Início » Demais assuntos » Aleksandar Mandić, um dos pioneiros da internet no Brasil, morre aos 66 anos

Aleksandar Mandić, um dos pioneiros da internet no Brasil, morre aos 66 anos

Aleksandar Mandić criou um dos primeiros provedores de internet do Brasil e foi cofundador do portal iG

Emerson AlecrimPor

Faleceu na tarde de quinta-feira (6), aos 66 anos, Aleksandar Mandić. Considerado um dos pioneiros da internet no Brasil, o empresário é lembrado principalmente por ter sido responsável por um dos primeiros provedores do país, a Mandic Internet, e ser um dos fundadores do portal iG.

Aleksandar Mandić (imagem: Instagram/Aleksandar Mandić)

Aleksandar Mandić (imagem: Instagram/Aleksandar Mandić)

A trajetória de Mandić como empresário teve início antes da chegada da internet ao Brasil. Trabalhando na Siemens, ele conheceu o BBS (Bulletin Board System), sistema que permitia que computadores se comunicassem por meio de linhas telefônicas. Em 1990, ele saiu da Siemens para criar uma empresa focada nesse tipo de tecnologia: a Mandic BBS.

Em 1996, quando a internet já era realidade no Brasil, Mandić transformou a sua empresa em Mandic Internet graças a uma parceria com o grupo GP Investimentos. Nascia um dos primeiros provedores de internet do país.

Com o negócio em expansão, Mandić e GP Investimentos venderam a Mandic para o grupo argentino Impsat. Era 1999. No começo do ano seguinte, Aleksandar Mandić fundou o iG em sociedade com Nizan Guanaes e outros empresários.

Hoje, o iG é, essencialmente, um portal de conteúdo. Mas, em seus primeiros anos, a empresa ganhou popularidade por apostar em um modelo de negócio em franco crescimento naquela época: internet discada grátis.

Mandić permaneceu no iG até 2001, mas não ficou muito tempo sem apostar em uma nova ideia: em 2002, o empresário recuperou a sua marca e deu início ao Mandic Mail (mandic:mail), serviço de e-mail com foco corporativo.

A nova Mandic seguiu se reinventando nos anos seguintes, passando a oferecer diversos serviços com foco empresarial. Em 2012, Mandić vendeu o negócio por R$ 100 milhões ao Riverwood Capital. Por ter comprado uma pequena participação acionária no grupo, o empresário passou os anos seguintes integrando o seu conselho de administração.

Em 2013, Aleksandar Mandić colocou em funcionamento a sua última grande ideia: o Mandić Magic. Rebatizado para WiFi Magic, o serviço permite que o usuário descubra senhas de redes Wi-Fi públicas em várias partes do mundo.

No mês passado, a Riverwood Capital vendeu a Mandic para Claranet. Com a operação, Mandić se desfez das ações que mantinha no negócio.

Causa da morte não foi divulgada

O falecimento de Aleksandar Mandić foi comunicado por seu filho, Axel Mandić. A causa da morte não foi revelada. No entanto, quem acompanhava o empresário no Instagram sabia que, nos últimos meses, as suas idas a hospitais eram frequentes.

Em 2020, Mandić passou cerca de 40 dias na UTI por causa da COVID-19. Em maio daquele ano, conseguiu se recuperar. Porém, meses depois, ele foi diagnosticado com leucemia e vinha se tratando da doença enquanto aguardava um transplante de medula óssea.

Pioneirismo que deixa lições

Pessoas que tiveram a chance de conhecer Mandić pessoalmente costumam guardar boas recordações do encontro. Eu fui um deles. Em 2008, em um evento chamado ResultsON Day, pude assistir a uma palestra do empresário.

Ao contrário dos outros palestrantes, Mandić dispensou o PowerPoint e não veio com um roteiro preparado. Simplesmente pegou o microfone e começou a falar. Contou a história da criação da Mandic e respondeu perguntas olhando nos olhos de quem as fazia.

Naquele dia, ficou claro para quem assistia que o seu pioneirismo não era resultado apenas de conhecimento técnico, mas, fundamentalmente, do trato que direcionava às pessoas. Na palestra, ele fez declarações como:

Eu gosto de receber reclamações. É a melhor forma de se obter consultoria grátis.

Confronto com cliente é derrota certa, mesmo quando há vitória.

Aleksandar Mandić

Com informações: Exame, Neofeed.

Comentários

Envie uma pergunta