Início » Computador » Raspberry Pi 400 chega ao Brasil, mas preço sobe além do esperado

Raspberry Pi 400 chega ao Brasil, mas preço sobe além do esperado

O teclado com computador embutido já está disponível oficialmente no mercado nacional, mas taxa de conversão supera R$ 14

Ana Marques Por

O Raspberry Pi 400, teclado com computador embutido, já está disponível de forma oficial no Brasil, após ser homologado pela Anatel. O dispositivo foi anunciado no exterior por US$ 70 e, geralmente, tem como atrativo o preço relativamente baixo. No entanto, o RPi400 chegou à FilipeFlop, uma das revendedoras oficiais Raspberry Pi, por R$ 999,90 – preço bem acima do esperado.

Raspberry Pi 400 (imagem: divulgalção/Raspberry Pi Foundation)

Raspberry Pi 400 (imagem: divulgalção/Raspberry Pi Foundation)

Considerando o valor do produto nos Estados Unidos, a taxa de conversão para o Raspberry Pi 400 fica em aproximadamente R$ 14,28, superando inclusive o que chamamos de “dólar Apple”, atualmente em R$ 13.

O mini computador ainda não está disponível na RoboCore, outra revendedora oficial. Mas o histórico baseado em outros modelos sugere que a diferença deve ser pequena, na casa dos R$ 10, no máximo.

Preço não inclui kit completo Raspberry Pi 400

O kit completo do Raspberry Pi 400 inclui mouse, microSD (com Raspberry Pi OS), cabo HDMI e fonte. Ele sai por US$ 100 no exterior, mas por aqui levando apenas a fonte e o mouse (acessórios recomendados na loja), além do teclado com o computador embutido, você já gasta R$ 1.189,70.

Kit Raspberry Pi 400 (Imagem: Reprodução/FilipeFlop)

Kit Raspberry Pi 400 (Imagem: Reprodução/FilipeFlop)

O Raspberry Pi 400 tem chip Broadcom BCM2711 acompanhado de 4 GB de memória RAM. Ele traz duas portas USB 3.0 e duas micro-HDMI posicionadas na traseira do teclado, o que permite o uso de dois monitores. Com o kit completo, ele pode ser utilizado para, por exemplo, incentivar crianças a aprenderem programação ou executar tarefas em ambientes corporativos.

Ficha técnica do Raspberry Pi 400

  • Processador Broadcom BCM2711, quad-core Cortex-A72 (ARM v8) 64-bit SoC
  • Clock 1,8 GHz
  • Memória RAM: 4GB DDR4
  • Adaptador Wifi 2.4 GHz and 5.0 GHz IEEE 802.11b/g/n/ac wireless LAN integrado
  • Bluetooth 5.0 BLE integrado
  • 2 portas micro HDMI com suporte a vídeos 4K e 60 fps
  • 2 portas USB 3.0 e 1 porta USB 2.0
  • Slot para cartão microSD
  • Teclado de 79 teclas
  • GPIO de 40 pinos
  • Dimensões: 286 × 122 × 23 mm

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

O kit completo do Raspberry Pi 400 inclui mouse, microSD (com Raspberry Pi OS), cabo HDMI e fonte. Ele sai por US$ 100 no exterior, mas por aqui levando apenas a fonte e o mouse (acessórios recomendados na loja), além do teclado com o computador embutido, você já gasta US$ 1.189,70.

Tá certo isso, @anamarques? Eu ainda acho que não chegou à 6.350,26 reais. hahaha

Eu (@Keaton)

No Shopee deve ter tbm… mas nem olhei.

Jedielson (@Jedielson)

Até acesso à tecnologia pra educação aqui é difícil. Que fase.

Lucas Beludo (@Lucas_Beludo)

E um pouco menos de abuso dos revendedores.

Rodrigo Eduardo Silva (@RodesBR)

O kit completo do Raspberry Pi 400 inclui mouse, microSD (com Raspberry Pi OS), cabo HDMI e fonte. Ele sai por US$ 100 no exterior, mas por aqui levando apenas a fonte e o mouse (acessórios recomendados na loja), além do teclado com o computador embutido, você já gasta US$ 1.189,70.

Acredito que há um erro na matéria. Percebam que a imagem mostrada logo abaixo exibe o valor em REAIS e não em dólares.

Felipe Ventura (@felipe)

São reais, não dólares! O texto foi corrigido.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

A desvalorização da nossa moeda tá de f*der.

Alfafa Buster (@alfafabuster)

Cara, eu não entendo isso.

Não é como se a Robocore comprasse de alguma outra loja… Eles são revendedores oficiais, o que significa que eles compram diretamente do fabricante.

A Sparkfun vende por 70 dólares. Significa que nesses 70 dólares já está incluído o lucro da loja.

Porque no Brasil os caras tem que pegar o preço final de venda (70 dólares), meter TODOS os tributos no máximo, depois meter 200% de lucro em cima, e vender desse jeito?

Bom… Capitalismo é isso ai… O produto tá ai, compra quem quer. Felizmente o mercado cinza continua bombando.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Quer dizer que o problema dos países africanos é serem de esquerda? não tem nada haver com terem sidos colônias exploradas até o ultimo recurso disponível?

Eu (@Keaton)

Eu já desisti de tentar explicar que o Brasil é um pais incrivelmente m…a na questão de impostos e tecnologia. É imposto sobre imposto, sobre imposto além de imposto sobre esses impostos… O Brasil que já não produz PN, taxa alto a importação dos produtos que não tem concorrência nacional e/ou que são necessários para produção dos mesmos… Sem contar que o salário mínimo anda muito defasado…

Mas os vilões são os revendedores que tem uma parcela de uns 20%-30% de lucro para manter seus negócios e também pagar mais impostos/funcionários/encargos/etc…

Em termos de tecnologia, o Brasil é um pais consumidor. Não é nem fabricante de peças fundamentais, nem desenvolvedor das mesmas. E esse é o custo de não conseguir produzir 100% nacionalmente. (precisamos importar tudo as peças)

Enquanto o Brasil não der um jeito nesses impostos sobre impostos e os impostos sobre importação de coisa que não existe produção 100% nacional, será essa a realidade. Tecnologia cada vez mais cara. Eu tenho visto o empobrecimento da população em geral, e não foi pouca coisa. Esses tempos atrás, até tinha um maluco que ganhava muito bem que reclamava que antes podiam comprar um carro popular por mês, e na época mal conseguiam comprar um a cada dois meses… (Ps.: é impressão a minha ou não existe mais carro popular? Os mais baratos que eu vi estão na faixa dos 49k)

Alfafa Buster (@alfafabuster)

O termo “popular” é outro que já foi abolido. Nada que custa a partir de 40 mil reais pode ser chamado de “popular”.

Hoje, uma BICICLETA não sai por menos de 1000 reais. Nem a bicicleta pode ser considerada popular hoje em dia.

Eu (@Keaton)

Protesto. Bicicleta BOA. Porque tem as mais simples por 599/699 no Carrefour… (nota em paralelo: a que eu queria em 2018 passou de 799 para 1899 em 2020… wtf)

Eu discordo plenamente disso… pelo que lembro, no ultimo levantamento que eu li, havia cerca de 7% da população brasileira vivendo abaixo da linha da pobreza… (7% pode até parecer pouco, mas são mais de 50 milhões de pessoas…) - mas tem de olhar melhor, faz uns meses que eu vi isso. Acho que era de 2018-2019.

Eu (@Keaton)

fyi, bicicleta é que nem computador. Tu pode montar e sai mais barato. Só precisa saber escolher as peças. (Tem milhares de canais no YT sobre isso)

Sim, sim… mas já tem mais de 7%… tá em quase 13% agora.
(Eu ia postar o mesmo link que o xavier para mostrar, mas deixa quieto… hahaha

Po… vou te dizer uma coisa. Nem todo mundo que é obeso é por comer demais… dá uma pesquisada.

Sim. Eu sinceramente não acredito que tu NUNCA viu uma pessoa revirando lixo para pegar resto de comida para comer. Atualmente em Curitiba tem bastante pessoa ferrada no Centro.
Esses dias tive de ir no banco com minha mãe e tinha um senhor com seus 80 anos na rua, já andando mal para caramba, todo estropiado e acabou pedindo 2 reais para comprar coxinha que ele estava com vontade. A coxinha custava 4 reais… foi de cortar o coração. Eu estava sem um centavo no bolso, mas minha mãe acabou dando 5 reais…