Início » Aplicativos e Software » Microsoft vai escolher nova fonte padrão do Office e quer sua ajuda

Microsoft vai escolher nova fonte padrão do Office e quer sua ajuda

Para escolher substituta da Calibri no Office, Microsoft quer que você avalie as cinco opções de fonte padrão

Victor Hugo SilvaPor

A Microsoft anunciou que vai mudar a fonte padrão do Office. Ele vai deixar a Calibri depois de 14 anos e, agora, tem cinco possíveis substitutas em análise. Aproveitando a ocasião, a empresa quer a sua ajuda para avaliar as opções disponíveis e indicar qual delas é a sua preferida.

Microsoft tem cinco opções para nova fonte padrão do Office (Imagem: Divulgação)

Microsoft tem cinco opções para nova fonte padrão do Office (Imagem: Divulgação)

Entre as possíveis fontes substitutas do Office, estão Bierstadt, Grandview, Seaford, Skeena e Tenorite. Para destacar as diferenças entre elas, a Microsoft publicou um exemplo com as fontes no Word. A demonstração oferece detalhes sobre as fontes nos formatos padrão, negrito e itálico.

As candidatas para substituir a Calibri

A empresa também destacou as características de cada fonte. A Bierstadt, por exemplo, é inspirada em fontes suíças de meados do século 20, como a Helvetica. Segundo o criador, Steve Matteson, o objetivo da nova proposta é oferecer uma fonte simples e racional capaz de contrastar com a Arial.

A Grandview, criada por Aaron Bell, é inspirada na tipografia usada em placas de trânsito alemãs. Assim como as sinalizações das rodovias, a ideia é oferecer uma opção legível à distância. Ao mesmo tempo, a nova fonte busca um visual agradável para leitura em textos longos.

Grandview é uma das cinco opções para substituir a Calibri (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Grandview é uma das cinco opções para substituir a Calibri (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Já a Seaford adota formas assimétricas para facilitar a leitura ao destacar as diferenças entre letras. Criada por Tobias Frere-Jones, Nina Stössinger e Fred Shallcrass, a fonte tem um aspecto familiar e até lembra fontes clássicas, mas dispensa serifas como as usadas na Times New Roman.

A quarta opção para substituir a Calibri no Office é a Skeena, criada por John Hudson e Paul Hanslow. No comunicado da Microsoft, ela foi classificada como uma fonte “humanista” baseada nas formas de outras fontes tradicionais. Ao contrário da Seaford, a Skeena pretende oferecer um ar de novidade.

Skeena, candidata a fonte padrão do Office (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Skeena, candidata a fonte padrão do Office (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Por fim, há a Tenorite, uma opção com visual mais arredondado e largo em comparação à Calibri. Os criadores Erin McLaughlin e Wei Huang afirmam que também queriam ajudar usuários a incluírem mais palavras em uma linha. Por isso, a fonte também conta com versões estreitas, garantindo mais versatilidade.

As cinco novas fontes já estão disponíveis para todos os usuários do Microsoft 365. Para opinar sobre qual é a sua opção preferida, basta responder a este tweet da Microsoft. A empresa vai levar os comentários em consideração para definir em 2022 qual será a substituta oficial da Calibri.

Com informações: Microsoft, The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Votação pra q? Se no final eu só acabo tendo de usar a Arial ou a Times New Roman

Edinho Kunzler (@ekunzler)

Gostei da Tenorite.

Bruno Who? (@brunossn)

A Microsoft parece que gasta muito esforço pra coisa inútil. Troca a fonte padrão e pronto, não precisa fazer campanha pra isso.

Enquanto isso o office não ganhou o fluent design (4 anos atrasado), até hoje não tem abas, ainda não implementou o tão esperado novo Ribbon simplificado, prometido há dois anos, e tem umas bizarrices como não permitir abrir dois documentos com o mesmo nome.

Eu (@Keaton)

Aquela Tenorite é bem bonita.

Acredito que seja pro pessoal ficar falando e comentando do “concurso” e assim gerando uma maior divulgação do Office. Se eles mudassem, ninguém daria a minima e não teria todo esse impacto.