Início » Negócios » Uber tem receita bruta recorde com viagens e entregas do Eats

Uber tem receita bruta recorde com viagens e entregas do Eats

Uber sofreu prejuízo de 6,7 bilhões em 2020; viagens de carro e delivery do Uber Eats ajudam empresa a se reerguer

Felipe VenturaPor

A Uber sofreu um prejuízo tremendo em 2020, e investidores ficaram na dúvida se a empresa iria se recuperar. Por isso, ela decidiu divulgar que, em março de 2021, quebrou um recorde mensal de receita bruta em viagens de carro e no delivery do Uber Eats.

App da Uber (Imagem: Divulgação)

App da Uber (Imagem: Divulgação)

O marco celebrado pela Uber tem a ver com receita bruta, que é como traduzimos aqui o termo “gross bookings”. Isso corresponde à soma do dinheiro recebido pelas corridas e pelos pedidos de delivery, antes de o valor ser repartido com motoristas, restaurantes e entregadores.

Em março, a receita bruta total “atingiu o nível mensal mais alto em quase 12 anos de história da empresa”, diz a Uber em um documento à SEC, comissão de valores mobiliários dos EUA.

“Conforme as taxas de vacinação aumentam nos EUA, observamos que a demanda do consumidor por Mobilidade está se recuperando mais rápido do que a disponibilidade de motoristas”, explica a Uber. No país, muitos parceiros desistiram de levar pessoas em seus carros e migraram para o delivery; a empresa vai investir US$ 250 milhões para reconquistá-los.

Uber quer reverter prejuízo

A divisão de Mobilidade, que envolve as viagens de carro, registrou seu melhor mês desde março de 2020; a receita bruta média diária aumentou 9% em relação a fevereiro de 2021. A divisão de Delivery, que corresponde ao Eats, saltou mais de 150% ano a ano.

As comparações envolvem períodos de tempo diferentes (mês a mês, ano a ano) provavelmente porque a Uber quer enfatizar o lado positivo de seu resultado financeiro, que só será divulgado em 5 de maio. É quando poderemos ver se a situação da empresa está realmente melhorando.

Ela garante, no entanto, que “está no caminho certo para atingir a lucratividade” este ano, considerando o EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

A Uber teve prejuízo de mais de US$ 6 bilhões em 2020, duramente afetado pela pandemia. Ela se desfez da divisão de táxi aéreo, vendendo-a para a startup Joby Aviation. O projeto de carros autônomos também foi passado para a frente com a venda da ATG (Advanced Technologies Group) para a Aurora. Além disso, o negócio de micromobilidade – bicicletas e patinetes elétricos – foi transferido para a Lime. O foco agora está totalmente em corridas e Uber Eats.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando