Início » Gadgets » Fone Bluetooth Realme Buds Air Pro: graves densos e ANC

Fone Bluetooth Realme Buds Air Pro: graves densos e ANC

Realme Buds Air Pro tem cancelamento ativo de ruído, proteção IPX4 e som encorpado, mas perde pontos na autonomia

Darlan Helder Por
Nota Final 8.3
Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Realme Buds Air Pro é o segundo fone Bluetooth da marca chinesa a desembarcar no Brasil. O primeiro, Buds Q, é para quem não pode gastar muito dinheiro com um TWS, enquanto este segundo aposta em mais tecnologias, como noise cancelling, para um público mais exigente. Apesar da assinatura Pro, o novo produto da Realme não é considerado topo de linha e sim um intermediário. Custado R$ 700, será que faz sentido apostar neste fone de ouvido?

Como destaque, ele tem baixa latência para jogos e vídeos, Bluetooth 5.0, detecção inteligente de uso, certificação IPX4 e bateria para até 25 horas de reprodução com o case. O Realme Buds Air Pro foi o meu companheiro nas últimas semanas e compartilho o que achei dele nos próximos minutos.

Análise do Realme Buds Air Pro em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Realme Buds Air Pro foi fornecido pela Realme por empréstimo e será devolvido à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design, conforto e case

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Enquanto o Realme Buds Q aposta num design mais próprio e original, o Buds Air Pro busca inspiração nos AirPods Pro. Ele ainda me lembra o QCY T11, o Huawei Freebuds 4i e o Pamu Quiet Mini, outros modelos que apostaram na cópia do gadget caro da Apple. O fone da Realme está disponível em branco e preto; a segunda opção, enviada ao Tecnoblog, é bem simples, toda de plástico e não entrega nenhum detalhe para passar uma ideia de sofisticação.

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu vejo que a Realme tenta priorizar o conforto e a leveza em seus vestíveis e ela tem acertado bastante nesses dois pontos. O Buds Air Pro são fones confortáveis que permitem o uso por longas horas. Além disso, eles não geram pressão, o que significa que você vai conseguir caminhar e correr tranquilamente sem nenhum desconforto. Se pegar um começo de chuva no meio do caminho, não há motivos para se preocupar, isso porque os vestíveis contam com a certificação IPX4, proteção contra respingos d’água.

O estojo, responsável por abrigar o Buds Air Pro, tem um design arredondado que lembra cascalho. O seu acabamento é mais chamativo do que o dos fones, devido ao plástico brilhante em toda a estrutura externa. Existe um LED na parte frontal para acompanhar a bateria, um botão de emparelhamento na lateral e na parte inferior está a conexão USB tipo C para alimentar a bateria. Um pequeno cabo amarelo USB-C é enviado na caixa para isso.

Recursos e conectividade

Realme Link (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Link (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Realme Buds Air Pro trabalha com Bluetooth 5.0. O emparelhamento, no geral, costuma ser rápido e a comunicação permanece estável mesmo caminhando pela casa com o celular distante. Para ampliar a lista de recursos e favorecer a versatilidade, a marca disponibiliza o aplicativo Realme Link, disponível para Android e iPhone (iOS). Curiosamente, no iPhone, não existe a opção de integrar o Buds Air Pro ao aplicativo; isso significa que usuários de iOS ficarão limitados. No Android, a comunicação funciona normalmente e até aparecem outros produtos que, no app para iPhone, não existem.

No Realme Link eu consigo ativar e desativar o cancelamento de ruído e o modo transparência. A empresa não fornece nenhum equalizador, porém dá para usar o Bass Boost+, que deixa o som mais encorpado. Também existe o intensificador de volume que, como o próprio nome apresenta, aumenta a intensidade do áudio. Para quem joga, o Modo Gamer pode ser usado durante a execução de PUBG, Call of Duty e outros títulos, para reduzir a latência.

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A minha experiência foi a seguinte: com os fones conectados a um Redmi Note 10 Pro, eu coloquei PUBG para rodar e não senti uma latência baixa com a configuração dedicada para jogos. Entretanto, essa experiência muda completamente ao assistir vídeos: sem o Modo Gamer, o delay chega a ser alto. Resumindo, é melhor deixar a configuração para jogos sempre ligada.

O Realme Buds Air Pro tem botões capacitivos no cabo para controlar as músicas e os podcasts em reprodução. Uma coisa que eu gostei no aplicativo é a possibilidade de configurar ações para cada botão. O Realme Link permite programar para acionar a assistente pessoal do celular, alternar modos de controle de ruído, reproduzir/pausar, pular para a próxima faixa ou retroceder.

Qualidade de som e microfone

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No som, o Realme Buds Air Pro tem uma assinatura próxima do Realme Buds Q, que soa com muita energia. Os graves são densos, os médios ficam encorpados e até passam a sensação de serem mais atuantes, ao mesmo tempo que os agudos podem ser ligeiramente prejudicados por essas batidas mais energéticas. A Realme, ainda assim, entrega um palco sonoro espetacular, com instrumentos bem separados que permitem a apreciação facilmente.

Essa experiência pode ser notada ao reproduzir o ao vivo de How Deep Is Your Love, do PJ Morton. Você vai ouvir perfeitamente os violinos, o violoncelo no auge da música, os graves valorosos do contrabaixo e do bumbo da bateria, enquanto o coral, no finalzinho da canção, soa doce e sem embolação.

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Partindo para uma faixa mais intensa, em What If, do Creed, eu percebo que o Realme Buds Air Pro tenta manter a estabilidade e eu até consigo identificar alguns instrumentos no meio do vocal dominante. Entretanto, existe um pouco de embolação, sobretudo no refrão, parte que a música ganha ainda mais vida. É, de fato, uma limitação do Buds Air Pro, pois, testando essa mesma faixa com um fone mais caro, esse empecilho não existe.

Aqui, os meus testes de qualidade sonora foram feitos com o cancelamento de ruído ativado. Se você desligar o ANC e ativar o modo normal, o som tende a ficar mais aberto e sem vigor. Eu não gosto, mas pode agradar quem não curte tanto os graves marcantes. Além disso, eu notei que a configuração normal gera um pouco de ruído, o que me incomodou bastante.

Já o microfone do Realme Buds Air Pro tem um aspecto moderadamente metalizado que não vai prejudicar a interação durante uma videochamada ou em ligações telefônicas. Eu usaria o vestível apenas em conversas rápidas, até porque pode ser difícil para a pessoa do outro lado entender o que você fala, caso esteja num local com barulho intenso.

Cancelamento de ruído e bateria

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O cancelamento ativo de ruído do Realme Buds Air Pro é bom considerando a categoria na qual ele está inserido. Segundo a empresa, a tecnologia embarcada pode cancelar até 35 dB. Nos meus testes, ele conseguiu reduzir bem o barulho de carros, motos e caminhões, mas não é nada que impressiona. Você ainda vai ouvir o ruído lá no fundo dependendo do volume.

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Os vestíveis contam com detecção inteligente de uso, que pausa a música automaticamente quando você retira os wearables do ouvido, para favorecer a autonomia. Mesmo com a tecnologia, o resultado, na prática, não impressiona. A Realme promete até seis horas de reprodução com o volume a 50% e com o ANC ligado. Em um dia, durante a avaliação, eu ativei o cancelamento de ruído e deixei os fones tocando com a intensidade em 50% via Apple Music: o fone direito tocou por apenas 5h15min; o esquerdo desligou 10 minutos depois. A autonomia não chega a ser tão horrível quanto a do Huawei FreeBuds 3i, que só reproduz por cerca de 3h, mas dava para Realme melhor nesse ponto.

Realme Buds Air Pro: vale a pena?

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Realme Buds Air Pro (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Realme Buds Air Pro não é um fone para audiófilos, mas pode atender você que é um pouco mais exigente e não pode gastar mais de R$ 1 mil num Sony WF-1000XM3, por exemplo. Este é um produto legal para quem busca um TWS com boa sonoridade e cancelamento ativo de ruído. E, nesses dois pontos, a Realme não decepciona. Tudo bem que o ANC do Huawei FreeBuds 3i tem uma atuação melhor, mas o recurso do Buds Air Pro deve agradar muitas pessoas.

Entretanto, a autonomia muito inferior para os dias de hoje, é o ponto que faz ele perder pontos comigo. Até mesmo para você que passa mais tempo na rua, talvez seja melhor buscar por outro modelo com autonomia superior. A não compatibilidade do app com o iPhone é uma limitação que a Realme precisa rever e, sim, isso significa que o Buds Air Pro é um produto mais indicado para usuários de Android hoje, assim você terá acesso a todos os recursos oferecidos no Realme Link.

E já que citei a Huawei aqui, enquanto a empresa não lança o FreeBuds 4i no Brasil, eu vejo que o 3i pode ser uma opção para quem não gosta dos graves mais fortes deste Realme, mas é bom ter em mente que o 3i tem uma autonomia inferior. Outro modelo que vale ficar de olho é o JBL Live Free NC+ TWS, que tem cancelamento ativo de ruído, certificação IPX7 e Bluetooth 5.1.

Fone Bluetooth Realme Buds Air Pro

Prós

  • Palco sonoro realmente incrível
  • Graves são marcantes
  • Bom cancelamento de ruído ativado
  • Modo Gamer é um diferencial

Contras

  • Bateria muito abaixo do esperado
  • Aplicativo não funciona direito no iOS
Nota Final 8.3
Design
8
Bateria
7
Conectividade
8
Conforto
10
Graves
9
Médios
8
Agudos
8
Isolamento
9
Recursos
8

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando