Início » Aplicativos e Software » Google vai decidir quais apps no Android 11 terão acesso total a arquivos

Google vai decidir quais apps no Android 11 terão acesso total a arquivos

Google quer evitar que aplicativos solicitem acesso a todos os arquivos do usuário no Android sem necessidade

Emerson Alecrim Por

Em um esforço para aumentar a privacidade do usuário, o Google vai restringir os aplicativos que podem ter acesso a todos os arquivos em dispositivos com Android 11 (e posteriores). Antes dessa versão, bastava ao app exibir um pedido de permissão ao usuário. Agora, a permissão para esse tipo de acesso deverá ser concedida pelo próprio Google.

Galaxy S21+ com Android 11 (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Galaxy S21+ com Android 11 (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Pedir autorização do usuário parecia ser suficiente. Porém, o Google percebeu que muitos aplicativos que faziam esse tipo de solicitação não precisavam ter acesso a todo o conteúdo armazenado. Esse problema pode dar abertura para que apps colham dados do usuário para fins questionáveis.

Para evitar abusos, a companhia decidiu reduzir a quantidade de diretórios que aplicativos podem acessar por padrão com a abordagem Scoped Storage. Com ela, o aplicativo só pode acessar seus próprios arquivos ou diretórios comuns, como os de download e fotos.

O problema é que essa medida também afeta apps que realmente precisam de acesso amplo aos arquivos. Entre eles estão gerenciadores de arquivos, apps de backup, antivírus, ferramentas para migração de celulares e mecanismos de criptografia.

Para não deixar esses aplicativos inutilizáveis, o Google começou a enviar e-mails com orientações aos desenvolvedores responsáveis por apps que pedem autorização para acesso ao armazenamento.

A mensagem informa que, a partir de 5 de maio de 2021, os desenvolvedores terão que declarar uma nova permissão de acesso a arquivos no manifesto do aplicativo (MANAGE_EXTERNAL_STORAGE) no lugar da anterior (READ_EXTERNAL_STORAGE), a que apenas pedia autorização para o usuário.

Scoped Storage (imagem: Google)

Scoped Storage (imagem: Google)

Além disso, os desenvolvedores terão que preencher um formulário no Play Console informando o porquê de requisitarem acesso a todos os arquivos do dispositivo. Caberá ao Google analisar o pedido e conceder ou não a autorização.

Os aplicativos que não seguirem as novas regras poderão serão removidos da Google Play Store.

Na verdade, o novo tipo de permissão foi introduzido junto com o lançamento do Android 11, mas não ficou disponível imediatamente porque o Google ainda não tinha um processo para que desenvolvedores externos pudessem pedir a autorização em questão.

A partir de 5 de maio vai ser diferente. Todos os aplicativos submetidos à Play Store que requisitarem acesso amplo a arquivos deverão ser compatíveis com as diretrizes do Android 11, o que inclui o novo tipo de permissão.

Com informações: XDA Developers.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

André (@andre00)

Boa sorte pro desenvolvedor que realmente precisar da permissão e tiver o pedido rejeitado. É impossível falar com um humano no Google.