Início » Aplicativos e Software » Macs com Apple M1 conseguem rodar Windows 10 ARM via Parallels

Macs com Apple M1 conseguem rodar Windows 10 ARM via Parallels

Parallels Desktop 16.5 é liberado com suporte nativo a Macs com Apple M1; nova versão roda prévia de Windows 10 para ARM

Bruno Gall De Blasi Por

Donos de Macs com Apple M1 já podem rodar o Windows 10 on ARM Insider Preview em seus computadores via máquina virtual. Nesta quarta-feira (14), o Parallels Desktop recebeu uma atualização que traz o suporte nativo ao novo processador da Apple com arquitetura ARM. A nova versão também funciona com distribuições Linux.

MacBook Pro com Apple M1 rodando Windows 10 ARM via Parallels Desktop 16.5 (Imagem: Divulgação/Corel)

MacBook Pro com Apple M1 rodando Windows 10 ARM via Parallels Desktop 16.5 (Imagem: Divulgação/Corel)

O Parallels Desktop 16.5 permite que computadores com Apple Silicon virtualizem outros sistemas operacionais. Segundo os desenvolvedores, ao usar o Windows 10 em um MacBook Air com Apple M1, a nova versão consome 2,5 vezes menos energia em relação ao notebook de 2019 com Intel Core i5. Além disso, a performance no MacBook Pro com M1 sobe 30% em comparação com o modelo de 2019 com Intel Core i9.

Parallels roda Windows 10 (ARM) em Macs com Apple M1

A atualização marca sua estreia depois de ser testado por mais de 100 mil usuários com o novo chip da Apple. Os responsáveis pelo software afirmaram que, durante a fase experimental, foi possível rodar “dezenas de milhares” de aplicativos para Intel, incluindo o Microsoft Office, Visual Studio, PowerBI e mais. Os apps foram executados no Windows 10 on ARM Insider Preview, disponível no site da Microsoft (microsoft.com).

“Recebemos comentários entusiasmados sobre o desempenho notável do Technical Preview of Parallels Desktop 16 para Mac M1 e Windows 10 on ARM Insider Preview, bem como apps e jogos x86, incluindo Rocket League, Between Us, Roblox, The Elder Scrolls V: Skyrim, Sam & Max Save the World e muitos outros”, disse Nick Dobrovolskiy, vice-presidente sênior de engenharia e suporte da Parallels.

MacBook Pro (2020) com Apple M1 (à esquerda) e MacBook Pro (2019) com Core i9 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

MacBook Pro (2020) com Apple M1 (à esquerda) e MacBook Pro (2019) com Core i9 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A possibilidade de utilizar o Windows nos novos computadores da Apple é um dos destaques da nova versão. Agora, os usuários do Parallels Desktop podem instalar a prévia do Windows 10 para ARM em uma máquina virtual. A Microsoft, vale lembrar, só distribui licenças do sistema para a arquitetura ARM às fabricantes.

Mas não é só Windows que os usuários podem virtualizar em seus computadores. As distribuições de Linux também são compatíveis com a nova versão do aplicativo para Macs. No comunicado à imprensa, os desenvolvedores citam sistemas como o Ubuntu 20.04, Debian 10.7, Fedora Workstation 33-1.2 e o Kali Linux 2021.1.

“Qualquer pessoa com uma licença do Parallels Desktop 16 para Mac pode obter uma atualização automática para o Parallels Desktop 16.5 sem custo adicional”, anunciaram. Além de Macs com Apple Silicon, a nova versão também funciona em computadores da Apple com processadores da Intel.

Com informações: 9to5Mac, Parallels (Newsroom) e The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Ventura (@felipe)

Pior que é esse o termo que a Parallels usa:

Up to 250 percent less energy used : On a Mac with an Apple M1 chip, Parallels Desktop 16.5 uses 2.5 times less energy than on a 2020 Intel-based MacBook Air computer.

Trocamos para “consome 2,5 vezes menos energia”, o que faz mais sentido.