Início » Celular » Comparativo: Moto G30 ou Galaxy M31; qual comprar?

Comparativo: Moto G30 ou Galaxy M31; qual comprar?

Moto G30 ou Galaxy M31? Celulares têm câmera de 64 MP e bateria de longa duração; descubra qual deles é o melhor para você

Ana Marques Por

O Moto G30 e o Galaxy M31 são celulares da Motorola e da Samsung com câmera de 64 MP e bateria grande, de 5.000 mAh e 6.000 mAh, respectivamente. Os smartphones têm outros pontos semelhantes de ficha técnica, mas diferem especialmente em preço, tela e no conjunto de processamento. Se você ficou na dúvida sobre qual telefone comprar, descubra o que muda e qual deles é o melhor para você neste comparativo.

Moto G30 vs Galaxy M31 (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Moto G30 vs Galaxy M31 (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Ficha técnica – Moto G30 vs Galaxy M31

Motorola Moto G30 Samsung Galaxy M31
Lançamento março de 2021 julho de 2020
Preço de lançamento R$ 1.899 R$ 1.999
Tela IPS LCD 6,5 polegadas; resolução HD+; Taxa de atualização de 90 Hz Super AMOLED; 6,4 polegadas; resolução Full HD+;
Processador Qualcomm Snapdragon 662 (octa-core de até 2 GHz) Exynos 9611 (octa-core de até 2,3 GHz)
Memória RAM 4 GB 6 GB
Armazenamento 128 GB (expansível em até 1 TB via microSD) 128 GB (expansível em até 512 GB via microSD)
Câmera traseira 64 MP (f/1,7) + 8 MP (f/2,2) ultrawide + 2 MP (f/2,4) macro + 2 MP (f/2,4) profundidade 64 MP (f/1,8) + 8 MP (f/2,2) ultrawide + 5 MP (f/2,2) macro + 5 MP (f/2,4) profundidade
Câmera frontal 13 MP 32 MP
Sistema operacional de fábrica Android 11 Android 10
Bateria 5.000 mAh 6.000 mAh
Dimensões e peso 165,3 x 75,8 x 9,2 mm; 200 gramas 159,2 x 75,1 x 8,9 mm; 191 gramas
Cores Dark Prism e White Lilac Azul, preto e rosa

Tela e design

Galaxy M31 tem tela Super AMOLED, mas Moto G30 tem display de 90 Hz

Apesar de ambos os modelos terem praticamente o mesmo tamanho de tela (6,4 e 6,5 polegadas), é o Galaxy M31 que sai na frente: o telefone da Samsung tem display Super AMOLED, que além de ser mais econômico, entrega cores mais vivas e um preto mais profundo. Além disso, a tela do Galaxy M31 tem resolução maior, Full HD+, fornecendo imagens mais detalhadas.

Samsung Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por outro lado, o Moto G30 tem display IPS LCD com resolução HD+, entregando um brilho não muito alto para ambientes externos, mas níveis “ok” para locais internos – seu trunfo fica pela taxa de atualização mais alta, de 90 Hz, que proporciona gráficos mais fluidos e maior conforto visual, compensando em parte a experiência perdida com a escolha da tecnologia de display.

Motorola Moto G30 (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Motorola Moto G30 (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

As bordas ao redor da tela são consideravelmente maiores no Moto G30 – não é à toa que o telefone tem as maiores dimensões totais, apesar de as telas serem praticamente do mesmo tamanho. O Galaxy M31 ainda tem um queixo proeminente, mas a parte superior tem bordas mais finas, buscando um caminho semelhante aos modelos mais caros da marca.

Moto G30 tem acabamento mais atraente

Passando para o design, temos o Moto G30 como destaque. O telefone da Motorola tem cores mais interessantes: o modelo testado pelo Tecnoblog variava entre os tons azul ou roxo, dependendo do ângulo e da luz batendo no local. São acabamentos mais interessantes para quem espera um pouco mais do que o básico.

Já o M31 fica no “feijão com arroz”, com traseira em plástico, mas revestimento brilhante que lembra vidro. As cores são sólidas: azul, preto e rosa, mas não há detalhes adicionais. Nenhum dos smartphones tem proteção contra água.

Motorola Moto G30 (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Motorola Moto G30 (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Hardware

A Motorola aposta em um processador Snapdragon 662 – chip octa-core de até 2 GHz fabricado em 11 nm. Ele trabalha em conjunto com 4 GB e proporciona bom desempenho para basicamente qualquer app sem grandes problemas.

Como explicou o André Fogaça em seu review do Moto G30, o componente não chega a surpreender, mas é bom para o preço. Em jogos, ele poderá reproduzir qualquer título, porém nem todos em qualidade gráfica máxima.

Já o Galaxy M31 traz o Exynos 9611, fabricado em 10 nanômetros, octa-core e com velocidade máxima de 2,3 GHz. O chip trabalha com memória RAM de 6 GB, o que dá mais fôlego para multitarefa e uso de apps em segundo plano.

Esse também não é um processador voltado para jogos, mas roda bem até mesmo títulos como Asphalt 9 e Call Of Duty, ainda que possam rolar alguns engasgos esporádicos, como relata Darlan Helder no review do Galaxy M31.

No armazenamento, temos a mesma capacidade interna: 128 GB, o que é bastante espaço e dificilmente vai requerer expansão. Ainda assim, caso você necessite, é possível usar microSD de até 1 TB no Moto G30 e de até 512 GB no Galaxy M31.

Sistema operacional e interface

Passando ao software, temos aqui dois celulares que rodam Android, porém com interfaces diferentes. A Motorola tem um visual mais semelhante ao do Android Puro. Já a Samsung conta com a One UI, que é uma das mais – se não a mais – agradáveis interfaces que eu pude testar para o OS do Google.

Aplicativos do Galaxy M31

Aplicativos no Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Moto G30 saiu de fábrica com o Android 11 (o que se deve ao lançamento mais recente), enquanto o Galaxy M31 foi lançado em 2020 com Android 10, mas já recebeu o update para o Android 11.

Câmera

Ambos os telefones têm câmera quádrupla com sensor principal de 64 megapixels, e fazem boas fotos para a categoria. Entretanto, os demais sensores fazem a diferença aqui.

O Galaxy M31 sai na frente com uma lente macro e um sensor de profundidade com sensores de 5 MP, contra 2 MP dos respectivos sensores no Moto G30. Na prática, as fotos com foco próximo conseguem capturar mais detalhes no M31, mas somente em locais bem iluminados (como plantas sob a luz do sol).

A câmera ultrawide, para capturar paisagens e maior área de uma cena, é igual nos dois celulares: 8 megapixels (f/2,2). Com o Moto G30, ela faz boas fotos durante o dia, mas tem resultados ruins à noite. Os resultados são semelhantes com o Galaxy M31, ainda que o celular da Samsung entregue imagens mais saturadas, o que para quem é fã de contrastes e cores fortes (como é o meu caso), é um ponto positivo.

O modo noturno não faz milagres. No Moto G30 ele funciona mais como uma roleta russa, vez ou outra acerta e fica aceitável para o segmento. O Galaxy M31 se sai um pouco melhor nesse quesito, controlando melhor os ruídos em lugares escuros.

Para selfies, o Moto G30 tem 13 megapixels. Apesar de parecer pouco frente aos 32 MP no Galaxy M31, o telefone faz ótimas selfies, inclusive com o modo retrato. O celular da Samsung, por sua vez, peca mais no pós-processamento, ao tentar fazer ajustes no rosto – a impressão é de que o usuário passou maquiagem para tirar a foto.

Bateria e carregamento

Tanto o Galaxy M31 quanto o Moto G30 são boas opções para quem busca um smartphone com bateria de longa duração.

O telefone da Samsung tem bateria de 6.000 mAh e, em nossos testes, se mostrou facilmente preparado para passar dois dias longe das tomadas, com folga. A alimentação completa, partindo do zero, demora em torno de 2h40min com a fonte de 15 watts que vem na caixa.

Carregador do Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por sua vez, o Moto G30 tem 5.000 mAh, que enfrenta facilmente o primeiro dia de uso e pode chegar até metade do segundo se o seu perfil é moderado (especialmente se você não usar a taxa de atualização de 90 Hz, que pode ser desativada nas configurações).

O tempo de carregamento do Moto G30 é menor, mas não muito. Em média, você deve levar 2h30min para encher o tanque completamente, saindo do zero. Ele é compatível com carregador rápido de 20 watts.

Preço e disponibilidade

Lançado em julho de 2020, o Galaxy M31 chegou ao Brasil por R$ 1.999 e, apesar de estar mais caro no site oficial da Samsung (R$ 2.399), pode ser encontrado por cerca de R$ 1.620 no varejo online.

Já o Moto G30 foi anunciado em março de 2021 por R$ 1.899 (caramba, eu lembro de quando os Moto G’s não passavam dos R$ 1.000). Na data de publicação desta matéria, ele custava a partir de R$ 1.530 em varejistas.

Samsung Galaxy M31 - Tecnoblog

Galaxy M31 na cor preta (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Custo-benefício: afinal, Moto G30 ou Galaxy M31?

Com uma diferença de preço de basicamente R$ 100, o Galaxy M31 parece ser o modelo mais completo pelo preço, oferecendo o melhor custo-benefício. Ele tem tela de maior resolução, maior poder de fogo, câmeras ligeiramente melhores e mais bateria do que o Moto G30.

Em troca, você acaba ficando com um design não tão atraente, o que pode ser um fator a se considerar, junto ao Android “mais puro” da Motorola. Ainda assim, no fim das contas, o aparelho da Samsung deve ser a melhor opção para a maioria dos consumidores, considerando o preço no varejo eletrônico.

*Preços coletados em 22 de abril de 2021.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando