Início » Aplicativos e Software » Windows 10 perde sincronização de apps abertos na Linha do Tempo

Windows 10 perde sincronização de apps abertos na Linha do Tempo

Microsoft informou que a Linha do Tempo do Windows 10 só armazenará aplicativos abertos localmente

Victor Hugo SilvaPor

A Microsoft liberou a nova build do Windows 10 para usuários do programa Insider Preview. A atualização fez algumas correções no sistema operacional, mas a principal mudança está na Linha do Tempo. A partir de agora, o histórico de aplicativos abertos não poderá mais ser sincronizado com outros dispositivos.

Linha do Tempo do Windows 10 (Imagem: Divulgação)

Linha do Tempo do Windows 10 (Imagem: Divulgação)

A Linha do Tempo, acessada pelo atalho Win + Tab, seguirá disponível no Windows 10, mas só mostrará o que foi aberto localmente. Até então, era possível recuperar o que havia sido acessado em outro dispositivo que usa a mesma conta da Microsoft. A restrição neste momento só vale para a versão de testes do sistema.

“Se você tem seu histórico de atividades sincronizado entre seus dispositivos por meio de sua conta Microsoft, você não terá mais a opção de carregar novas atividades na Linha do Tempo. As contas conectadas ao AAD [Azure Active Directory, para planos corporativos e de educação] não serão afetadas”, explica a empresa, no blog do Windows Insider.

Segundo o Engadget, a Microsoft indicou em uma página de suporte que a sincronização de apps na Linha do Tempo será encerrada para usuários da versão estável em junho. Assim, há mais tempo para todos se adaptarem à mudança.

Microsoft limita recursos da Linha do Tempo

A decisão da Microsoft faz com a Linha do Tempo perder um de seus principais atrativos. O recurso, revelado em 2017 e liberado para todos em 2018, foi promovido como uma solução para você continuar facilmente sua atividade de onde parou. Com o fim da sincronização, o Windows 10 reduz as opções de quem precisa trocar de dispositivo com frequência.

Vale lembrar que, em 2020, a Linha do Tempo já havia sido retirada do Microsoft Launcher, disponível para Android. Agora, a recomendação da empresa é usar serviços como o Edge, para recuperar o histórico da web, e OneDrive e Office, para buscar arquivos abertos recentemente.

Com informações: Microsoft.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando