hardware fraco mesmo para jogos first party.

No meu ranking atual de interesse (apesar de eu ainda estar jogando mais no PS5 por causa dos meus amigos):

1 - Nintendo
2 - Sony
3 - Microsoft

André (@andre00)

O fato do PS4 ter vendido milhões de unidades a mais que o Xbox apesar dos serviços péssimos da Sony mostra que a qualidade dos jogos é um ponto importante. Não adianta querer ir contra a realidade. Eu mesmo tinha um 360, mas acabei migrando pro PS4 na geração passada por não ter visto nenhuma vantagem em comprar um Xbox.

Se os jogos são bons ou não, é uma questão de opinião. Nenhum dos que você listou me chamou atenção.

Halo já foi excelente, mas pra mim perdeu a “mágica” depois que deixou de ser desenvolvido pela Bungie. Esse Halo Infinite, sinceramente, me pareceu um jogo extremamente genérico.

Esse novo Perfect Dark não sei exatamente como vai ser, pois até agora não vi nenhum gameplay, apenas trailers.

Hellblade eu achei “ok”. Bom na história e fraco no gameplay.

De resto (tirando os títulos da Zenimax/Bethesda), é até difícil chamar de AAA.

Jogos como Uncharted, Horizon: Zero Dawn, The Last of Us e God of War vendem consoles. Quantos milhões compraram um Switch pra jogar Breath of the Wild?

Agora, quem vai comprar um Xbox pra jogar Hellblade 2?

Acho que só uma exclusividade nos jogos da Bethesda conseguiria vender mais Xboxes.

E F Medeiros (@bfowl)

O fato do PS4 ter vendido milhões de unidades a mais que o Xbox

Devido a todo um complexo da dita “mídia especializada” que vendeu o Xbox como o diabo e o PS como Deus a geração toda (muito pelos próprios jornalistas serem fanboys do PS). E olha que o Xbox, na geração do One, teve jogos fantásticos, muito melhores que os da Sony, como por exemplo, Ryse: Son of Rome, Killer Instinct, ReCore, Quantum Break, Halo 5: Guardians, Gears of War 4, Gears 5, Forza Motorsport 5, 6 e 7, Forza Horizon 3 e 4. Jogos AAA que não somente batiam de frente com os jogos do PS, como facilmente os superavam.

Agora porque a Sony realmente vendeu bem? Por causa da força da marca!!! O pessoal conhece o PS desde o PS2, e seguiu pro 3, e pro 4, não por causa de jogos, mas sim por causa da marca Playstation. Os exclusivos da Sony vendem console para os fãs. Jogadores casuais, que são a maioria esmagadora, compram pra jogar FIFA, Call of Duty, Fortnite e Minecraft.

Os poderosos exclusivos da Sony, não vendem nem 20% da base instalada do console. Sortudo é aquele que vende 20 milhões de um universo de 100 milhões. Sendo que a maioria vende de 5 a 10 milhões. Uê, cadê o restante desses jogadores do Playstation que compraram por causa dos exclusivos? Tão tudo jogando FIFA e COD!

Se os jogos são bons ou não, é uma questão de opinião

Exatamente o que eu penso dos jogos da Sony. Jamais abriria a minha boca pra chamar de “melhores exclusivos”, se esse tipo de mídia, vinda da Sony, posso achar igualzinho no Telecine e na HBO. Eu gosto de jogos, não de “filmes interativos”.

De resto (tirando os títulos da Zenimax/Bethesda), é até difícil chamar de AAA

Não, não e não! Porque não é a sua concepção pessoal que determina o que é ou não um AAA, e sim o $$$$ investido no projeto, que superaram a marca dos US$ 50 milhões para cada um desses citados.

Agora, quem vai comprar um Xbox pra jogar Hellblade 2?

O mesmo tipo de gente que compra PS pra jogar isso aqui: Uncharted, Horizon: Zero Dawn, The Last of Us e God of War.

E que inclusive, foram os mesmos que ficaram “P da vida” quando a Microsoft comprou o estúdio, pois… segundo esses mesmos, era um estúdio “a cara do Playstation”

Acho que só uma exclusividade nos jogos da Bethesda conseguiria vender mais Xboxes.

Novamente, é o que você acha!! Porque na realidade, tudo o que já foi mostrado pela Microsoft até então já é mais do que suficiente para dar ao Xbox uma geração incrível, semelhante a do Xbox 360.

E F Medeiros (@bfowl)

Uau! Um fanboy…

Microsoft até então não tinha muitos exclusivos de peso, fora Gears of Wars, HALO, Forza e Forza Horizon

ReCore
Quantum Break
Killer Instinct
Ryse: Son of Rome
Alan Wake
Perfect Dark
Viva Pinãta
Fable
Conker
Banjo-Kazooie

Para que eu vou querer XBOX se eu posso jogar tudo no PC?

Bem, um PC Gamer bom custa, no mínimo, R$ 7,500 em lojas especializadas (aquelas que dizem que vendem mais barato que no varejo comum). Um PC Gamer Master Race, custa de R$ 10,000 pra cima, principalmente considerando o preço das novas RTX 3000 Series da Nvidia e das RX 6000 Series da AMD. Fora o preço dos Ryzen 5 e 7, e/ou dos Core i7 e i9.

Aí você diz: Ah, mas eu posso montar um PC Gamer mediano por R$ 3,000, e é verdade, até pode, mas será raro ele superar 1080p, se é que o alcançará, assim como será raro a taxa de 60 fps.

Resumindo: Xbox Series X é melhor pelo custo-benefício. Oferece 4K UHD + 60fps por R$ 4.599,00.

isso mostra um consenso de opiniões

Mostra um efeito de manada! Ou seja, a incapacidade de pensar por si próprio e “comprar” a ideia disseminada pela mídia, e pelos números e berrantes fanboys da concorrência, porque é mais fácil do que realmente “comprovar” se é isso mesmo.

Sea of Thieves

GAAS.

A proposta não é single-player, e sim MMO.

Tem 20 milhões de jogadores atualmente. O mesmo em vendas dos jogos mais “incríveis” do PS. Resumindo, o termo “blockbuster” é usado para medir sucesso, e não qualidade, sendo assim, Sea of Thieves é um excelente blockbuster!

isso delimita demais o que da pra chamar de jogos blockbuster (ou AAA se preferir)

A = jogo com orçamento entre 0 a US$ 10 milhões

AA = jogo com orçamento entre US$ 10 milhões e US$ 45 milhões

AAA = Jogo com orçamento entre US$ 45 milhões e US$ 400 milhões.

AAAA = jogos com orçamento acima de US$ 400 milhões

Blockbuster = Jogos que fazem sucesso, independente do orçamento!

aderir por movimentos sociopolíticos em seus jogos

Para mim Jim Ryan deveria sair

Enfim…

André (@andre00)

Pelo visto não adianta muito argumentar porque você parece ter uma teoria da conspiração pra justificar tudo.

Eu não sigo onda de mídia especializada. Procuro sempre ver gameplay de jogos antes de comprar.

Joguei no PC Ryse, ReCore, Quantum Break, Gears 4 e 5 e Forza Horizon 3 e 4. O problema é que nenhum desses me faria comprar um Xbox, mesmo se não estivessem disponíveis no PC.

Ryse é um jogo muito bonito, mas é curto e extremamente genérico. Quantum Break foi uma decepção (entediante). Gears 4 e 5 são bons, mas nada espetacular. Forza Horizon é muito bom, mas não faltam concorrentes multiplataforma. ReCore achei tão chato que nem terminei.

Nenhum desses jogos tem história ou gameplay interessante o suficiente pra justificar a compra de um console.

O custo do projeto é indiferente. Como exemplo você pode ver o Crackdown 3 e Mass Effect Andromeda. Gastaram milhões e ficaram pouco mais de 5 anos em desenvolvimento, mas o produto final é uma porcaria.

O que realmente importa é a qualidade.

20 milhões de cópias é uma quantidade absurdamente alta de vendas para jogos. The Last Of Us (PS3/PS4) e Spiderman (PS4/PS5) venderam 20 milhões de cópias.

Só a Nintendo e Rockstar conseguem atingir esses números com facilidade.

Estão mesmo. E a probabilidade maior é que estão jogando Fifa e Cod em um PS4

Eu realmente estou torcendo para que o Xbox dê a volta por cima nessa geração, pois os serviços da Microsoft são muito melhores e a concorrência sempre beneficia os usuários.

R F (@R_F)

Oh boy, aonde eu fui me meter…

Da sexta geração e do começo da sétima, aí é fácil falar né? E eu mencionei Fable… (mas errei o nome, ooops!)

Você claramente não tem um PC para dizer isso. DLSS tá aí pra provar o contrário.

Já ouviu falar em Digital Foundry ou Nick360 e resolução dinâmica?

Quem está promovendo uma marca aqui é você, eu inclusive apontei os baixos em todas as plataformas.

Não incentivo esse tipo de jogo…

Quase certo, na verdade blockbuster representa os dois.

Caleb Enyawbruce (@Enyawbruce)

Em pleno 2021 os caras debatendo qual console é melhor, rs!

E F Medeiros (@bfowl)

Pelo visto não adianta muito argumentar porque você parece ter uma teoria da conspiração pra justificar tudo.

Não é teoria de conspiração, é simplesmente um fato comprovado por toda a comunidade do Xbox. Além do outro fato comprovado da Sony “comprar” as boas notas do PS com alguns sites, como o escândalo com a IGN Americana, quando a Sony ameaçou cortar a verba em publicidade do site se os Playstation Exclusive não recebessem notas boas. Chamar um fato de conspiração só mostra o quão inapto para esse debate você está!

Joguei no PC Ryse, ReCore, Quantum Break, Gears 4 e 5 e Forza Horizon 3 e 4. O problema é que nenhum desses me faria comprar um Xbox

Que bom que você chegou nesse ponto, pois esses jogos foram EXATAMENTE o que me fizeram comprar um Xbox, e detalhe, eu JAMAIS montaria um PC pra jogar isso, podendo comprar um Xbox.

Ryse é um jogo muito bonito, mas é curto e extremamente genérico. Quantum Break foi uma decepção (entediante). Gears 4 e 5 são bons, mas nada espetacular. Forza Horizon é muito bom, mas não faltam concorrentes multiplataforma. ReCore achei tão chato que nem terminei.

Vamos pensar nessa perspectiva, falando agora dos filmes da Sony:

Detroit: Become Human é um jogo bonito, mas é curto e extremamente genérico The Last of Us: Part II foi uma decepção total (entediante) Ratched & Clank e Sackboy são bons, mas nada espetacular. Grand Turismo 7 é genérico, e dispensável quando comparado a Forza, que não tem concorrentes (desculpa, não deu pra fazer igual nesse) God of War achei tão chato que nem terminei (de assistir… esse filme).

Nenhum desses jogos tem história ou gameplay interessante o suficiente pra justificar a compra de um console!!!

O custo do projeto é indiferente

Não é, novamente, não é a sua opinião, ou o que você acha que é, que determina as coisas por aqui. A designação de AAA vem exclusivamente do ORÇAMENTO empregado no projeto, não da qualidade final dele.

20 milhões de cópias é uma quantidade absurdamente alta de vendas para jogos

Mas ainda assim representa uma minoria de vendas comparado a grande base instalada! O que me faz pensar que a “barulhenta” turma do “só compro PS por conta dos exclusivos” são uns meros gatos pingados na internet. E que o discurso é só um bordão chato que se repete em eco nas redes, mas não reflete a realidade do mercado. God of War, The Last of Us, Horizon, etc, deveriam vender de 50% a 80% da base instalada para justificar o discurso do: EU COMPRO PS POR CAUSA DE EXCLUSIVO.

Ao que parece, não, apenas 20 milhões de jogadores do PS compraram o console por causa de exclusivo.

Estão mesmo. E a probabilidade maior é que estão jogando Fifa e Cod em um PS4

Exatamente, e com isso, você concorda com o meu argumento de que as pessoas não compram o PS por causa de exclusivo! E sim porque conhecem a marca Playstation e gostam dela por causa de uma fidelidade conquistada ainda no PS One e PS2.

E F Medeiros (@bfowl)

Oh boy, aonde eu fui me meter…

Concordo! eu ainda estou me perguntando do porquê eu estou me prestando ao papel de responder certos absurdos aqui!

Da sexta geração e do começo da sétima, aí é fácil falar né? E eu mencionei Fable… (mas errei o nome, ooops!)

Quando a pessoa tem o argumento dela quebrado, ela parte para desonestidade. Olha aí…

Você falou que o Playstation SEMPRE teve IPs que justificavam a compra do console. Você não falou quais eram ou quando foi a data de lançamento. Mas se estamos falando de TER IPs CONSAGRADAS? Então, tá ótimo, porque o Xbox tem de ruma! Então não seja desonesto, porque só prova o quão desesperado você está para defender o Playstation a todo custo!

Você claramente não tem um PC para dizer isso. DLSS tá aí pra provar o contrário

Sim, eu não tenho um PC Gamer, eu tenho um CONSOLE! Eu jogo videogame em hardware dedicado, ou seja, em CONSOLE! Eu não sou otário de gastar $$$$$$$$$$$ em um PC Gamer, quando eu posso gastar $$$ em um console.

O que sei, e isso é FATO!!!, E que:

O PC Gamer que os caras falam que é melhor que os consoles: $$$$$$$$$$$$$$$$$$$
O PC Gamer que os caras tem, mas que é inferior aos console: $$$$$$$$$$$
Os Consoles: $$$$$

Já ouviu falar em Digital Foundry ou Nick360 e resolução dinâmica?

Já sim, o primeiro, também conhecido como Digital FRAUDE é um site COMPRADO (e isso já veio a tona e não é de hoje), cujo os membros são fanboys da Sony. O segundo é completamente dispensável!

Quem está promovendo uma marca aqui é você, eu inclusive apontei os baixos em todas as plataformas.

Não, você não apontou, o que você fez foi se passar de imparcial, mas estava claro a sua vontade de defender o Playstation. Você é tão ou mais “promotor” de marca do que está me acusando de ser!

Não incentivo esse tipo de jogo…

Problema seu, uai! Não muda em nada o sucesso que ele fez!

Quase certo, na verdade blockbuster representa os dois

Nem sempre, e o cinema já provou isso!

André (@andre00)

Depois que o defensor oficial da Microsoft ©®™ e Xbox ©®™ apareceu aqui eu não resisti