Início » Aplicativos e Software » Microsoft ajuda Chrome a corrigir falha de áudio no YouTube e Windows 10

Microsoft ajuda Chrome a corrigir falha de áudio no YouTube e Windows 10

Microsoft já trabalhou com o Google para ajudar o Chrome, incluindo melhorias em segurança e menor consumo de RAM do sistema

André FogaçaPor

A Microsoft vai dar mais uma mão ao código aberto do Chromium, dessa vez para resolver um problema na reprodução do áudio e que aparece quando algumas pessoas com sistema operacional da empresa assistem vídeos no YouTube. Para encontrar uma saída, o próprio Google sugeriu um trabalho conjunto entre as empresas para testar drivers que podem solucionar o dilema.

Google Chrome para iPhone (Foto: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Chrome no iPhone (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

A recorrente falha foi publicada na página oficial para bugs do Chromium, por um funcionário do Google que trabalha com mídia em HTML5, chamado Dale Curtis. “O YouTube recebe centenas de relatórios por dia de usuários reclamando sobre vídeos rodando sem áudio no site para desktop. 95% destes relatos vêm de usuários do Windows, quase todos estão no Chrome”, comenta Curtis.

O funcionário afirma que a taxa de reclamação diária chega perto de 0,5% de todo acesso feito por usuários com o Windows instalado na máquina. Curtis listou três possibilidades para a reprodução com falha ocorrer:

  • Problema com o usuário: a pessoa pode ter inadvertidamente acionado o mudo no player do YouTube (basta apertar a tecla M com o site aberto);
  • Problema com o sistema operacional: a saída de áudio é trocada quando o computador utiliza dois monitores externos ao mesmo tempo em portas HDMI ou DisplayPort, mas somente envia som em uma conexão;
  • Problema nos drivers: driver desenvolvidos pela Microsoft ou por terceiros podem falhar;

“O YouTube e a Microsoft colaboram nos testes de driver e correção de bugs para seguir na investigação de problemas existentes”, sugere Dale Curtis. Samuel Dallstream, funcionário da Microsoft, aceitou o desafio e disse que “esse é um bug para encontrar especificamente mudanças no áudio em aplicações na plataforma do Chromium”.

“Isso permitirá que navegadores baseados no Chromium resolvam problemas relacionados ao browser reproduzir áudio com baixo volume, ou mutado sem o status (da alteração) ficar visível no aplicativo”, complementa Dallstream.

O trabalho entre as empresas apareceu dentro do Chromium Gerrit e o objetivo de todas as frentes parece ser uma melhor interação entre o controlador de volume do Chromium, com o que o sistema operacional exibe para o usuário final no Mixer de Volume.

Microsoft pode solucionar problema para além do Chrome

Ainda não existe previsão para a conclusão do trabalho publicado no fórum, muito menos a certeza de qual versão do browser do gigante das buscas será a primeira com a atualização instalada. Se implementada corretamente, a tarefa dividida entre Microsoft e Google pode ajudar muito além de usuários com o Chrome instalado no Windows, já que o trabalho é feito na mesma base dos outros navegadores que utilizam o Chromium.

A lista conta com 23 navegadores como o novo Microsoft Edge, todas as plataformas onde o Chrome roda (como macOS e Linux), Amazon Silk, Opera, Vivaldi e também o Samsung Internet, presente em todos os smartphones e tablets da empresa desde o Galaxy S4, em 2013.

Além de resolver o problema com áudio de vídeos no YouTube, a Microsoft já ajudou o projeto do código aberto do Chromium em outros momentos. Uma delas foi a implementação da função TerminateProcess, com objetivo de baixar o consumo de RAM para todos os usuários destes navegadores.

Com informações: Windows Latest.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando