Início » Aplicativos e Software » Google Fotos completa 6 anos e muda estratégia para backup de imagens

Google Fotos completa 6 anos e muda estratégia para backup de imagens

A partir de 1º de junho, usuários não terão mais backup ilimitado na nuvem do Google – limite é de 15 GB no plano gratuito

Ana Marques Por

O Google Fotos está completando seis anos de vida nesta sexta-feira (28). Lançada durante o Google I/O 2015, a biblioteca de fotos do Google acompanhou de perto diversas mudanças na vida de muitas pessoas, ao mesmo tempo em que mudava e aprimorava as suas próprias funções e recursos. Mas a evolução vem com um preço: o fim do backup ilimitado, que entra em vigor no dia 1º de junho (próxima terça).

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Por seis anos, foi possível guardar arquivos em qualidade alta (imagens com até 16 MP ou vídeos em até 1080p) sem consumir a sua quantidade gratuita de espaço na nuvem.

A partir da próxima terça-feira (1º), porém, qualquer arquivo enviado ao Fotos – esteja ele em alta qualidade, original ou mesmo em “backup rápido”, que é a forma de upload mais básica disponível – irá consumir espaço na sua cota de armazenamento.

Vale lembrar: o limite para contas gratuitas é de 15 GB (o espaço também é compartilhado com arquivos do Google Drive e conteúdos do Gmail).

Segundo o Google, boa parte de seus usuários conseguirão utilizar o serviço com o armazenamento gratuito, de 15 GB, por alguns anos. Então, trata-se basicamente de uma mudança que fará efeito a longo prazo.

Daqui a mais seis anos? Provavelmente, menos.

Ao completar os 15 GB, você tem três opções: apagar arquivos, escolher outro serviço ou simplesmente assinar o Google One (a partir de R$ 6,99/mês). Convenhamos, é basicamente impossível citar uma plataforma gratuita mais completa nesse segmento, atualmente.

Há muitos motivos para usar o Google Fotos (mesmo que limitado)

A começar pelo reconhecimento facial do Google Fotos. Sério, é assustador, às vezes.

Apesar de nem sempre ter sido, de fato, inteligente, o reconhecimento facial do Fotos ficou muito bom com o passar do tempo. Ele agrupa as fotos dos seus amigos, familiares e até do seu pet para que você encontre tudo rapidamente. E vai além: é capaz de montar automaticamente um “antes e depois” com base em fotos antigas e atuais armazenadas no serviço.

A busca inteligente permite encontrar registros de lugares, objetos, alimentos e muito mais. E se você é uma daquelas pessoas que está sempre viajando, prepare-se para ter tudo documentado no mapa e linha do tempo do Fotos (caso queira, é claro). Passou um final de semana em outra cidade? O aplicativo vai entender isso também, e montar um álbum exclusivo para a ocasião.

Pensando em praticidade, usar o app em diversas plataformas (Android, iPhone, web) é outro trunfo. Integrar tudo, ter suas imagens sempre a um toque de distância, liberando espaço no dispositivo quando necessário, apagando prints ou memes sem importância e compartilhando álbuns com amigos por meio de um link – é difícil encontrar um competidor à altura.

O Fotos é um aplicativo conveniente, e ele raramente pede alguma coisa – ao contrário, ele sugere: lembranças, edições, colagens.

Portanto, se você quer uma alternativa gratuita ao Google Fotos ilimitado, reiteramos aqui a opinião de que o Google Fotos limitado continua sendo a melhor opção disponível, mesmo após 1º de junho.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

André Gorgen (@Banana_Phone)

Hoje mesmo aproveitei que estava sem nada pra fazer no trabalho e fui limpar meu Gmail e Drive, agora tenho 12gb disponível.
No dia que eu estiver ocupando os 15gb vou acabar tendo que pagar, mas vou tentar adiar isso o máximo possível.

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Assinei o One antes do anuncio, peguei por enquanto 200GB e ja consumi 35GB.
Gosto muito do Fotos, de fato um dos melhores.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Fiz exatamente a mesma coisa depois do lembrete que o armazenamento gratuito terminaria semana que vem. Apaguei vários e-mails antigos com anexos e fotos enormes que nem me lembrava mais e recuperei cerca de 500MB. Continuarei utilizando o serviço (que recentemente começou a ganhar melhorias interessantes) e sei que em algum momento da vida terei que assinar o Google One, no entanto isso ainda deve demorar bastante.

² (@centauro)

Quando o produto é de graça, o produto é você.
Mas quando você passa a valer pouco demais pra sustentar o produto de graça, só resta cobrar a mais e usar você e o seu dinheiro pra manter o produto?

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Fica a dica:
Ainda é possível compactar as fotos atuais e transformá-las em ilimitadas. Descobri hoje que tava consumindo 7,7GB do meu armazenamento sendo que poderia ser 0GB.

É bacana verificar pq, segundo o Google, as fotos atuais não serão contabilizadas depois do dia 1º de junho, logo, só tem 2 dias pra efetuar essa conversão.