Início » Internet » Comitê mantém Donald Trump suspenso no Facebook e Instagram

Comitê mantém Donald Trump suspenso no Facebook e Instagram

Grupo concorda com a medida, mas pede que Facebook tenha posição mais clara quanto à suspensão de Trump

Victor Hugo Silva Por

O Comitê de Supervisão do Facebook manteve a suspensão do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O político está impedido de publicar em sua página no Facebook e em seu perfil no Instagram desde 7 de janeiro, um dia depois da invasão ao Capitólio dos Estados Unidos.

Donald Trump (Imagem: Gage Skidmore/Flickr)

Donald Trump (Imagem: Gage Skidmore/Flickr)

Para o comitê, Trump “violou severamente” regras de Facebook e Instagram com dois posts publicados em 6 de janeiro. Em um deles, o ex-presidente dos EUA compartilhou um vídeo em que agradece seus apoiadores que invadiram o Capitólio. “Nós amamos vocês. Vocês são muito especiais”, afirmou o republicano.

Em outro post, Trump afirmou que as pessoas que participaram da invasão ao Capitólio são “grandes patriotas”. Ele também indicou que iria se “lembrar desse dia para sempre”. O comitê concluiu que as publicações violaram uma regra do Facebook que impede elogios ou apoio a pessoas envolvidas em violência.

“Ao manter uma narrativa infundada de fraude eleitoral e apelos à ação persistentes, Trump criou um ambiente onde um sério risco de violência era possível”, afirmou o comitê, em seu comunicado. “Como presidente, Trump teve um alto nível de influência. O alcance de suas postagens era grande, com 35 milhões de seguidores no Facebook e 24 milhões no Instagram”.

Facebook é questionado por suspensão indefinida

Apesar de concordar com a suspensão, o comitê considerou que a falta de prazo e padrão foi inadequada. O grupo destacou que as suspensões por tempo indeterminado não estão previstas no Facebook. Em vez disso, a rede social costuma remover conteúdo inadequado, impor suspensão com limite de tempo ou desativar conta ou página de forma permanente.

“Não foi apropriado o Facebook impor uma suspensão ‘indefinida’. Não é permitido para o Facebook manter um usuário fora da plataforma por um período indefinido, sem critérios de quando ou se a conta será restaurada. Ao aplicar essa penalidade, o Facebook não seguiu um procedimento claro e publicado”.

O comunicado aponta ainda que, ao aplicar uma pena vaga e ao enviar o caso ao Comitê de Supervisão, o Facebook evita cumprir suas responsabilidades. O comitê se recusou a tomar uma decisão definitiva sobre o caso e pediu que a empresa aplique e justifique sua penalidade definitiva em até seis meses.

O vice-presidente de assuntos globais e comunicação do Facebook, Nick Clegg, defendeu a medida adotada em janeiro pela empresa. “Acreditamos que nossa decisão foi necessária e correta e estamos satisfeitos que o comitê tenha reconhecido as circunstâncias sem precedentes que justificaram nossa tomada de decisão excepcional”, afirmou.

O executivo também apontou que o Facebook vai seguir o que foi determinado pelo Comitê de Supervisão. “Nós vamos considerar a decisão do comitê e determinar uma ação que seja clara e proporcional. Nesse ínterim, as contas de Trump seguem suspensas”.

Com informações: Facebook, Comitê de Supervisão.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Brad da Silva (@Brad_da_Silva)

Não é censura a partir do momento que fere os termos de serviço da empresa, termos estes, obviamente, completamente dentro da lei.

Defender a propagação de fake news já é absurdo, defender dentro de uma pandemia, é criminoso.
Quem o apoia é mal caráter tanto quanto ele.
E isso vale pro bebezão mimizento daqui também.

@doorspaulo

Dar esse tipo de poder a redes sociais, ainda vai custar caro.
Silenciar o laranjão pode ser divertido, mas um dia o pau vai bater em Francisco, e não vai mais ser tão divertido.