Início » Jogos » Microsoft segue Epic e reduz taxa cobrada de jogos de PC para 12%

Microsoft segue Epic e reduz taxa cobrada de jogos de PC para 12%

A Microsoft Store vai garantir 88% da receita de vendas para desenvolvedores a partir de agosto; o Steam continua com taxa de 30%

Murilo TunholiPor

A Microsoft anunciou, nesta quinta-feira (29), uma mudança na divisão dos lucros da sua loja de jogos para PC. A partir de 1º de agosto, a empresa vai reduzir a taxa de publicação de 30% para 12% — a mesma porcentagem cobrada pela Epic Games Store. Quando a alteração começar a valer, o Steam será a única plataforma de games em que os desenvolvedores vão receber 70% da receita de vendas, em vez de 88%.

Microsoft Store (Imagem: Murilo Tunholi/Tecnoblog)

Microsoft Store (Imagem: Murilo Tunholi/Tecnoblog)

De acordo com a líder em experiência e ecossistema de criação de games da Microsoft, Sarah Bond, a ideia é incentivar a publicação de jogos de PC na Microsoft Store. Em comunicado, a empresa prometeu uma “divisão de receita clara e sem compromissos”, garantindo mais “oportunidades financeiras” para os desenvolvedores.

É importante destacar que essa mudança só vale para jogos de PC. Os games de Xbox One e Xbox Series X|S da Microsoft Store vão continuar com taxa de 30% para desenvolvedores, assim como acontece nas lojas digitais da Sony e Nintendo.

Depois da redução de taxas da Microsoft, somente a Valve vai continuar cobrando 30% dos desenvolvedores no PC. O Steam, porém, diminui um pouco a porcentagem de acordo com o dinheiro arrecadado com o jogo. Por exemplo, a cota cai para 25% quando o título fatura US$ 10 milhões (R$ 56 milhões), e para 20% após US$ 50 milhões (R$ 268 milhões).

O Steam ainda domina o mercado de jogos para PC

Steam oferece mais recursos na loja para usuários (Imagem: Murilo Tunholi/Tecnoblog)

Steam oferece mais recursos na loja para usuários (Imagem: Murilo Tunholi/Tecnoblog)

As taxas menores da Microsoft Store e Epic Games Store ainda podem não ser suficientes para competir diretamente com o Steam nos computadores. Além de estar no mercado há mais tempo, a plataforma da Valve conta com funções sociais que não existem nas outras lojas, como áreas da comunidade, perfis customizáveis, ferramenta de bate-papo e até um mercado de itens aberto para todos os usuários.

Os desenvolvedores, porém, não ficam felizes com o lucro menor no Steam. De acordo com o Business Wire, uma pesquisa com 3 mil profissionais da indústria de games mostrou que apenas 3% dos entrevistados concordaram com a taxa de 30% nas lojas digitais de jogos.

Uma da estratégias que a Epic Games tem usado para competir com o Steam é a adição de exclusivos na loja. Por exemplo, os jogos mais recentes da Ubisoft, como Assassin’s Creed Valhalla e Watch Dogs: Legion, só saíram na própria plataforma da desenvolvedora, a Ubisoft Connect, e na Epic Games Store. A Microsoft, porém, ainda não anunciou algo parecido, nem falou sobre planos para melhorar o aplicativo no Windows 10.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vinícius (@Lage)

Steam é de longe a melhor plataforma para os jogadores, pela oficina, pela comunidade, pelas análises, pelos preços e pelos jogos. Tem tanta margem de folga que infelizmente nem se sente pressionada pra diminuir essa taxa.