Início » Celular » LG responde ao Procon-SP, que exige plano para proteger consumidores

LG responde ao Procon-SP, que exige plano para proteger consumidores

Para Procon-SP, explicações dadas pela LG sobre o encerramento de sua divisão de celulares não são satisfatórias

Bruno Gall De Blasi Por

Na semana passada, o Procon-SP notificou a LG depois que a fabricante anunciou que vai deixar de vender celulares no mundo todo. Agora, nesta quinta-feira (15), o órgão de defesa do consumidor anunciou que recebeu uma resposta da empresa. Mas as explicações dadas pela marca sul-coreana foram consideradas como insatisfatórias.

LG K62+ (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

LG K62+ (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A resposta da empresa é mais um episódio na sua saída do mercado de celulares. No dia 5, após a LG anunciar o encerramento do setor, o Procon-SP solicitou explicações sobre a decisão. Na ocasião, a entidade pediu informações como um plano de atendimento aos consumidores, relação de assistências técnicas autorizadas e afins.

LG responde à notificação do Procon-SP

As explicações da companhia foram anunciadas pelo órgão de defesa do consumidor em uma nota à imprensa nesta semana. Sobre o período estimado de vida útil dos aparelhos, a LG disse que “a resposta a esta questão depende de diversas incógnitas matemáticas e a realização de futuros estudos técnicos multidisciplinares”.

A empresa também informou sete endereços de assistência técnica em São Paulo, os canais de atendimento disponíveis aos consumidores e que comercializou 33 modelos de smartphones nos últimos três anos. A LG disse ainda que o atendimento será mantido. Mas, segundo a entidade, a companhia não definiu um prazo.

Para o órgão de defesa do consumidor, as respostas são insatisfatórias:

“Os esclarecimentos da empresa LG não são satisfatórios e indicam que o consumidor pode acabar prejudicado”, afirmou Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP. “O Procon irá notificar a empresa para ajustar sua conduta e apresentar um plano adequado de atendimento que respeite o Código de Defesa do Consumidor”.

Além disso, o órgão ainda constatou a presença de “cláusulas que preveem isenção de responsabilidade no processo de entrega do produto” no manual do usuário. O Procon-SP também encontrou cláusulas na política de privacidade do site da LG sobre o compartilhamento de dados pessoais com terceiros.

“Essas condutas também estão sendo encaminhadas para análise da fiscalização”, afirmaram

Com informações: Procon-SP

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando