Início » Aplicativos e Software » Android 12 resolve dois problemas do Google Fotos em celulares

Android 12 resolve dois problemas do Google Fotos em celulares

Nova regra do Android 12 permite que apps como Google Fotos encontrem só fotos e vídeos gerados pelas câmeras do aparelho

André Fogaça Por

O Google modificou duas regras dentro do próprio sistema operacional para permitir a solução de dois problemas no Google Fotos destes dispositivos: capturas de tela não serão mais enviadas automaticamente para a nuvem e imagens poderão ser apagadas sem o usuário ser questionado se a ação pode continuar, ou não.

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

A primeira mudança afeta alguns aparelhos, quando todo o mercado de celulares Android é levado em conta. Atualmente smartphones de empresas como Samsung, Oppo, Realme e Xiaomi não seguem um padrão do sistema operacional móvel do Google e armazenam capturas de tela na pasta DCIM.

Este diretório deve ser o destino apenas para fotos e vídeos registrados pela câmera do celular, deixando as capturas de tela em uma pasta separada, chamada Pictures – regra vale tanto para memória interna, como no cartão microSD. O problema de colocar tudo dentro da DCIM é que apps como o Google Fotos, Dropbox, OneDrive e outros utilizam este endereço para encontrar e fazer backup da galeria de imagens.

Não existe uma forma nativa para filtrar o arquivo para envio, então se um screenshot fica lá ele também estará na nuvem – ocupando espaço e bagunçando o local.

Android 12 força fotos e vídeos em pasta exclusiva

No Android 12 isso deve mudar, pois o Google adicionou uma regra nova dentro de um documento utilizado pelo sistema operacional para certificar um aparelho e assim entregar os serviços da empresa dentro dele, como o Google Play, YouTube, Google Maps e tantos outros.

“Se um dispositivo tem a função de screenshot implementada, incluindo com ativação via hardware ou software, ele PRECISA salvar a imagem ou vídeo gerados em um diretório chamado “Screenshots” que é criado automaticamente dentro da pasta “Pictures” na memória interna, ou no cartão SD”, diz a regra.

“Capturas de tela em fotos ou vídeos NÃO PODEM ser salvos na pasta DCIM, Pictures Videos ou outro diretório customizado”, complementa.

Este movimento pode forçar o padrão para a pasta onde ficam as fotos e vídeos gravados em um Android, separando todo o conteúdo de uma captura de tela ou gravação do display. Basicamente todos os aplicativos de backup como o próprio Google Fotos, ou outros como o Dropbox, Google Drive e OneDrive podem receber instruções do usuário sobre uma nova pasta para backup, caso a pessoa realmente tenha interesse em salvar este conteúdo.

Google Fotos não perguntará se pode apagar fotos

A segunda regra alterada pelo Google dentro do Android 12 também afeta o Google Fotos, já que a partir desta atualização o sistema operacional móvel do gigante das buscas não perguntará se pode apagar uma foto, ao menos dentro do aplicativo de backup.

Google Fotos para Android (Imagem: reprodução)

Google Fotos para Android (Imagem: reprodução)

Se você tem um celular com o Android 11 e utiliza o Google Fotos para armazenar em nuvem ou só organizar as fotos mesmo, encontra uma janela pedindo autorização para apagar um arquivo do aparelho. Isso acontece todas as vezes que a ação para deletar é tomada, mesmo aceitando a anterior.

A partir do Android 12 uma nova API permitirá que os aplicativos como o Google Fotos perguntem apenas uma vez se podem alterar os arquivos do aparelho. Com isso, uma foto apagada após este aceite será eliminada sem a necessidade de mais uma permissão.

Como essa novidade envolve uma nova API, o aplicativo de backup precisa estar atualizado e utilizando a nova instrução para não ficar perguntando se pode apagar uma foto a cada ação para deletar o arquivo. O Android 12 ainda está na fase inicial de testes, então os aparelhos ainda levarão meses para receber o update, com os desenvolvedores ganhando tempo para implementar o novo recurso.

Com informações: XDA Developers (1 e 2)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Não acredito que essa parada do Google fotos no Android 11 passou numa boa pelos testes. Sério, quem foi a anta que achou que deixar uma coisa dessas ir pro produto final foi uma boa idéia???

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Com a obrigatoriedade do armazenamento por escopo no Android 11, apenas o aplicativo de galeria padrão do sistema pode apagar fotos sem consentimento do usuário. No Android puro e derivados (Pixels, Motorolas, Nokias, etc.) isso não é um problema, visto que o Google Fotos é o aplicativo padrão nesses aparelhos, mas nas MIUI e OneUI da vida (entre outras), que tem seus próprios apps de galeria de fotos, o Google Fotos é tratado como um aplicativo de terceiros, portanto, sujeito a essa regra de confirmar cada exclusão…

Higo Ferreira (@higoff)

A parte mais idiota disso tudo é perceber que tenho que atualizar o sistema operacional (e em muitos casos trocar o telefone) pra obter uma funcionalidade óbvia.

Schio ☭ (@Sckillfer)

Doeu finalmente criar uma regra, Google? Que tal criar mais uma para que os apps em si não possam criar suas pastas de forma aleatória? Ou que empresas como a Xiaomi não inviabilizem o uso do smartlock?