Início » Finanças » Coinbase, Square e Fidelity criam grupo para regulamentar criptomoedas

Coinbase, Square e Fidelity criam grupo para regulamentar criptomoedas

Para evitar proibições, grandes empresas financeiras se juntam para influenciar positivamente na regulamentação de criptomoedas

Bruno Ignacio Por

As empresas financeiras Square, Coinbase, Fidelity e Paradigm se juntaram para formar uma associação comercial com o objetivo de moldar as futuras regulamentações de criptoativos. Chamado de “Crypto Council for Innovation”, o grupo buscará se tornar a “voz do mercado”, realizando pesquisas e apresentando resultados para importantes orgãos governamentais a fim de influenciar positivamente suas decisões sobre as moedas digitais e tecnologias correlatas.

Criptomoedas (Imagem: QuoteInspector/Flickr)

Associação deve demonstrar benefícios das criptomoedas aos órgãos reguladores (Imagem: QuoteInspector/Flickr)

Associação quer evitar proibições

A notícia foi dada nesta última terça-feira (06) pelo Wall Street Journal. No momento, as criptomoedas chamam a atenção de investidores e reguladores durante uma onda de valorização das maiores moedas digitais do mercado que ocorre desde o final do ano passado. O bitcoin (BTC) e o ether (ETH), por exemplo, já dobraram de valor nos últimos três meses, enquanto o mercado de criptoativos já capitaliza mais de US$ 2 trilhões.

Diante dessa crescente relevância das moedas digitais, muitos governos no mundo todo discutem como irão regulamentá-las. A Índia, por exemplo, ameaça impor proibições e até mesmo banimentos completos, enquanto os Estados Unidos exigem cada vez mais transparência das exchanges e nas declarações de renda. Assim, o Crypto Council for Innovation quer demonstrar para as autoridades os benefícios dessa tecnologia.

Criptomoedas são como os primórdios da internet

“O mercado cripto está em um ponto de inflexão no cotidiano”, afirmou Fred Ehrsam, co-fundador da empresa de investimentos Paradigm e ex-presidente da Coinbase ao Wall Street Journal. Segundo o executivo, as criptomoedas ainda estariam em um estágio inicial e frágil.

Ehrsam comparou as criptomoedas com os primórdios da internet, que emergiu com uma grande força no comércio global principalmente pelas decisões políticas corretas. Da mesma maneira, as moedas digitais enfrentarão ainda mais dificuldades, mas os órgãos reguladores têm o poder de direcioná-las para o caminho mais benéfico para a humanidade.

“É um desafio porque os responsáveis por formular políticas querem equilibrar risco e recompensa, enquanto mesmo as pessoas que passam bastante tempo neste setor teriam dificuldade em prever o rumo que tudo isso tomará na próxima década”, disse ele, complementando que a internet também foi uma tecnologia que seguiu os mais inusitados e imprevisíveis caminhos.

O primeiro passo da associação é a nomeação de representantes para cada um dos quatro membros iniciais. No futuro, o grupo também pretende incluir uma equipe executiva. No momento, a Square e Coinbase são responsáveis por importantes serviços financeiros no mercado, enquanto a Paradigm e a Fidelity são gigantes dos investimentos institucionais. Essa formação inicial deverá ter a relevância necessária para conseguir atingir os mais importantes reguladores do mundo.

Com informações: Wall Street Journal

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando