Início » Aplicativos e Software » WhatsApp vai remover recursos de quem não aceitar novas regras em 90 dias

WhatsApp vai remover recursos de quem não aceitar novas regras em 90 dias

Restrições da nova política deveriam valer a partir de 15 de maio, mas WhatsApp aceitou adiá-las em 90 dias

Emerson Alecrim Por

A nova política de privacidade do WhatsApp deveria ter começado a valer no Brasil a partir do último sábado, 15 de maio. Mas, graças a um acordo fechado entre o serviço, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outros órgãos, as restrições para quem não concordar com as novas regras foram postergadas em mais 90 dias.

WhatsApp (imagem: Anton/Pexels)

WhatsApp (imagem: Anton/Pexels)

O acordo envolve o Ministério Público Federal (MPF), a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). Junto ao Cade, esses órgãos recomendaram ao WhatsApp, no dia 7 de maio, que o serviço adiasse a efetivação das restrições da nova política.

Em nota, o Cade informa que as recomendações foram dadas para “proteger os direitos dos titulares de dados pessoais, os direitos dos consumidores e mitigar potenciais efeitos sobre a concorrência decorrentes da nova política a ser implementada”.

Em atendimento à solicitação, o WhatsApp informou que, pelos próximos 90 dias, não encerrará a conta ou bloqueará o acesso do usuário que não concordar com a nova política. Por outro lado, as notificações que convidam o usuário a aceitar as novas regras ainda serão exibidas.

Cade, MPF, ANPD e Senacon usarão esse prazo para continuar analisando a nova política do WhatsApp e enviar questionamentos ao serviço. Há a possiblidade de um novo adiamento ser requisitado no final dos 90 dias.

De modo geral, os órgãos que se manifestaram a respeito avaliam, sobretudo, se a nova política do WhatsApp pode violar direitos de privacidade do usuário. Em função disso, a ANPD instaurou processo administrativo para verificar se a mudança pode resultar em violação da LGPD.

Quando o processo for finalizado, o WhatsApp poderá sofrer sanções por parte da ANPD se constatada infrações à LGPD. Mas isso somente acontecerá se possíveis violações estiverem em vigor a partir de agosto de 2021, quando punições baseadas na LGPD poderão ser aplicadas.

O que acontece se o WhatsApp aplicar as regras?

Se as intervenções do Cade, MPF, ANPD e Senacon não resultarem em nenhuma alteração na nova política do WhatsApp, o aviso sobre a aceitação poderá ser exibido na conta do usuário de modo persistente em alguma data após os 90 dias de prazo.

Não havendo aceitação, chegará um momento em que o usuário só poderá abrir uma conversa após receber uma notificação. Chamadas de voz ou vídeos poderão ser recebidas, mas não iniciadas.

Depois de algumas semanas, o WhatsApp poderá ficar totalmente bloqueado. A conta poderá ainda ser excluída se não for acessada por mais de 120 dias.

Tecnocast 192 – WhatsApp é melhor que Pix?

Quase um ano depois de sua suspensão, o WhatsApp pagamentos finalmente começou a funcionar no Brasil. O sistema está sendo liberado aos poucos, mas nós já estamos usando e dá pra dizer que é mais fácil de usar do que o Pix.

Quer saber tudo sobre a novidade? Dá play e vem com a gente.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

DeadPull (@DeadPull)

O que vai acontecer na verdade é que vão ficar ameaçando e prolongando essa novela até ganharem todos usuários pelo cansaço, pois ficar ignorando a tela de aviso o tempo todo é chato pra cacete, e eles também não querem perder usuários simplesmente dando um fo**-se e bloqueando a geral. Quanto ao povo, alguns vão realmente abandonar o app, pouquíssimas pessoas, mas a maioria esmagadora vai ficar de mi-mi-mi por um tempo, mas vai acabar aceitando os termos, mais cedo ou mais tarde. E segue o baile.