Início » Aplicativos e Software » O que é o Android? Entenda a diferença para o iOS, do iPhone

O que é o Android? Entenda a diferença para o iOS, do iPhone

Sabe o que é Android? Entenda de uma vez o que é isso que sempre falam quando o assunto envolve celular, aplicativos e recursos

Lucas LimaPor

“Esse já tem atualizações do Android garantidas”, “esse já vem com o Android 10”, “precisa ter o Android 8 no mínimo”. Cansou de ouvir frases como essas e não entender nada? Se sabe que tem a ver com o celular que você usa (ou não se for um iPhone), acompanhe esse artigo para entender o que diabos é um Android: afinal, é um robô?

Android 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Android 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Bom, se você considera que um celular é um robô, então dá quase para chamar o Android de robô, só que sem as pernas e braços. Na verdade, o logo que o representa é, na verdade, esse robozinho verde, mas não se trata só de um mascote ou algo palpável.

Antigo logo do Android (Imagem: Divugação/Google)

Antigo logo do Android (Imagem: Divugação/Google)

O que é o Android?

Android é um sistema operacional, aquilo que dá “cara” e torna a peça de hardware aproveitável pelo usuário, nesse caso o smartphone (celular).

No computador, é comum ver o Windows como sistema operacional, combinando todo o conjunto de peças (processador, memória RAM, HD de armazenamento, placa-mãe, etc) em algo que pode ser operado pelo usuário, nós.

E, mesmo no Windows, existem os softwares, como o Microsoft Word ou o Adobe Photoshop, assim como se tem os aplicativos do celular: Facebook, Instagram, WhatsApp, Gmail

Windows 10 (Imagem: Windows/Unsplash)

Windows 10 (Imagem: Windows/Unsplash)

Como também ocorre no computador, o celular precisa do sistema operacional para ter algum uso final. Neste ponto que o Android entra, para transformar o conjunto de peças em uma experiência, uma ferramenta de acesso a outras tarefas.

Para se aprofundar mais na definição de um sistema operacional, confira:

Por que tantas versões? (Android 4, 5, 10, 12)

O Android foi lançado em 2008 e desde lá a tecnologia avançou em muitos caminhos, seja pela disposição de novos conjuntos de hardware (os componentes físicos) quanto em recursos de software (as funções do telefone).

Por isso, a cada ano uma atualização nova é liberada, para oferecer compatibilidade com as novidades do mercado (as fabricantes de celulares e outros dispositivos), além de entregar recursos que são exigências e necessidades dos usuários (os consumidores).

Atualizar o sistema operacional também é importante para garantir segurança ao aparelho que se está usando, isso porque são nas novas versões que os erros ou brechas, as quais podem ser exploradas por usuários mal-intencionados, são corrigidas.

E onde entra o iOS na história?

iOS também é um sistema operacional, mas é exclusivo para smartphones da Apple, o iPhone. Também era usado no iPad, mas o tablet da maçã ganhou o próprio sistema, chamado de iPadOS.

iOS é o sistema operacional do iPhone (Imagem: Dimitri Karastelev/Unsplash)

iOS é o sistema operacional do iPhone (Imagem: Dimitri Karastelev/Unsplash)

O Android pertence ao Google, que permite às fabricantes de celular (Samsung, Xiaomi, LG, Motorola, etc) usarem o sistema operacional no aparelho que desejam colocar no mercado.

Nesse processo também ocorre a personalização de cada fabricante, por isso o Android “da” Samsung é diferente daquele que roda em um celular da Xiaomi. E, por se tratar de um sistema operacional de código aberto, as empresas também podem desenvolver as próprias funções dentro do sistema, o que pode ser atrativo para os consumidores.

Android em que mais?

Já está claro que o Android permite usar um celular de quase qualquer marca, exceto Apple. Mas, esse universo também é expandido para outros dispositivos, como tablets, TVs, e até carros, com o Android Auto.

Google Auto (Imagem: Divulgação/Google)

Google Auto (Imagem: Divulgação/Google)

Isso é bom, tanto na oferta de serviços, já que vários desenvolvedores estão habituados à plataforma, quanto na usabilidade do usuário, que já está acostumado com o sistema operacional e não precisará daquela curva de aprendizado ao comprar um novo produto.

O Android e iOS predominam o mercado de celulares. Nada impede que outra empresa se arrisque nesse mundo. Porém, é preciso construir algo a altura e com a credibilidade que esses dois sistemas já oferecem.

Com informações: Android.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando