Início » Negócios » Uber tem prejuízo muito menor que o esperado e Eats triplica receita

Uber tem prejuízo muito menor que o esperado e Eats triplica receita

Com mais pessoas em casa, faturamento do Uber Eats cresceu 230% em relação ao primeiro trimestre de 2020

Victor Hugo Silva Por

A Uber apresentou seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021 com prejuízo bem menor do que o esperado. Como reflexo da pandemia do novo coronavírus, a empresa registrou uma redução expressiva no faturamento com viagens. Ao mesmo tempo, o delivery foi mais utilizado e o Uber Eats triplicou sua receita.

Uber Eats (Imagem: Robert Anasch/Unsplash)

Uber Eats (Imagem: Robert Anasch/Unsplash)

Entre janeiro e março, o prejuízo da Uber ficou em US$ 108 milhões, o que representa uma perda de US$ 0,06 por ação. Como destaca o TechCrunch, analistas projetavam perda de US$ 0,54 por ação no período. Nos três primeiros meses de 2020, o prejuízo da companhia havia ficado em US$ 2,9 bilhões.

O prejuízo menor em relação ao início de 2020 é explicado principalmente pela venda da divisão de carros autônomos. Conhecida como ATG (Grupo de Tecnologias Avançadas), a área foi vendida para a startup Aurora Innovations. O negócio anunciado em dezembro de 2020 rendeu US$ 1,6 bilhão para a Uber.

A receita com a operação da Uber no primeiro trimestre de 2021 ficou em US$ 2,9 bilhões, uma queda de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior. A empresa afirma que teria registrado alta de 8%, não fosse uma mudança na lei do Reino Unido. A Suprema Corte decidiu em março que os motoristas do país têm direito a salário mínimo e férias.

Com a determinação, a Uber destinou US$ 600 milhões para compensar pagamentos que deveriam ter sido feitos no passado. Segundo a companhia, a quantia será usada para “resolver reivindicações históricas de motoristas do Reino Unido relacionadas à sua classificação de acordo com a lei britânica”.

Uber Eats triplica receita

O faturamento da Uber em viagens com passageiros no primeiro trimestre de 2021 ficou em US$ 853 milhões. O valor equivale a uma queda de 65% em relação ao mesmo período de 2020. A redução é explicada pela pandemia do novo coronavírus, que levou mais pessoas a permanecerem em casa.

Enquanto isso, o faturamento do Uber Eats triplicou e chegou a US$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2021. A divisão de delivery teve crescimento de 230% sobre os três primeiros meses do ano anterior, quando alcançou US$ 527 milhões. O transporte de carga no Uber Freight, por sua vez, cresceu 51% e registrou faturamento de US$ 301 milhões.

Entre janeiro e março de 2021, a Uber teve média de 98 milhões de usuários mensais ativos, uma queda anual de 5%. O número de viagens, incluindo as com passageiros e as entregas no Uber Eats diminuiu 13%, ficando em 1,4 bilhão. Ao todo, a companhia conta com 3,5 milhões de motoristas e entregadores parceiros, 22% a menos do que no primeiro trimestre de 2020.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando