Início » Antivírus e Segurança » Em meio a polêmica, chega o jailbreak para o iOS 4.1

Em meio a polêmica, chega o jailbreak para o iOS 4.1

Avatar Por

Chegou o jailbreak para o iOS 4.1. Esse é o "o quê" da notícia, e é bem direto. O "como", porém, esse é deveras dramático e envolve uma longa trama de traição e busca pela fama. Ok, agora fui eu que exagerei no drama, mas talvez a realidade não fique tão longe disso assim.

O Chronic Dev Team havia anunciado que o jailbreak greenpois0n do iOS 4.1 sairia na histórica data de domingo, dia 10/10/10 às 10h10min10s GMT, como informamos aqui no TB. Eles só não contavam com o retorno surpresa de George Hotz, o GeoHot, que voltou de sua "aposentadoria" aos 21 anos de idade para, de surpresa, lançar um jailbreak para iOS 4.1 no dia imediatamente anterior à data que já estava agendada.

GeoHot colocou no ar durante o sábado o primeiro beta da ferramenta limera1n, que desde então já passou por quatro betas, um release candidate e chegou à versão final de distribuição (versão release). A ferramenta liberta das amarras da Apple os iPhones 4 e 3GS, os iPods Touch de terceira e quarta geração e o iPad.

O hacker diz que a limera1n levou seis meses para ser feita, e desbloqueia o iOS 4.0, 4.1 e além. Isso porque, segundo Hotz, ele se aproveitou de uma falha de segurança que não pode ser corrigida. Suponho que se trate então de uma brecha no hardware, o que só permitiria sua correção com novas versões dos iDevices.

A ferramenta só funciona por enquanto no Windows. Inicialmente o site dizia que versões para Mac e para Linux estavam a caminho, mas devem ter insistido tanto que — numa reação típica de sua personalidade — Hotz escreveu que a versão para Mac sairá em sete anos.

A polêmica toda reside no fato de que Hotz fez tudo isso sem avisar ninguém e lançou um jailbreak na véspera de uma lançamento de outra equipe já previamente anunciado. Diante disso, os responsáveis pelo greenpois0n se viram obrigados a, de última hora, adiar o lançamento de sua ferramenta para incorporar a exploração da mesma falha usada por GeoHot. Se eles não fizessem isso estariam entregando para a Apple duas falhas que podem ser exploradas para o jailbreak. Renunciando a seu lançamento, o Chronic Dev Team resguardou a falha que usaria para um futuro jailbreak, quando a falha usada por GeoHot não puder mais ser usada.

"Graças às tolices irresponsáveis de GeoHot, teremos que adiar o lançamento do greenpois0n (nova previsão = assim que possível) para que possamos limpar a bagunça [que GeoHot fez] e integrar o exploit que ele usa no limera1n ao greenpois0n. Assim podemos guardar [o exploit] SHAtter para dispositivos futuros que possam ainda ser vulneráveis a ele.

Nós sabemos que isso não o que algumas pessoas querem ouvir, mas devido à necessidade de GeoHot de alimentar seu ego (como de costume) e revelar o exploit limera1n, não temos outra opção responsável," escreveu o Chronic Dev Team em seu blog.

Com informações: Chronic Dev Blog.