Início » Aplicativos e Software » Chrome OS terá suporte oficial a programas de Linux, incluindo Microsoft Edge

Chrome OS terá suporte oficial a programas de Linux, incluindo Microsoft Edge

Versão final do Chrome OS 91 terá suporte a aplicativos para Linux; até então, essa integração era um recurso beta na plataforma

Emerson Alecrim Por

O Google I/O 2021 trouxe novidades para usuários de Chromebooks. No evento, desenvolvedores do Chrome OS revelaram que o sistema operacional poderá rodar aplicativos desenvolvidos originalmente para Linux. Com isso, até o Microsoft Edge poderá ser executado na plataforma.

Chromebook (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Chromebook (imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Não que o assunto seja novidade. A compatibilidade do Chrome OS com aplicativos para Linux foi anunciada no Google I/O 2018. Algumas semanas depois, o recurso foi disponibilizado publicamente, mas como beta. Na edição deste ano do evento, o Google informou que essa integração finalmente chegará à versão final do sistema.

De modo oficial, o suporte a aplicativos de Linux será realidade a partir do Chrome OS 91, previsto para ser liberado na primeira semana de junho.

Para isso ser possível, o Google adicionou recursos para proporcionar estabilidade aos aplicativos no Chrome OS e garantir atualizações mais rápidas, por exemplo. O suporte a USB e a aceleração por hardware (GPU) também fazem parte dos atributos que permitirão que Chromebooks rodem apps para Linux.

Além do Microsoft Edge citado como exemplo — é um tanto surpreendente navegadores de terceiros rodarem em um dispositivo que leva a marca Chrome —, o usuário poderá instalar praticamente qualquer aplicativo para Linux no Chrome OS.

Porém, a prioridade do Google é atender a desenvolvedores que gostariam de executar ambientes de desenvolvimento (IDEs) e ferramentas relacionadas em um Chromebook.

Microsoft Edge em um Chromebook (imagem: Android Central)

Microsoft Edge em um Chromebook (imagem: Android Central)

Vale destacar que o suporte a aplicativos para Linux não virá ativado por padrão e funcionará apenas em determinados Chromebooks.

É possível saber mais sobre o assunto na página sobre integração do Chrome OS com Linux.

Chromebook e Android

Com o suporte a aplicativos para Linux, o Google atenua uma das principais limitações do Chrome OS: o número reduzido de softwares disponíveis para a plataforma.

Mas o Linux, por si só, não resolve o problema. Por isso, a companhia também anunciou que Chromebooks com suporte a apps para Android terão esse sistema atualizado do Android 9 Pie para o Android 11.

A atualização fará o Android ser executado em uma máquina virtual que, além de aumentar o desempenho dos aplicativos, trará mais segurança a eles e garantirá updates mais rápidos.

Com informações: XDA Developers, Android Central.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ana Paula (@Ana-Karenina)

Ahhh entendi agora pq eu consegui ajustar o Linux Beta do meu Chromebook, até botei o ambiente LXqt nele mas não dá para usar o Firefox ( instalei ele via terminal mas não abre).
Isso vai ser muito bom, ainda que de uma forma virtual. Estava pensando seriamente em tirar o Chrome OS e usar uma distribuição GNU/Linux, mas acho que nem será necessário! \0/