Início » Finanças » Binance, maior plataforma de criptomoedas do mundo, está sob investigação

Binance, maior plataforma de criptomoedas do mundo, está sob investigação

Agentes da justiça americana que combatem lavagem de dinheiro estão investigando a exchange de criptomoedas Binance

Bruno IgnacioPor

A Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo, está sendo investigada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos e pelo Internal Revenue Service, de acordo com a Bloomberg. Aparentemente, as autoridades querem combater atividades ilegais que envolvem moedas digitais, como a lavagem de dinheiro.

Changpeng Zhao, CEO da Binance (Imagem: Reprodução/ Binance)

Changpeng Zhao, CEO da Binance (Imagem: Reprodução/ Binance)

Pessoas envolvidas com a investigação contaram à Bloomberg em condição de anonimato que as autoridades buscam informações sobre os negócios da Binance. Liderada por Changpeng Zhao, a Binance superou todos seus concorrentes e se tornou a maior exchange de criptomoedas em volume de transações desde que foi criada em 2017. Agora, a corretora está sendo investigada por agentes da justiça americana que combatem crimes fiscais e a lavagem de dinheiro.

Binance é a exchange que mais movimenta fundos ilícitos

A empresa não tem uma única sede corporativa, sua base fica nas Ilhas Cayman, mas há também um escritório em Cingapura. A Chainalysis, uma empresa de análise de crimes envolvendo blockchain e que trabalha com agências federais dos EUA, concluiu no ano passado que, entre todas as transações que examinou, a Binance foi a exchange que mais movimentou fundos provenientes de atividades criminosas.

De acordo com um relatório de 2019 da Chainalysis, aproximadamente US$ 756 milhões do total de US$ 2,8 bilhões lavado em criptomoedas por criminosos naquele ano passaram pela Binance.

CEO da Binance critica reportagem da Bloomberg

O CEO da exchange, Changpeng Zhao, foi ao Twitter se posicionar sobre a reportagem da Bloomberg. Segundo ele, o título “Binance enfrenta investigação de detetives de lavagem de dinheiro dos EUA” não estaria correto e a história não teria sido contada direito. Porém, ele não confirmou ou negou que a corretora está sendo investigada.

“O título da ‘notícia’ é péssimo. Na verdade, a matéria não é tão ruim (mas afinal, quem lê?). Ela descreve como a Binance colaborou com órgãos de justiça para combater usuários mal intencionados, mas de alguma forma fizeram isso parecer uma coisa ruim,” disse Zhao em um tweet.

Binance não opera nos Estados Unidos

A Binance foi oficialmente banida dos Estados Unidos por oferecer produtos financeiros não aprovados por reguladores americanos. A Bloomberg também apontou que o Commodity Futures Trading Commission (CFTC) vem investigando se a Binance permitiu que usuários no EUA fizessem negócios ilegais em sua plataforma, possibilitando a compra de derivativos vinculados a tokens digitais.

Os residentes dos EUA só podem comprar esses tipos de produtos de empresas registradas na CFTC. A Binance disse no passado que impede os americanos de realizar transações ilegais em seu site e reiterou que os infratores teriam suas contas congeladas.

“Levamos nossas obrigações legais muito a sério e trabalhamos colaborativamente com os reguladores e agentes da lei”, disse a Binance em um comunicado publicado no Twitter. “Trabalhamos muito para construir um programa de conformidade robusto que incorpore princípios e ferramentas de combate à lavagem de dinheiro usados ​​por instituições financeiras para detectar e lidar com atividades suspeitas”, continuou a exchange. “Temos um forte histórico de assistência a departamentos de justiça em todo o mundo, incluindo nos Estados Unidos.”

Com informações: Bloomberg

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando