Início » Aplicativos e Software » Google nega criar nova categoria de backup para Fotos [atualizado]

Google nega criar nova categoria de backup para Fotos [atualizado]

Celulares da linha Pixel não terão nova opção para guardar fotos grátis e ilimitado no Google Fotos com qualidade reduzida

Bruno Gall De Blasi Por

O Google parecia estar preparando uma nova opção de backup grátis e ilimitado ao Google Fotos. O 9to5Google encontrou indícios no aplicativo de uma categoria “Storage saver” que só iria chegar aos celulares da linha Google Pixel. No entanto, a empresa esclarece que esse não é o caso.

Google Fotos na Play Store (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Fotos na Play Store (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Basicamente, a versão 5.41 do Google Fotos traz menções a uma categoria para guardar as fotos na nuvem chamada “Storage saver” (“Economizador de armazenamento”, em tradução livre). Ao selecioná-la, conforme apontado pelo código, o usuário consegue armazenar os arquivos com “qualidade ligeiramente reduzida” e “resolução reduzida”.

No entanto, o Google explica que “Storage saver” é apenas um novo nome para a opção “Alta qualidade” que já existe no app Fotos; não se trata de uma categoria diferente.

Google Fotos (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Fotos (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Fotos não terá mais backup de fotos ilimitado

Em novembro de 2020, o Google anunciou que irá remover a cópia de segurança ilimitada de imagens e vídeos. A mudança está prevista para entrar em vigor em 1º de junho. A exceção fica apenas para os celulares Pixel, do 1 ao 5, que não serão afetados.

Com a alteração, futuras imagens e vídeos guardados no serviço em alta qualidade passarão a ocupar o armazenamento da conta. Ou seja, assim como na qualidade original, os arquivos submetidos nesta modalidade também contarão no consumo do espaço gratuito de 15 GB. Também é possível expandir a cota ao assinar o Google One, com mensalidades entre R$ 6,99, com 100 GB, e R$ 34,99, com 2 TB.

A decisão também vai atingir futuros smartphones da linha Pixel: a companhia informou que esses modelos serão oferecidos sem o Google Fotos ilimitado. Anteriormente, este era um dos principais atrativos dos telefones da marca. Mas, desde o Pixel 3a e 4, a empresa começou a alterar a estratégia.

Com informações: 9to5Google e Android Police. Atualizado às 20h20.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Breno (@bbcbreno)

A Google n tá fazendo isso pq é monopólio no setor de fotos. Tá fazendo pq n é viável!

Eu mesmo tenho Fotos desde sei lá q ano. Todo dia tiro fotos q são armazenadas lá e são fotos de uso momentâneo, a eu poderia excluir, mas por praticidade, acabo nem fazendo (acredito que a maioria dos usuários tb são assim). O armazenamento disso tem um custo, mesmo que pequeno. E este pequeno custo por usuário multiplicado por milhões de vezes… Passa a doer (ou pelo menos comer parte da receita dos usuários pagantes).

N acredito que a Google tenha prejuízo com o Fotos, mas possivelmente ela calculou, se continuar nesse ritmo, vai chegar uma hora que o produto vai dar prejuízo ou deixará de ser rentável.

Ainda tem o Drive, vai ocupar espaço lá tb e a Microsoft é bem forte nesse setor (se n for mais do que o Drive).

Então n, n é questão dela ser monopólio, é questão de n ser viável mesmo. Tanto é que, é raro encontrar serviços com armazenamento infinito sem custo algum.