Início » Aplicativos e Software » WhatsApp cresceu mesmo após polêmica sobre regras de privacidade

WhatsApp cresceu mesmo após polêmica sobre regras de privacidade

Nova política de privacidade do WhatsApp começa a valer em 15 de maio; mensageiros como Telegram e Signal cresceram

Felipe Ventura Por

A nova política de privacidade do WhatsApp causou mais turbulência do que o Facebook esperava: usuários se assustaram com o que parecia ser uma ameaça de apagar a conta de quem não aceitasse essas regras, e passaram a usar concorrentes como Telegram e Signal. Qual foi o efeito disso no app? Segundo a própria empresa, praticamente nenhum.

WhatsApp no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

WhatsApp no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O WhatsApp diz ao TechCrunch que, das centenas de milhares de pessoas que já foram notificadas, a “vasta maioria” aceitou a nova política de privacidade. E o app continuou crescendo mesmo após toda a polêmica, ainda que a empresa não divulgue números exatos. Em fevereiro de 2020, ele tinha mais de 2 bilhões de usuários ativos mensais.

O Facebook não detalha a quantidade de usuários em cada um de seus apps, revelando apenas a soma de sua família de aplicativos – Instagram, WhatsApp, Messenger e o próprio FB. Eram 3,45 bilhões no final de março, contra 3,3 bilhões no final do ano passado.

A nova política do WhatsApp começa a valer na semana que vem, a partir de 15 de maio (um sábado). Desta vez, o app tenta ser mais claro sobre o que a mudança significa: a privacidade de mensagens pessoais não muda, mas empresas poderão gerenciar mensagens com ferramentas do Facebook. A ideia é permitir que o app ganhe dinheiro através do uso comercial, incluindo compras através do WhatsApp Pagamentos.

“Continuaremos a fornecer lembretes aos usuários do WhatsApp nas próximas semanas”, garante a empresa.

WhatsApp muda aviso sobre nova política de privacidade (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

WhatsApp muda aviso sobre nova política de privacidade (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

WhatsApp bloqueia mensagens de quem não aceitar regras

O que vai acontecer com quem não aceitar as novas regras? A conta não será apagada, mas o app se tornará menos útil. Inicialmente, o WhatsApp voltará a pedir que o usuário concorde com os termos. Caso isso não aconteça dentro de algumas semanas, esse aviso se tornará fixo e o acesso à lista de conversas será bloqueado – você poderá apenas atender ligações e responder a notificações de mensagem.

Depois de mais algumas semanas, todos os recursos serão bloqueados: o WhatsApp não exibirá mais nenhuma notificação. A conta não será apagada, mas a política de usuários inativos continua valendo: ou seja, ela será excluída se você não entrar no mensageiro dentro de 120 dias. Neste caso, o conteúdo armazenado no celular será mantido até que o usuário apague o app – e se o app for reinstalado, esse conteúdo voltará a ficar disponível.

A mudança de política foi questionada pelo Procon-SP e pela Senacon no Brasil, e teve repercussão em países como Índia, Turquia e Itália.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando