Início » Negócios » C6 Bank lança nova conta global para investir fora do Brasil

C6 Bank lança nova conta global para investir fora do Brasil

Nova conta global do C6 Bank permite investir em fundos hedge e mutual no exterior, mas fintech cobra caro pelo serviço

Lucas Braga Por

O C6 Bank lançou sua nova conta global de investimentos, e dá aos seus clientes uma oportunidade para diversificar o patrimônio com ativos no exterior. Pelo próprio app do banco é possível realizar o câmbio e aplicações, mas a instituição financeira cobra caro por isso: o preço das operações não é baixo e ainda há tarifa de anuidade.

C6 Bank lança conta global de investimentos (Imagem: Reprodução)

C6 Bank lança conta global de investimentos (Imagem: Reprodução)

O C6 Bank já possui uma conta global, e o produto é indicado para quem quer guardar dinheiro em dólar ou euro e gastá-lo no exterior com um cartão de débito. A nova conta é voltada para investimentos, o que torna o banco brasileiro como uma opção interessante para quem quer diversificar as aplicações.

O problema é que essa conta global é para poucos: o C6 Bank exige investimento mínimo no exterior de US$ 50 mil, o que equivale a cerca de R$ 280 mil em conversão direta; após a aplicação inicial, o cliente pode fazer remessas a partir de US$ 1 mil.

As taxas cobradas pela conta global de investimentos do C6 Bank também são altas:

Serviço Tarifas
Anuidade da conta global US$ 500
Custo de manutenção 0,6% ao ano para quem tem até US$ 1 milhão investidos
Taxa regressiva para aplicações acima de US$ 1 milhão
Tarifa de aplicação ou resgate US$ 28 por cada transação
Spread de câmbio 1%

Além das tarifas, o cliente precisa arcar com o IOF de 0,38% pela operação de câmbio. Também há incidência de Imposto de Renda nas aplicações, e a alíquota varia entre 15% a 22% com cobrança automática no momento do resgate.

Conta global do C6 Bank só aplica em fundos estrangeiros

Assim como na outra conta global, a sede da conta de investimentos é nas Ilhas Cayman. Nesse primeiro momento, é possível investir apenas em fundos hedge e mutual; o C6 Bank também promete suporte futuro a ações de bolsas estrangeiras, ETFs, ADRs e bonds.

Conta global permite investimentos em fundos hedge e mutual (Imagem: Reprodução/App C6 Bank)

Conta global permite investimentos em fundos hedge e mutual (Imagem: Reprodução/App C6 Bank)

Ao Valor, o chefe de investimentos do C6 Bank, Romildo Valente, afirmou que o banco está conectado a uma carteira de fundos custodiadas pelo banco Citi e tem 50 opções com aplicações a partir de US$ 1 mil. Ainda há fundos hedge do Morgan Stanley, que exigem investimento mínimo de US$ 250 mil.

Com todas as taxas e exigências, o banco aposta em pessoas que tem uma quantia considerável de dinheiro. Por meio de assessores de planejamento financeiro, o C6 Bank irá orientar que os clientes mantenham uma fatia de 10% do patrimônio financeiro fora do país.

C6 Bank tem concorrência de corretoras mais acessíveis

Enquanto o C6 Bank exige aporte inicial de US$ 50 mil, brasileiros menos endinheirados têm outras opções para investir no exterior:

  • A Avenue Securities é uma corretora de valores que atende o público brasileiro, e todo o cadastro e suporte é fornecido em português, inglês e espanhol. O câmbio é feito pela própria empresa, sendo necessário apenas fazer um TED para uma conta corrente no Brasil. A empresa tem um plano gratuito sem cobrança de mensalidade que cobre até 10 corretagens por mês sem custo. É possível investir em ações, fundos imobiliários e ETFs das bolsas NYSE e Nasdaq.
  • A Passfolio é outra alternativa para quem quer se aventurar no mercado internacional, e recebe depósitos por meio de TED, Remessa Online ou criptomoedas. A empresa não cobra taxa de corretagem para ativos acima de US$ 5, e é possível comprar ações, ETFs e fundos imobiliários das bolsas de valores dos Estados Unidos.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando