Início » Gadgets » Amazon Echo ou Google Nest Audio: qual é o melhor?

Amazon Echo ou Google Nest Audio: qual é o melhor?

Concorrentes, Amazon Echo e Google Nest Audio são bons smart speakers com som potente e muitos recursos; veja quem vence

Darlan HelderPor
Amazon Echo ou Google Nest Audio: qual é o melhor? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Amazon Echo ou Google Nest Audio: qual é o melhor? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Lançados em 2020, o Amazon Echo de 4ª geração e o Google Nest Audio ganharam um novo design, hardware aprimorado e a configuração sonora teve uma atenção especial. Os dois dispositivos já estão disponíveis no Brasil e podem ser uma boa opção para quem busca um smart speaker com som potente.

O Amazon Echo desembarcou por aqui em setembro do ano passado e custa R$ 749; o Google Nest Audio veio apenas em abril de 2021 por R$ 849. Um traz a Alexa, o outro o Google Assistente. Afinal, qual alto-falante inteligente você deve investir? Qual é o mais potente? E, claro, qual a melhor assistente pessoal? Eu respondo essas e outras perguntas neste breve comparativo.

Comparativo Amazon Echo ou Google Nest Audio em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Amazon Echo foi fornecido pela Amazon por doação e não será devolvido à empresa. O Nest Audio foi fornecido pelo Google por empréstimo por tempo indeterminado. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design: Google Nest Audio

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Começando pelo design, os dois aparelhos trazem um visual completamente diferente, mas o tradicional tecido continua por aqui. O Amazon Echo virou uma bola de cristal bonitinha com um anel de LED na parte inferior e botões físicos no topo. O Google Nest Audio tem um design que eu classifico como ousado, mas isso não é ruim. Ele é minimalista, fica bonito em qualquer ambiente e até no meio de plantas. Esta geração conta com quatro LEDs na parte da frente e controles capacitivos que é um diferencial.

O dispositivo do Google ainda se sobressai pela variedade de cores: os modelos areia, verde e azul são muito bonitos. Mas, infelizmente, essas opções não estão disponíveis no Brasil. Ainda assim, quem ganha em design é o Google Nest Audio por ter um projeto diferente e com cores variadas.

Conexões: Amazon Echo

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Quando analisamos as conexões, o Amazon Echo continua em destaque. Com a entrada de áudio, você pode conectar ele a um alto-falante externo e ter uma experiência ainda mais potente. Por outro lado, a única porta do Google Nest Audio é a de carga.

Ambos têm Bluetooth 5.0, então é possível conectar eles a um laptop, celular ou tablet para reproduzir músicas e podcasts. No entanto, pela versatilidade, quem leva a melhor é o Amazon Echo de 4ª geração.

Alexa ou Google Assistente: Google Assistente

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Alexa ou Google Assistente? Qual é o melhor? Seguinte, a Alexa é um ótimo sistema para casa inteligente: ela conversa com os principais dispositivos do setor, pode funcionar como hub e não apresenta limitações gritantes para smart home. Contudo, a inteligência artificial da Amazon tende a ser mais lerda para tirar dúvidas e, às vezes, falha quando você tenta fazer perguntas difíceis.

Já o Google Assistente, mesmo com um aspecto robotizado, consegue incluir o seu nome no meio de frases, traz respostas precisas e até personalizadas. No review do Nest Audio, já disponível no Tecnoblog, eu disse que ambos os sistemas utilizam a Wikipédia como fonte de pesquisa, mas apenas o Google Assistente trabalha melhor com a enciclopédia digital. Ainda sobre o Google, pesa a seu favor o fato de já ter acesso a muitos dados nossos: pesquisas, compras, agendas, locais frequentados e mais. Tudo isso contribui para a personalização.

O Google Assistente é o melhor assistente pessoal.

Serviços de música: Amazon Echo

Amazon Echo 4ª geração (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo 4ª geração (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em suporte a serviços de música, nós temos este cenário: o Amazon Echo é compatível, obviamente, com o Amazon Music, Apple Music, Spotify, Deezer e TuneIn. O Nest Audio pode reproduzir a partir do Spotify, YouTube Music e tem suporte ao TuneIn, também. O equipamento da Amazon é o mais completo para quem assina plataformas de streaming de áudio. Encontrar outros serviços relacionados também é mais fácil no aplicativo Alexa, a partir das skills.

Apesar disso, se você é assinante do YouTube Music e usa a plataforma com frequência, o Nest Audio se torna a melhor opção. Entretanto, o destaque fica para o Amazon Echo.

Qualidade de som: Amazon Echo

Amazon Echo 4ª geração (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo 4ª geração (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na qualidade sonora, o Google Nest Audio tem um som mais aberto, enquanto o Echo é mais encorpado e alto. Eu gosto dessa segunda proposta e, embora ele apresente uma pequena embolação nos médios quando o volume está elevado, o Echo soa vivo e os graves estão sempre presentes e me agradam.

O Nest Audio foca nos médios e nos agudos. As batidas também estão presentes, mas o concorrente se sobressai aqui. Apesar das diferenças nesse quesito, os dois equipamentos agradam, mas o Amazon Echo leva a melhor.

Reconhecimento de voz: Google Nest Audio

Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O reconhecimento de voz é bom nos dois aparelhos, porém o gadget do Google se mostra mais sensível. Logo, em cenários mais complexos, ele tende a responder melhor. Para testar, eu deixei uma caixa LG Xboom Go PL7 reproduzindo música no volume alto. Ambos os smart speakers tiveram dificuldade quando eu falava “Ok Google” e “Alexa” sem gritar. No entanto, o Nest Audio era o mais rápido no reconhecimento em um ambiente com som externo elevado.

Eu quero pontuar que isso não significa que os microfones do Amazon Echo sejam ruins. Os comandos funcionam muito bem em locais silenciosos. Mesmo assim, o Nest Audio ganha pela sensibilidade.

Casa conectada: Amazon Echo

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo é praticamente sinônimo de casa conectada. O aplicativo Alexa tem um menu exclusivo para esse setor e é compatível com milhares de produtos de smart home, incluindo os mais populares e até mesmo aqueles menos famosos. A integração também é muito precisa, já que a empresa trabalha com as skills — recurso que faz falta no Google Assistente.

Quem adquirir o Nest Audio vai conseguir controlar lâmpadas, interruptores, tomadas, TVs, câmeras de segurança, robô aspirador e mais. Só que toda essa experiência é muito melhor no Echo. Ponto para a Amazon.

Melhor smart speaker: Amazon Echo

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (Alexa) e Google Nest Audio (Google Assistente (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O placar ficou assim: 4 pontos para o Amazon Echo e 3 pontos para o Google Nest Audio. Os dois aparelhos são bem diferentes, mas esses números mostram o quanto eles não desapontam no que se propõem a fazer. O Amazon Echo é a melhor opção de compra, hoje, para a maioria das pessoas porque ele é sinônimo de casa conectada, suporta os principais serviços de música, tem um som de presença e as conexões proporcionam uma boa versatilidade.

O Google Nest Audio, por sua vez, não deixa de ser um ótimo smart speaker, mas eu o recomendo para quem está mais envolvido no ecossistema do Google. Os pontos fortes dele são o design ousado com cores variadas, o reconhecimento de voz e o Google Assistente que segue como o melhor assistente pessoal para você interagir.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Neves (@danielneves)

Posso ter tido uma experiência atípica, mas no meu caso, o google nest/google assistente foi muito, mas muito inferior a alexa em absolutamente tudo.

Eu não vi diferença nas respostas em todos os dados que o google tem em transformar uma experiência muito mais rica. A ausência de skills faz tudo isso piorar muito, na minha opinião.

André Noia (@Andre_Noia)

Tenho um echo dot que uso. Omo caixinha de som no quarto. Atende muito bem pq entende os comandos que mais uso: ouvir rádios específicas e alternar entre elas e pedir música de um artista no spotify ou tocar playlists salvas. Função timer e despertador são mais inteligentes que no Google.

Victor Serrão (@Victorgpserrao)

Não dá pra concordar com a afirmação de que o Google Assistente é melhor. Usei por muito tempo, ainda no celular, e realmente é muito bom. Mas a Alexa dá um banho, pelo menos no que me interessa. A Alexa lê notícias, me dá minha agenda de reuniões todos os dias, funciona muito bem na questão do timer, é campeã na interação com Spotify e Amazon Music. Depois que migrei full time pro home office, até caneta eu compro por ela. O único lugar em que eu ainda uso o Google Assistente é no carro, porque o “Ok Google” funciona com a tela desligada. Aí o primeiro comando é “abrir Alexa” hahahaha…

André Noia (@Andre_Noia)

Eu Tb tive essa mesma impressão usando o Google Assistente no celular (nunca tive o Nest) . No Google eu fazia alguns malabarismos pra entender como ele gosta de um determinado comando.

Na Alexa isso é mais natural. Eu só tive que falar uma vez “tocar rádio cbn Brasília” e “tocar rádio Eldorado fm são paulo”. Hoje eu só falo o nome da rádio, sem especificar a região, e ela sabe que quero ouvir essas rádios.

Por fim, eu acho irritante a voz da assistente do Google. Imagibe isso somado a erros de compreensão de comandos?