Início » Computador » Nvidia RTX 3060 volta a receber limite para minerar ethereum

Nvidia RTX 3060 volta a receber limite para minerar ethereum

Nvidia liberou drivers para placas de vídeo GeForce RTX 3060 que limitam mineração de ether (sim, de novo)

Emerson AlecrimPor

Nesta semana, a Nvidia lançou novos drivers para as placas de vídeo GeForce RTX 3060. Essa não é uma atualização comum, porém. O principal atrativo da novidade é um mecanismo que limita o desempenho da GPU em mineração de ether (ou ethereum). Com isso, a linha volta a ser direcionada ao público-alvo original: jogadores.

Placa de vídeo NVIDIA GeForce RTX 3060 (Imagem: Divulgação/NVIDIA)

Placa de vídeo Nvidia GeForce RTX 3060 (Imagem: Divulgação/NVIDIA)

A GeForce RTX 3060 foi lançada pela Nvidia em fevereiro com a proposta de ser uma opção mais acessível em relação às GPUs RTX 3090, 3080 e 3070, mas, ainda assim, poderosa para o público gamer. O problema é que o modelo caiu nas graças da turma que faz mineração de criptomoedas, principalmente ether.

Eis o efeito: em muitos países, a exemplo, dos Estados Unidos, encontrar a GeForce RTX 3060 nas prateleiras é um desafio. Quando o modelo é encontrado, frequentemente tem preço muito acima do valor sugerido pela Nvidia.

Diante das reclamações dos jogadores, a Nvidia disponibilizou, ainda em fevereiro, drivers que reduzem o desempenho da RTX 3060 em aproximadamente 50% nas atividades de mineração.

Mas a restrição durou pouco. Em março, um driver que retira a limitação para mineração foi liberado por engano pela Nvidia. Ao perceber o erro, a empresa imediatamente removeu o software de seus servidores, mas o estrago já estava feito: o drive não demorou a ser distribuído por meio de canais não oficiais.

Com os recém-anunciados drivers Game Ready 446.27, a Nvidia volta a restringir a mineração de ether em placas de vídeo GeForce RTX 3060. Os novos drivers serão obrigatórios para unidades da linha lançadas a partir de maio. Placas anteriores não dependem desses drivers para funcionar (elas podem continuar minerando criptomoeda normalmente, portanto).

Como de hábito, os novos drivers também incluem correções de falhas, atualizações de segurança e ajustes funcionais.

RTX 30 Lite Hash Rate

A Nvidia também deve lançar em breve placas de vídeo RTX 30 LHR (Low Hash Rate). Em termos de desempenho, elas seriam equivalentes às atuais placas RTX 3000, com a diferença primordial de contarem com mecanismos que limitam a quantidade de hashes processados por segundo.

O número de hashes é o parâmetro que determina o desempenho da GPU em mineração. Isso significa que as novas placas virão com recursos nativos para torná-las menos interessantes para esse tipo de atividade.

Fala-se que, comercialmente, as unidades RTX 30 LHR não serão identificadas como tal. Isso significa que as restrições para criptomoedas poderão ser padrão na linha.

É provável que a placa de vídeo GeForce RTX 3060 seja a primeira a ser baseada em LHR, mas a possibilidade de a restrição ser implementada nos demais modelos RTX 3000 não está descartada.

Provavelmente, criptomineradores não ficarão “desemparados” (não totalmente): também há rumores de que a Nvidia anunciará novas placas de vídeo CMP (para mineração) em breve.

Com informações: The Verge, Videocardz.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando