Início » Finanças » BTG Pactual lança primeiro fundo brasileiro que investe 100% em bitcoin

BTG Pactual lança primeiro fundo brasileiro que investe 100% em bitcoin

Banco de investimentos BTG Pactual lança novo fundo 100% alocado em bitcoin (BTC), com aplicações a partir de R$ 1.000

Bruno Ignacio Por

O banco de investimentos BTG Pactual (BPAC11) anunciou nesta última segunda-feira (17) o lançamento do primeiro fundo brasileiro 100% alocado em bitcoin (BTC). O novo produto financeiro já está disponível para investidores através da plataforma BTG Pactual Digital, marcando mais um passo da empresa em direção ao mercado de criptomoedas.

BTG Pactual lança fundo de investimento 100% alocado em bitcoin (Imagem: BitCongress/Flickr)

BTG Pactual lança fundo de investimento 100% alocado em bitcoin (Imagem: BitCongress/Flickr)

O fundo de investimentos BTG Pactual Bitcoin 100 FIC FIM IE será gerido pelo BTG Pactual Asset Management. O produto não terá taxa de performance, somente tarifas administrativas que são menores do que as praticadas pelo mercado. O investimento mínimo é de R$ 1.000,00 e a liquidez é D+4.

“O lançamento representa a continuidade do trabalho do BTG Pactual em desenhar produtos lastreados em bitcoin, o ativo com maior volume de operações dentro do universo de criptoativos. É um passo importante de nossa estratégia de incorporar no portfólio produtos que permitam aos clientes novas possibilidades de diversificação de carteira”, afirmou Will Landers, diretor de renda variável da BTG Pactual Asset Management, em comunicado à imprensa.

BTG Pactual oferece outro fundo de bitcoin

Trata-se do segundo fundo de bitcoin lançado pelo banco de investimentos. No início de abril, a empresa lançou o BTG Pactual Bitcoin 20 FIM, outro produto financeiro que oferece aos clientes uma opção mais conservadora.

Enquanto o BTG Pactual Bitcoin 100 é 100% alocado na criptomoeda, o BTG Pactual Bitcoin 20 FIM coloca 20% no ativo digital, 55% em títulos do Tesouro Selic, 20% em CDB (Certificados de Depósito Bancário) e 5% em operações compromissadas.

Outra diferença é o investimento inicial. O novo fundo permite participações a partir de R$ 1.000, enquanto o produto lançado em abril funciona como uma alternativa mais acessível, com a aplicação mínima de R$ 1.

O BTG Pactual Bitcoin 20 FIM também está disponível a todos os clientes do banco de investimentos e opera isento de taxa de performance, com tarifa administrativa de 0,50% ao ano e com liquidez de três dias úteis.

Mais produtos cripto podem ser lançados

Segundo Landers, os lançamentos estão alinhando com o objetivo do banco de tornar as aplicações em criptoativos mais acessíveis. “Queremos aproveitar toda robustez, tecnologia e estrutura bancária que o BTG Pactual já possui para oferecer vantagem competitiva e democratizar o investimento em bitcoin, moeda que mais cresce dentro do segmento de criptomoedas”, afirmou o executivo em comunicado de abril.

O BTG Pactual também indicou que o cenário global de queda na taxa de juros fez com que investimentos vinculados à renda fixa se tornassem menos atraentes. Assim, o mercado está disposto a tomar mais riscos, impulsionado também pela necessidade de proteger seu patrimônio da inflação. Por isso, o banco sugere que mais produtos envolvendo criptomoedas deverão ser lançados no futuro.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Uma conta a menos pra criar e gerenciar (o que também pode significar uma fonte de vazamento a menos, assim como menos gente tendo acesso a alguns dados pessoais sensíveis).

Mais fácil para declarar no IRPF.

Tem a questão das taxas, mas daí tem que fazer contas e eu não estou com vontade de sair caçando os dados pra fazer as contas.

E claro, não são necessariamente vantagens para todo mundo.
Vai ter gente que não vai ver esses dois (ou três) pontos como vantagens relevantes.