Início » Antivírus e Segurança » Facebook não quer avisar 533 milhões de usuários sobre vazamento de dados

Facebook não quer avisar 533 milhões de usuários sobre vazamento de dados

Segundo porta-voz, o Facebook não tem plena certeza de quais usuários tiveram seus números de celular vazados

Victor Hugo SilvaPor

O Facebook não planeja notificar os 533 milhões de usuários afetados pelo vazamento que resultou na divulgação gratuita na internet de dados como número de celular e nome. A justificativa é de que não há plena certeza sobre quais contas tiveram informações vazadas. Além disso, a empresa diz que, mesmo com o aviso, as pessoas não podem fazer nada para resolver a situação.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook (Imagem: Anthony Quintano/Flickr)

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook (Imagem: Anthony Quintano/Flickr)

A informação foi revelada pela Reuters, a partir do relato de um porta-voz do Facebook na quarta-feira (7). Segundo ele, a empresa não pode garantir que tem total conhecimento de quem deveria ser notificado. Ele afirmou ainda que o fato de não haver uma forma para os usuários solucionarem o problema também pesou para a decisão de não exibir os alertas.

A declaração foi feita um dia depois que o Facebook admitiu ser a fonte do vazamento de dados. A empresa alegou que não houve uma invasão aos seus sistemas, mas indicou que “agentes mal-intencionados” se aproveitaram de uma antiga vulnerabilidade em um recurso que era usado para importar contatos.

As informações teriam sido obtidas por meio de raspagem (ou scraping), uma técnica para coletar dados de forma automatizada. Com o recurso para encontrar amigos na rede social pelos números de celular, era possível fazer o upload de vários números para checar quais deles tinham um perfil.

O Facebook indica que a prática aconteceu até setembro de 2019, quando a brecha deixou de existir. A empresa garante que o vazamento não inclui informações financeiras, de saúde ou senhas.

Facebook é investigado na União Europeia e Rússia

O vazamento voltou à tona depois que os dados foram disponibilizados gratuitamente em fóruns na internet. A situação fez o Facebook passar a ser investigado por reguladores da União Europeia e da Rússia. No Brasil, onde 8 milhões de contas foram afetadas, o Procon-SP cobrou mais detalhes da companhia.

Além de números de celular, nomes e ID do Facebook, o vazamento também expôs o gênero de boa parte dos usuários. Em alguns casos, também estão disponíveis e-mail, data de nascimento, cidade atual, cidade de origem, status de relacionamento e empresa onde o usuário trabalha.

Ainda que o Facebook não notifique os usuários afetados pelo vazamento, é possível verificar se suas informações foram expostas. O site Have I Been Pwned, que costuma ser usado para descobrir se e-mails e senhas vazaram, foi atualizado para permitir também a busca pelo número de celular.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Zanac_Compile (@Zanac_Compile)

Esse Mark é um FDP mesmo, sempre tem centenas de argumentos para justificar um vazamento de informações.

Como não vai avisar ?? É o mínimo que eu espero de uma empresa séria.
Como não tem nada que a gente possa fazer ? No mínimo ter ciência dessa informação, para que se algo aconteça, eu tenha essa evidência para relacionar, desconfiar, tomar uma atitude rapidamente…

Mas uma coisa é verdade, o fato do meu telefone estar no FACEBOOK, JÁ É O INCIDENTE DE VAZAMENTO, só de estar lá. Se roubaram, ou não, isso já acontece todo o dia, meus dados pessoais são compartilhados a revelia com quem bem o Mark entende.