Início » Aplicativos e Software » Microsoft Office 2021 que não exige assinatura entra em testes

Microsoft Office 2021 que não exige assinatura entra em testes

Office 2021 não oferece acesso aos apps para dispositivos móveis, webapps e nem atualizações automáticas com novos recursos

André Fogaça Por

A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (22) o início dos testes para o Office 2021 para Mac, versão do pacote de produtividade da empresa que não depende de uma assinatura mensal ou anual para poder rodar. Diferente do que vem sendo feito no passado recente, esta modalidade dos programas é exclusiva para clientes comerciais, deixando de fora o consumidor final – ao menos por enquanto.

Microsoft Office (Imagem: reprodução)

Microsoft Office (Imagem: reprodução)

Junto da versão para Mac, a Microsoft também anunciou os testes do Office LTSC (Long Term Servicing Channel, ou Canal de Serviço para Longo Prazo em tradução livre) para Windows e que vai funcionar exatamente da mesma forma. Ambos são perpétuos para a empresa que resolver comprar a licença necessária e incluem recursos presentes apenas no modelo de negócios do Office 365, que envolve pagamento recorrente.

“A próxima versão perpétua do Office para clientes comerciais é especialmente desenvolvida para organizações que executam dispositivos regulamentados que não podem receber atualizações com recursos por anos a fio, dispositivos de controle de processos que não estão conectados à internet em fábricas, e especialmente sistemas que precisam de bloqueios de tempo e exigem canal de serviço de longo prazo”, comenta a gigante do software.

A Microsoft afirma que usuários acostumados com a versão 2019 do Office para este mesmo público notarão uma interface e recursos já familiares, mas com mais ferramentas de acessibilidade e maior desempenho para as máquinas onde rodam.

Mesmo com a sensação de “só um novo programa”, tanto o Office 2021 como o Office LTSC entregarão aos clientes as novas ferramentas já presentes para assinantes do Office 365 disponível para empresas. A versão para Windows será distribuída em uma técnica de “clicar para rodar” e nos Macs ele poderá ser instalado via arquivo no formato pkg.

O Office 2021, junto da versão LTSC para Windows, funciona sem limite de tempo após a compra da licença, mas o suporte para eles não segue o mesmo pensamento. A Microsoft promete cinco anos para este serviço, o mesmo tempo oferecido para a versão LTSC do Windows 10.

Segundo a Microsoft, o Office 2021 será distribuído para todos os clientes em versões de 32 e 64 bits, independente da plataforma escolhida.

Office 2021 e LTSC serão lançados para o consumidor final

Se você é um dos usuários que prefere pagar uma só vez pelo programa e ter toda a ferramenta funcionando sem a necessidade de assinatura, saiba que a Microsoft prometeu entregar essa versão perpétua do Office 2021 e LTSC para uso pessoal e também para pequenos negócios.

O anúncio deste Office perpétuo foi feito em fevereiro e a promessa da Microsoft é de disponibilizar a compra do pacote de produtividade da empresa até o final deste ano. A data exata ainda não foi divulgada, nem mesmo o preço, mas a gigante do software comentou que ele pode ser o mesmo valor cobrado pelo Office 2019 – ele custa R$ 1.789 no Brasil.

Se você quiser baixar a versão de testes do Office 2021 para Mac ou Office LTSC para Windows, basta clicar aqui e seguir as instruções (em inglês).

Com informações: Microsoft.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

wesley soares (@wesley_soares)

Vou falar pra vocês, uma das melhores coisas que a MS fez foi esse office 365. Não é caro se você for ver, o anul com 5 licenças sai 200 reais, isso dá nem 4 reais por mês, com 1tb de dados e backup de tudo automático, fez um Excel? Salva automático, colocou um arquivo no desktop? Salva automático.
Enfim, eu não pagava, ganhei um ano grátis no Dell que comprei e com ctz vou renovar, é aquela coisa, backup a gente só lembra quando precisa, fora os outros benefícios.

Logo nem sei se vale a pena comprar mais o office separado.