Início » Aplicativos e Software » Spotify aumenta preços de planos Premium em até 30% no Brasil

Spotify aumenta preços de planos Premium em até 30% no Brasil

O plano Premium Família do Spotify, por exemplo, salta de R$ 26,90 para R$ 34,90 por mês; reajuste afeta Brasil e outros países

Emerson Alecrim Por

A semana começou com uma decisão nada animadora para usuários do Spotify no Brasil e em outros mercados: nesta segunda-feira (26), a companhia promoveu um reajuste de preços em seus serviços Premium. Todos os planos atuais foram afetados: Universitário, Individual, Duo e Família. Neste último, o aumento chega a 30%.

Spotify no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Spotify no iPhone (imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

De acordo com os e-mails que o Spotify tem enviado aos assinantes, as mudanças de preço entram em vigor a partir de 30 de abril de 2021. Mas, para quem já é assinante, os novos valores serão aplicados somente nas faturas cobradas a partir de julho.

Estes são os novos preços do Spotify (cobrança mensal):

  • Premium Universitário: de R$ 8,50 para R$ 9,90 (+16%)
  • Premium Individual: de R$ 16,90 para R$ 19,90 (+18%)
  • Premium Duo: de R$ 21,90 para R$ 24,90 (+14%)
  • Premium Família: de R$ 26,90 para R$ 34,90 (+30%)

Enquanto o plano Premium Duo teve aumento de 14%, o reajuste da modalidade Premium Família chega a aproximadamente 30%. Porém, esta última opção permite que até seis pessoas que moram na mesma casa possam usufruir do serviço (contra dois usuários no plano Duo).

Os reajustes não se aplicam apenas ao Brasil. Usuários do Spotify no Reino Unido e outros países europeus também estão recebendo e-mails informando sobre a decisão. Na Europa, os aumentos variam entre € 1 e € 3.

Até o momento, o Spotify não justificou a decisão de aumentar os valores dos planos Premium. Os e-mails informam apenas que os reajustes permitirão que o serviço continue “trazendo novos conteúdos e recursos”, mas não ficou claro, por exemplo, se haverá aumento de remuneração para os artistas.

As assinaturas dos planos Premium do Spotify não passam por reajuste desde 2016, quando a modalidade Individual, por exemplo, pulou de R$ 14,90 para R$ 16,90 por mês.

Esse longo período sem reajuste até pode justificar o aumento de mensalidade em 2021, mas coloca pressão sobre o Spotify no quesito concorrência. O plano Família é o exemplo mais notável: essa opção passa a ficar menos interessante em relação ao pacote Apple One Familiar, que custa R$ 37,90 por mês e inclui Apple Music, TV+, Arcade e iCloud.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Só pra comparar, o IPCA acumulado de janeiro de 2016 até janeiro de 2021 foi de 24,07%.
Então só um dos reajustes foi maior do que esse índice.

E só pra lembrar, o IPCA é o índice oficial da inflação no Brasil.
Existem outros, mas é esse que o governo usa como referência para as metas de inflação.

Andre Costa (@mr.luizandre)

O grande problema é que abre a porteira. Como ele é líder de mercado, os demais certamente aumentarão também.

Douglas Ullmann (@Douglas_Ullmann)

Bom, agora definitivamente está valendo mais a pena o YouTube Music Premium (principalmente para o plano família). Além do streaming de música, me livro dos ads do Kwai, iFood, Magalu e aquele inferno de “torne-se um mestre na cozinha com processadores multifuncionais e um jogo de facas inox”

João Almeida (@Joao_Almeida)

Espero que a Apple não veja isso

josias rodrigues (@thejorsias)

Alguém tem que pagar pelos podcasts de qualidade duvidosa que eles estão produzindo, né? Feliz com o Cloud Player + Google Drive

Joseilton Júnior (@Joseilton_Junior)

Eu ri. E alto!

Breno (@bbcbreno)

O maior problema do Youtube pra mim é n ter um app no desktop. Acho muito chato controlar a música por uma aba.

De qualquer forma, vou testar o youtube aqui de novo, ver se me adapto pra pensar numa migração. Pq, realmente, pagar o mesmo preço nos 2 serviços sendo q no youtube entrega muito mais coisas, n dá!

Joseilton Júnior (@Joseilton_Junior)

Tô nessa tbm. Já foi o tempo que “60 milhões de músicas” me atraiam. Além do mais, mesmo com tanta coisa no acervo, ainda tinha coisas muito específicas que eu procurava e não tinha.
O que quero ter bem ao alcance, tá no GDrive, e o que não quero ter sempre no aparelho, fica n canal privado no Telegram. Ainda assim, muitos álbuns que subi para alguma nuvem são upados de CDs originais que comprei ao longo da vida, como praticamente toda a coleção do Mastruz com Leite

Josué Junior (@Josue.Jr)

Creio que agora é questão de tempo pros concorrentes começarem a reajustar os preços também

Paulo Manso (@paulo1manso)

Agora a única coisa atrativa do Spotify é poder ouvir música enquanto joga no PS5… só isso me segura no Spotify por enquanto

josias rodrigues (@thejorsias)

Foi o que eu fiz. A ideia descobrir música nova me fez assinar por anos, mas faz alguns meses que eu passei a ouvir álbuns como um projeto com começo, meio e fim. Não gosto da usabilidade do Spotify (as outras são piores, mas isso não faz a do Spotify ficar boa), e me sinto preso as sugestões estranhas deles. Aquele lance com o Album do Drake também não me desceu nada bem. Forçar podcasts sem a opção de desabilitar recomendações foi o ponto final. Pagar para receber propaganda? Deixa pra lá. Com a minha pequena coleção no Drive, tenho a opção de ouvir via streaming ou de baixa, igual a do Spotify, mas com uma curadoria que me entende como ninguém, a minha.

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Acho que eles não levaram em consideração apenas isso. Na Europa o Spotify tbm subiu os preços concidentemente agora tbm.
The dreaded Spotify price hike has arrived in the UK and Europe (androidpolice.com)

É… além desse problema, acho o YouTube Music meio abandonado em relação aos demais, seja por parte do Google, q simplesmente ignora as deficiências do app, como das próprias empresas e usuários.

Eu adoro ouvir algumas playlists de terceiros, mas o YT Music n tem isso, por exemplo.

Até agora, por exemplo, nem existe uma skill pra Alexa!

Ramon (@rmnarrudas)

Acho justo o aumento, desde 2016 sem nenhuma mudança de preços.

O unico player do mercado que faz rivalidade ao Spotify em termos de “qualidade” é o Apple Music.

Gosto tanto do aplicativo do Android como a versão Desktop do programa.

YCH (@falecomych)

o CEO do spotify ta pensando comprar o arsenal. nos vamos ajuda-lo a financiar.

André (@andre00)

Já achava salgado o preço do plano Família, agora então é certo que vou cancelar. A playlist “Descobertas da Semana” que era algo fantástico para descobrir novas músicas e artistas não tem me mostrado nada de interessante nos últimos meses.

Vou testar esse Amazon Music que vem com o prime pra ver se presta.

Alguém conhece alguma ferramenta que permita exportar playlists para outros serviços? Só achei uns sites caríssimos e outros bem duvidosos.

Exibir mais comentários