Início » Gadgets » O que é e como funciona o AirTag da Apple?

O que é e como funciona o AirTag da Apple?

Saiba o que é o AirTag da Apple; entenda como o acessório funciona para localizar outros objetos perdidos, mesmo se estiver longe

Lucas Lima Por

O AirTag é um dispositivo que ajuda a rastrear outros objetos: chaves, mochila, mala, etc. O acessório foi anunciado pela Apple em abril de 2021 e é vendido no Brasil por R$ 369 (ou R$ 1.249 no pacote com quatro). Entenda como funciona o AirTag para localizar outros objetos offline, mesmo que esteja fora do alcance do iPhone.

AirTag (Imagem: Reprodução/Apple)

AirTag (Imagem: Reprodução/Apple)

O que é o AirTag?

Semelhante à Galaxy SmartTag da Samsung, o AirTag promete ser um localizador para outros objetos: o usuário anexa o acessório a outro item e consegue saber a localização de ambos usando o aplicativo Buscar (Find My), mesmo se estiver longe do alcance Bluetooth do iPhone.

Acessório pode ser anexado em outros objetos (Imagem: Reprodução/Apple)

Acessório pode ser anexado em outros objetos (Imagem: Reprodução/Apple)

Como a Apple consegue localizar o AirTag perdido

O rastreamento dos AirTags é feito pela rede Buscar, uma rede compartilhada que usa outros dispositivos Apple próximos para localizar aquele que foi perdido.

Funciona assim: quando um AirTag é perdido, ele passa a enviar sinais Bluetooth para outros aparelhos Apple próximos (iPhone, Watch, iPad, Mac). Essa comunicação se espalha até que seja entregue ao dono do AirTag, revelando o paradeiro do acessório ou a última localização conhecida.

Dessa forma é possível localizar o objeto, mesmo que esteja offline e distante do iPhone conectado. Claro, vai depender também de quantos dispositivos Apple estão por perto, para ajudar a espalhar esse sinal.

Rede Buscar espalha sinal do AirTag perdido para ajudar no rastreio (Imagem: Divulgação/Apple)

Rede Buscar espalha sinal do AirTag perdido para ajudar no rastreio (Imagem: Divulgação/Apple)

Assim que o AirTag fica ao alcance do Bluetooth do iPhone do proprietário, ele pode receber uma notificação da proximidade do acessório e então ativar os sinais sonoros para localizar o objeto.

Caso o usuário tenha um iPhone 11 ou posteriores, que têm o chip U1 integrado, é possível receber direções exatas do AirTag assim que estiver ao alcance do iPhone. Modelos anteriores de iPhone só funcionam com o Bluetooth e sinal sonoro.

E como fica a privacidade ao usar o AirTag?

Toca a comunicação Bluetooth da rede Buscar é feita em segundo plano e com criptografia de ponta a ponta. A Apple garante que ninguém saberá a localização de outra pessoa ao usar o recurso:

O AirTag foi desenvolvido para garantir a privacidade e a segurança dos dados de localização. Ele não armazena dados nem históricos de localização. A comunicação com a rede do app Buscar é criptografada de ponta a ponta. Assim, apenas o dono do AirTag pode acessar seus dados de localização, e ninguém, nem mesmo a Apple, sabe a identidade ou a localização do aparelho que ajudou a encontrá-lo.

AirTag não pode ser usado para rastrear pessoas

A Apple ressalta que o AirTag deve ser usado apenas para rastreio de objetos, não de outras pessoas ou animais de estimação, por exemplo.

Quando o AirTag fica separado do seu dono por muito tempo, ele começará a emitir alertas para pessoas próximas, avisando que o dispositivo está perdido ou se movendo com a pessoa errada.

Apple AirTag emite mensagem com informações para entrar em contato com o dono do gadget perdido via NFC (Imagem: Reprodução/Apple)

Apple AirTag emite mensagem com informações para entrar em contato com o dono do gadget perdido via NFC (Imagem: Reprodução/Apple)

Tanto usuários de iOS quando de Android (com a tecnologia NFC) podem aproximar o AirTag do aparelho para receber instruções de como entrar em contato com o dono ou de como desativar o acessório.

Com informações: Apple.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando